• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2011.tde-18062011-104529
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Viana Monteiro Frascino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Deboni, Maria Cristina Zindel (Presidente)
Cirino, Luis Marcelo Inaco
Homem, Maria da Graca Naclerio
Título em português
Efeitos do ozônio diluído em água no reparo de feridas monocorticais em fêmures de ratos induzidos ou não ao diabetes: estudo histomorfológico e histomorfométrico
Palavras-chave em português
Diabetes
Ozônio
Reparação óssea
Reparação tecidual
Resumo em português
Alguns relatos encontrados na literatura sobre as propriedades da molécula de ozônio de interferir de maneira favorável na reparação de tecidos e da sua ação antimicrobiana têm fundamentado emprego do ozônio com fins terapêuticos no tratamento de diversas doenças. Nenhuma pesquisa ainda conseguiu comprovar, por meio de estudos padronizados, os efeitos terapêuticos sobre os processos de reparação óssea desta molécula triatômica de oxigênio quando diluído em água. Nesta investigação foram avaliados os aspectos histomorfológicos e histomorfométricos do processo de reparo tecidual ósseo após a irrigação com 100mL de 4ppm de ozônio diluído em água Milli-Q® durante a perfuração de feridas monocorticais padronizadas, realizadas por meio de broca trefina (2mm), após 7, 14 e 21 dias, em fêmures de ratos Wistar induzidos e não induzidos ao diabetes por injeção intraperitoneal de Estreptozotocina (STZ- Sigma®). Nos grupos controles as feridas foram irrigadas com de 100mL de água Milli-Q® pura. Os resultados histomorfológicos revelaram que os animais diabéticos que receberam o ozônio apresentaram intensa hemorragia, maior proliferação de vasos sanguíneos e trabeculado ósseo imaturo quando comparados aos animais diabéticos não submetidos à aplicação de ozônio em todos os períodos avaliados. Os animais não diabéticos que receberam ozônio apresentaram intenso infiltrado inflamatório e maior proliferação de vasos sanguíneos quando comparados aos animais do grupo controle. Comparativamente as feridas nos animais que receberam a irrigação por meio de água ozonizada mostraram maior proliferação de vasos sanguíneos e trabéculas ósseas mais imaturas quando comparados aos animais dos grupos que não receberam ozônio. A avaliação histomorfométrica mostrou as médias percentuais de trabéculas ósseas neoformadas. O estudo estatístico, entre os grupos de animais diabéticos e não diabéticos, não apresentou resultados estatisticamente significantes (7 dias, P=0,362; 14 dias, P=0,54; 21 dias, P=0,351) nos períodos de 7, 14 e 21 dias pós-operatórios. A comparação entre o grupo de animais não diabéticos que receberam e não receberam o ozônio, 21 dias pós-operatórios mostrou resultados estatisticamente significantes (P=0,034) confirmando um retardo no processo de maturação das trabéculas. Os resultados desta pesquisa sugerem que a irrigação de feridas ósseas de animais induzidos e não induzidos ao diabetes empregando solução de 4ppm de ozônio diluídos em água Milli-Q® foram capazes de estimular a proliferação de vasos sanguíneos durante a fase inflamatória da reparação tecidual, sem produzir efeitos tóxicos ou prejudiciais, mas não mostrou benefícios na neoformação de trabéculas ósseas em animais diabéticos.
Título em inglês
Aqueous ozone solution irrigations on bone monocortical wound healing in femurs of Wistar rats induced or not to diabetes: histomorphological and histomorphometric study
Palavras-chave em inglês
Bone healing
Diabetes
Ozone
Tissue repair
Resumo em inglês
Some accounts in the medical literature about ozones molecule properties to favorably interfere with tissue repair and its antimicrobial action have based the therapeutic usage of ozone to treat several diseases. No standardized investigation yet succeeded to establish the therapeutic effects over bone repair process of this triatomic molecule of the oxygen when diluted in pure water. In this investigation we evaluated the histomorphological aspects of bone tissue repair process after irrigation with 100 ml of the 4 ppm of the ozone dissolved in Milli-Q ® during drilling of the standardized monocortical wounds performed through trephine drill (2mm), after 7, 14 and 21 days in femurs of rats induced and not induced to diabetes by intraperitoneal injection of streptozotocin (STZ, Sigma®). The wounds of the control groups were irrigated with 100ml of Milli-Q®. The histomorphological evaluation revealed that the diabetic animals that received ozone showed intense hemorrhage, increased proliferation of blood vessels and immature bone trabeculae when compared with diabetic animals not submitted to the application of ozone in all evaluated periods. The non-diabetic animals that received ozone presented intense inflammatory infiltrate and increased proliferation of blood vessels compared to the control group. Comparatively wounds of the animals that received irrigation through ozonized water showed higher proliferation of blood vessels and bone trabeculae more immature when compared to groups that did not receive ozone. Histomorphometric of bone trabeculae development, comparatively in wounds of diabetic and non diabetic animals showed no statistically significant results (7 days, P=0,362; 14 days, P=0,54; 21 days, P=0,351) . The comparison of bone trabeculae development between wounds in the group of non-diabetic animals that received and did not receive ozone, 21 days postoperatively showed statistically significant (P = 0.034). These results suggests that the irrigation of bone wounds of animals induced and not induced to diabetes with 4 ppm of ozone diluted in Milli-Q® were capable to stimulate the proliferation of blood vessels during the inflammatory phase of tissue repair without producing toxic or detrimental effects but did not improve bone trabeculae development when a diabetes state is present.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-06-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.