• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Golghetto Domingos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Paiva, João Batista de (Presidente)
Abrao, Jorge
Aidar, Luis Antonio de Arruda
Lagana, Dalva Cruz
Título em português
Análise fotoelástica da distribuição de tensões nas raízes dos dentes anteroinferiores decorrentes de diferentes mecânicas de retração
Palavras-chave em português
Fechamento de Espaço Ortodôntico
Ortodontia Corretiva
Técnicas de Movimentação Dentária
Resumo em português
A retração dos dentes anteriores por meio de técnicas ortodônticas é indicada quando existe a vestibularização excessiva dos incisivos, evidente nos casos de classe I de Angle com biprotrusão dento-alveolar, classe II de Angle divisão 1ª, ou classe III de Angle de origem dentária - comprometendo a função oral e a estética facial. Existem diversas mecânicas para se realizar tal movimento. O objetivo deste estudo foi analisar, por meio da fotoelasticidade, como se distribuem as tensões geradas, por diferentes tipos de mecânicas de retração, ao longo das raízes dos dentes anteroinferiores. Um modelo fotoelástico foi confeccionado em resina epóxi flexível, simulando um arco com os primeiros pré-molares extraídos, pronto para se iniciar a retração anteroinferior. Foram preparados sessenta arcos de retração, sendo quinze para cada tipo de mecânica avaliada: deslize, alça de Bull modificada, alça T e arco de dupla chave. A força de ativação da retração foi padronizada em 240 gramas para cada lado do arco - sendo sempre aferida com dinamômetro ortodôntico. Estratégias para o controle vertical do segmento anterior foram realizadas durante a ativação de retração, tais como efeito Gable e ganchos longos na mecânica de deslize. O comportamento das tensões foi observado no modelo fotoelástico, com o polariscópio circular na configuração de campo escuro, e fotografado sob três perspectivas: frontal, oclusal e oblíqua. Na frontal foram observados os incisivos, e comparadas as tensões entre as mecânicas, entre os terços radiculares e entre estes dentes. Na oclusal foram comparadas as tensões entre as mecânicas e entre os seis dentes anteriores. Na oblíqua foram comparadas as tensões entre as mecânicas e entre os terços radiculares do canino esquerdo. As fotografias foram analisadas e as ordens de franjas fotoelásticas anotadas em planilhas. A repetibilidade do método foi feita pela análise de kappa. A análise estatística foi realizada pelo teste de Kruskal-Wallis complementado pelo teste de Dunn. Os resultados mostraram que na perspectiva frontal não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre as quatro mecânicas de retração, avaliadas ao longo das raízes dos incisivos; entretanto, a mecânica de alça de Bull modificada apresentou discreta tendência em apresentar maiores tensões; em uma mesma mecânica, as maiores magnitudes de tensões concentraram-se nas regiões cervicais e de maneira homogênea ao longo dos quatro incisivos. Na perspectiva oclusal, a mecânica da alça de Bull modificada apresentou maiores tensões, seguida da mecânica com alça T, arco dupla chave e deslize; em uma mesma mecânica, as tensões concentraram-se nos caninos em relação aos incisivos. Na perspectiva oblíqua, a alça de Bull modificada gerou maiores tensões nas regiões cervicais do canino, sendo que nas regiões apicais não houve diferenças de tensões entre as quatro mecânicas; em uma mesma mecânica, existiu a formação de maiores tensões nas regiões cervicais. Ao se comparar as mecânicas, observou-se que a técnica do deslize apresentou as menores tensões e a alça de Bull modificada as maiores tensões nas regiões estudadas.
Título em inglês
Photoelastic analysis of stress distribution on the root of anteroinferior teeth caused by several retraction mechanics
Palavras-chave em inglês
Orthodontic Space Closure
Orthodontics Corrective
Tooth Movement Techniques
Resumo em inglês
The orthodontic retraction of the anterior teeth is indicated when the patient have a malocclusion with excessive vestibularization of the incisors, evident in cases of Angle class I with biprotrusion, Angle class II first division, or Angle class III with dental origin; compromising oral function and facial aesthetics. Several mechanics are indicated to perform this movement. The objective of this study was to analyze, using photoelasticity, how strains generated by different types of retraction mechanics are distributed along the roots of the anteroinferior teeth. A photoelastic model was made of flexible epoxy resin, simulating an arch with the first premolars extracted, ready to initiate the anteroinferior retraction. Sixty retraction arches were prepared, fifteen for each type of mechanics evaluated: slide, teardrop loop, T loop and double-key loop. The activation force of retraction was standardized in 240 grams for each side of the arch, always measured with orthodontic dynamometer. Strategies were performed for vertical control of the anterior segment during the activation of retraction, such as Gable bend and long hooks in sliding mechanics. The behavior of the strains was observed in the photoelastic model with a circular polariscope in the dark field configuration, and photographed in three perspectives: frontal, occlusal and oblique. In the frontal perspective the incisors were observed, and the strains were compared among the mechanics, among the root thirds and among these teeth. In the occlusal perspective, the strains were compared among the mechanics and among the six anterior teeth. From the oblique perspective, tensions were compared among mechanics and among root thirds of the left canine. The photographs were analyzed and the photoelastic fringe orders were annotated in spreadsheets. The repeatability of the method was done by kappa analysis. Statistical analysis was performed by the Kruskal-Wallis test complemented by the Dunn test. The results showed that in the frontal perspective there were no statistically significant differences among the four retraction mechanics evaluated along the roots of the incisors; however, the teardrop loop mechanics showed a slight tendency to present higher strains; in the same mechanics the largest magnitudes of strains were concentrated in the cervical regions and homogeneously along the four incisors. In the occlusal perspective, the teardrop loop mechanics presented greater strains, followed by T loop, double key loop and sliding; in the same mechanics, the strains were concentrated in the canines in relation to the incisors. From the oblique perspective, the teardrop loop mechanics generated greater strains in the cervical regions of the canine, and in the apical regions there were no differences in strains among the four mechanics; in the same mechanics there was the formation of greater strains in the cervical regions. When comparing the mechanics, it was observed that the sliding presents the lower strains and the teardrop loop the greater tensions in the studied regions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.