• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2012.tde-16012013-104157
Documento
Autor
Nome completo
Glaís Ferrari de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Lagana, Dalva Cruz (Presidente)
Pigozzo, Mônica Nogueira
Sesma, Newton
Título em português
Adaptação de infraestruturas metálicas de próteses fixas sobre implantes instalados na maxila por meio da cirurgia virtual guiada
Palavras-chave em português
Adaptação marginal
Cirurgia guiada por computador
Implantes dentários
Prótese dentária
Resumo em português
Com o avanço tecnológico, a associação da tomografia computadorizada (TC) e da prototipagem rápida (PR) trouxe um recurso valioso em Implantodontia, a cirurgia virtual guiada. Dentre as vantagens dessa técnica está a possibilidade da confecção da prótese dentária previamente ao ato cirúrgico, porém, para isso, ainda há muitas falhas a serem supridas. O objetivo deste estudo foi analisar a adaptação marginal de infraestruturas metálicas de próteses fixas sobre implantes pré-confeccionadas, por meio da cirurgia virtual guiada, em modelos experimentais. Foram confeccionados dez modelos de maxila totalmente desdentada, divididos em dois grupos aleatoriamente: cinco com as guias tomográfica e cirúrgica fixadas pela técnica convencional de cirurgia virtual guiada, denominado Grupo I (GI); cinco com as guias modificadas pela sua fixação ao sistema de encaixe oring de ortoimplantes, representando o grupo II (GII). Com os dados obtidos a partir de tomografia computadorizada foi realizado um planejamento virtual de cada grupo, para a instalação de quatro implantes nas regiões dos dentes 26, 13, 16 e 23 (D, B, A, C), instalados nesta sequência. De acordo com o planejado, foi confeccionada uma guia cirúrgica prototipada e uma infraestrutura metálica de prótese fixa, para cada grupo. A adaptação das estruturas metálicas foi avaliada sob dois aspectos: a passividade (passividade A e D) e desajuste vertical (Todos), usando um microscópio óptico. O desajuste vertical foi mensurado com todos os parafusos protéticos apertados com torque de 10Ncm. Os resultados mostraram que o método de aperto Todos, no GII (A - 0,130 mm; B - 0,110 mm; C - 0,200 mm; D - 0,100 mm), foi a situação mais próxima do aceitável clinicamente, pois somente o implante C apresentou valor maior que 0,150 mm. Tanto no GI quanto no GII, a passividade D obteve melhores resultados do que em passividade A. A partir destes resultados, concluiu-se que: na condição Todos, o GII apresentou melhor adaptação marginal das infraestruturas metálicas quando comparado ao GI; o uso do ortoimplante associado ao sistema de retenção oring auxiliou na estabilidade das guias tomográfica e cirúrgica do GII; infraestruturas metálicas de próteses fixas sobre implantes pré-confeccionadas por meio da cirurgia virtual guiada não alcançaram adaptação marginal aceitável.
Título em inglês
Adaptation of metal frameworks fixed prostheses on implants placement in the maxilla by guided virtual surgery
Palavras-chave em inglês
Computer-guided surgery
Dental implants
Dental prosthesis
Marginal adaptation
Resumo em inglês
The combination of computed tomography (CT) and rapid prototyping (RP) has brought a valuable resource in dental implants, guided virtual surgery. Among the advantages of this technique is the possibility of manufacturing the dental prosthesis prior to surgery, but for this, there are still many failures to be addressed. The objective of this study was to analyze the marginal adaptation of prefabricated metal frameworks of fixed implant prostheses placement by virtual guided surgery in experimental models. Ten models of edentulous maxilla were randomly divided into two groups of five: GI and GII. The tomography guide and prototyping surgery in GI group were installed by conventional technique whereas in GII group they were retained by an orthodontic implants modified with o´ring system. From data obtained by CT, the virtual planning was accomplished for placement of four implants on the region of teeth 26, 13, 16, 23 (D, B, A, C) to be installed on this sequence. A prototyped surgical guide was manufactured for each group from the virtual planning and the metal framework was made using this guide. Four implants were installed in each model according to the planning by guided virtual surgery technique. The marginal adaptation of metal frameworks was evaluated from two aspects: passivity (passivity A and D) and vertical misfit (All). The level of vertical misfit frameworks was measured while all retaining screws tightened with torque 10Ncm. We used a standard method of tightening the screws, DBAC, so that the structure is fixed in the same sequence of installation of the implant. The results showed that the method of tightening of all the screws GII (A-0.130 mm, B-0.110 mm; C-0.200 mm and D-0.100 mm) was the most close to clinically acceptable, since only the implant C vertically, showed values higher than 0.150 mm. Both GI and GII, the passivity method D yielded better results than in passivity A. From the results it is concluded that, provided All the GII showed better marginal adaptation of metal framework when compared to GI, the use of the modified orthodontic implant, helped the stability of surgical guides and tomography of the GII; metal framework fixed prosthesis on implants, prefabricated through guided virtual surgery, did not reach acceptable marginal fit.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-03-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.