• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2007.tde-08042008-183028
Documento
Autor
Nome completo
Antonio Fernando Boing
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Antunes, Jose Leopoldo Ferreira (Presidente)
Crosato, Edgard Michel
Durazzo, Marcelo Doria
Peres, Marco Aurélio de Anselmo
Wunsch Filho, Victor
Título em português
Condições socioeconômicas e câncer de cabeça e pescoço
Palavras-chave em português
Desigualdades em saúde
Educação
Fatores socioeconômicos
Neoplasias bucais
Neoplasias de cabeça e pescoço
Neoplasias faríngeas
Neoplasias laríngeas
Ocupações
Resumo em português
Foi realizado estudo caso-controle de base hospitalar, envolvendo pacientes diagnosticados com câncer de cabeça e pescoço e que participaram do "Estudo Multicêntrico Latino-americano de Fatores Ambientais, Vírus e Câncer da Cavidade Oral e Laringe" do projeto "Genoma Clínico do Câncer". Foram incluídos pacientes atendidos no Hospital Heliópolis, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e no Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho entre novembro de 1998 e dezembro de 2005. Consideraram-se casos os pacientes com diagnóstico histologicamente confirmado de câncer de boca, faringe ou laringe e controles pessoas atendidas nos mesmos hospitais por outros motivos que não neoplasia maligna e doenças associadas com os fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço. A análise empregou regressão logística não-condicional baseada em modelo hierárquico de determinação. No nível mais distal foram incluídas as variáveis demográficas (sexo, cor de pele e idade), seguidas pela escolaridade (série mais elevada que a pessoa cursou) e ocupação (exercida por mais tempo). No nível mais proximal, foram considerados o consumo de tabaco e de álcool. Também foi investigado se a associação de instrução e ocupação com câncer de cabeça e pescoço se mediava apenas por padrões diferenciais de consumo de álcool e tabaco entre os estratos sociais, ou se havia variação residual que excedia esses dois fatores. Todas as análises conduzidas para câncer de cabeça e pescoço foram replicadas de modo específico para as localizações topográficas da boca, faringe e laringe em separado. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo sob parecer no. 68/07 e os procedimentos estatísticos foram realizados no programa Stata 9. A amostra foi composta por 1017 casos e 951 controles. A análise hierárquica identificou maior chance de câncer de cabeça e pescoço entre os homens (OR=2,01; IC95% 1,57-2,59), pessoas entre 48 e 55 anos (OR=1,82; IC95% 1,42-2,33), pessoas sem estudo ou apenas alfabetizados (2,48; IC95% 1,73-3,52), entre pessoas com primeiro grau completo ou incompleto (1,31; IC95% 1,05-1,63) e entre as pessoas que exerceram durante mais tempo profissão manual (1,38; IC95% 1,10-1,74). Além disso, fumantes e consumidores de bebidas alcoólicas apresentaram maior razão de chances em relação àqueles que nunca consumiram os produtos. No modelo não hierárquico, mesmo após o ajuste por tabagismo e ingestão de álcool, maior chance foi verificada para o grupo de menor escolaridade em todas as localizações topográficas (exceto para os tumores de boca), e para pessoas com ocupações manuais (exceto para os tumores de boca e faringe). A identificação desse efeito residual indica haver fatores adicionais, além da exposição ao álcool e tabaco, operando na distribuição desigual do câncer de cabeça e pescoço entre os estratos sociais.
Título em inglês
Socioeconomic standings and head and neck cancer
Palavras-chave em inglês
Education
Head and neck neoplasms
Health inequalities
Laryngeal neoplasms
Mouth neoplasms
Occupations
Pharyngeal neoplasms
Socioeconomic factors
Resumo em inglês
This is a hospital-based case-control study involving patients diagnosed with head and neck cancer. Such patients have participated in the "Latin American Multicentric Study from Environmental Factors, Virus and Oral Cavity and Larynx Cancer", and in the "Clinical Genome of Cancer Project", from November 1998 to December 2005, and were attended at the Hospital Heliópolis, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo and Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho. The case group comprised patients histologically diagnosed with mouth, pharynx or larynx cancer; the control group comprised patients treated at the same hospitals for other diseases than malignant neoplasms or conditions related to head and neck cancer risk factors. Data analysis used non-conditional logistic regression based on a hierarchical model of determination. At the most distal level, demographic variables were included (e.g. sex, skin color and age), followed by education level (e.g. highest grade or degree completed) and occupation (i.e. the one performed the longest period). Alcohol and tobacco consumption were included at the most proximal level. The investigation also assessed whether the association between education level and occupation with mouth and neck cancer was only mediated by differential patterns of alcohol and tobacco consumption among social strata, or there was residual variation that exceeded those two factors. All analyses for mouth and neck cancer were specifically replicated for each topographic location (mouth, pharynx and larynx). The study was approved by the University of Sao Paulo School of Dentistry's Ethics Committee, report number 68/07, and statistical analyses used the Stata 9 program. The sample was composed of 1017 cases and 951 controls. Hierarchical analysis identified a greater chance of head and neck cancer for men (OR=2,01; CI95% 1,57-2,59), patients aged 48 to 55 years old (OR=1,82; CI95% 1,42-2,33), uneducated or semi-literate patients (2,48; CI95% 1,73-3,52), subjects with elementary education (8 years) (1,31; IC95% 1,05-1,63) and those performing manual occupations (1,38; CI95% 1,10-1,74). In addition, tobacco smokers and alcohol users presented a higher odds than those non-exposed to these conditions. In the non-hierarchical model, even after the adjustment for tobacco and alcohol use, a higher odds was identified for the less-schooled strata in every topographic location (except for mouth tumors), and for subjects with manual labor occupations (except for mouth and pharynx tumors). Identification of such residual effect indicates that there are other factors than alcohol and tobacco consumption, which mediate the uneven distribution of head and neck cancer across the socioeconomic strata.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (2.92 Mbytes)
Data de Publicação
2008-06-09
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • ANTUNES JLF, et al. Inequalities in mortality of men by oral and pharyngeal cancer in Barcelona, Spain and Sao Paulo, Brazil, 1995-2003 [doi:10.1186/1475-9276-7-14]. International Journal of Equity In Health [online], 2008, vol. 7, p. 14.
  • Bastos, João Luiz, et al. Periodontal outcomes and social, racial and gender inequalities in Brazil: a systematic review of the literature between 1999 and 2008 [doi:10.1590/S0102-311X2011001400003]. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso) [online], 2011, vol. 27, p. s141-s153.
  • BOING, A. F., et al. How much do smoking and alcohol consumption explain socioeconomic inequalities in head and neck cancer risk? [doi:10.1136/jech.2009.097691]. Journal of Epidemiology & Community Health [online], 2011, vol. 65, n. 8, p. 709-714.
  • Boing, A. F., et al. How much do smoking and alcohol consumption explain socioeconomic inequalities in head and neck cancer risk? [doi:10.1136/jech.2009.097691]. Journal of Epidemiology and Community Health (1979) [online], 2010, vol. 64, p. 097691.
  • BOING, Antonio Fernando, et al. Estratificação socioeconômica em estudos epidemiológicos de cárie dentária e doenças periodontais: características da produção na década de 90 [doi:10.1590/S0102-311X2005000300002]. Cadernos de Saúde Pública (FIOCRUZ) [online], 2005, vol. 21, nº 3, p. 673-678.
  • BOING, Antonio Fernando, e ANTUNES JLF. Condições socioeconômicas e câncer de cabeça e pescoço: uma revisão sistemática de literatura [doi:10.1590/S1413-81232011000200025]. Ciência e Saúde Coletiva [online], 2011, vol. 16, p. 615-622.
  • BOING, Antonio Fernando, PERES, Marco Aurélio de Anselmo, and ANTUNES, J. L. F. Mortality from oral and pharyngeal cancer in Brazil: trends and regional patterns, 1979 2002 [doi:10.1590/S1020-49892006000700001]. Revista Panamericana de Salud Pública / Pan American Journal of Public Health [online], 2006, vol. 20, p. 1-8.
  • Ferreira Antunes, José Leopoldo, et al. Joint and Independent Effects of Alcohol Drinking and Tobacco Smoking on Oral Cancer: A Large Case-Control Study [doi:10.1371/journal.pone.0068132]. Plos One [online], 2013, vol. 8, p. e68132.
  • PERES, Marco Aurélio de Anselmo, et al. Skin colour is associated with periodontal disease in Brazilian adults: a population-based oral health survey [doi:10.1111/j.1600-051x.2006.01043.x]. Journal of Clinical Periodontology [online], 2007, vol. 34, p. 196-201.
  • Wünsch-Filho, V, et al. Perspectivas da investigação sobre determinantes sociais em câncer [doi:10.1590/S0103-73312008000300004]. Physis (UERJ. Impresso) [online], 2008, vol. 18, p. 427-450.
  • BIAZEVIC, Maria Gabriela Haye, et al. Câncer bucal. In Antunes JLF, e Peres MA. Epidemiologia da Saúde Bucal. Organizador.2. São Paulo : Livraria Santos Editora, 2013{Volume}, p. 289-311.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23148/tde-08042008-183028/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.