• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2007.tde-04012008-125422
Documento
Autor
Nome completo
Kazue Kanegane
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Penha, Sibele Sarti (Presidente)
Neves, Adriana da Costa
Silveira, Fernando Ricardo Xavier da
Título em português
Ansiedade ao tratamento odontológico de urgência e a sua relação com a dor e os níveis de cortisol salivar
Palavras-chave em português
Ansiedade ao tratamento odontológico
Cortisol salivar
Dor
Resumo em português
A ansiedade ao atendimento odontológico, apesar do aprimoramento das técnicas e dos materiais, ainda é freqüente em pacientes de urgência. O objetivo deste trabalho foi relacionar ansiedade ao tratamento odontológico à concentração de cortisol salivar de pacientes em atendimento de urgência odontológica, com e sem queixa de dor. Foram entrevistados 73 pacientes entre 18 a 76 anos (média 38,22 anos) que compareceram ao Setor de Urgência Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (SUO-FOUSP), e coletadas amostras de saliva para mensuração do cortisol salivar antes do atendimento. A ansiedade foi medida através da Modified Dental Anxiety Scale (MDAS) e a intensidade da dor através da escala visual analógica (VAS). Foram classificados como ansiosos 30 participantes e 41 relataram dor. Os ansiosos relataram maior vivência de eventos traumatizantes (p<0,05), relacionados aos procedimentos mais invasivos. Não houve relação entre ansiedade e concentração de cortisol salivar. Entre os gêneros, só houve diferença no grupo dos não ansiosos (p<0,05). Pacientes não ansiosas independente da dor apresentavam menor concentração de cortisol que seus pares. Pacientes com dor eram mais jovens e apresentavam maior concentração de cortisol salivar (p<0,05). A concentração de cortisol aumentou com a intensidade da dor medida pela VAS. Houve diferença nos níveis de cortisol entre ansiosos com e sem dor (p<0,05), entre não ansiosos com dor e ansiosos sem dor (p<0,05) e entre os não ansiosos com e sem dor (p<0,05). Apesar da ansiedade ao tratamento odontológico ter efeito sobre os níveis de cortisol salivar, a dor desencadeia maior liberação do hormônio.
Título em inglês
Dental anxiety in dental urgency atttendance and its relation with pain and salivary cortisol levels
Palavras-chave em inglês
Dental anxiety
Pain
Salivary cortisol
Resumo em inglês
Dental anxiety is still prevalent in patients undergoing urgency attendance, despite technical and materials improvements. The purpose of this study was to determine the relationship between dental anxiety and salivary cortisol concentrations in urgency patients in Setor de Urgência Odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (SUO-FOUSP).The mean age of participants was 38,22 years (range 18 to 76). 73 patients completed a questionnaire including the Modified Dental Anxiety Scale (MDAS) and provided a saliva sample prior to attendance. Pain intensity was assessed by a visual analogue scale (VAS). Among the participants 30 were dentally anxious and 41 had a pain complaint. There were no differences in gender and age between anxious and non anxious patients. Anxious patients reported more aversive experiences (p<0,05), mainly related to surgical and anesthetic procedures. There was no relationship between dental anxiety and salivary cortisol concentration. There was a difference between gender only in non anxious group (p<0,05). Non anxious female patients had lower concentration than their counterparts. Patients with pain complaint were younger and showed higher salivary cortisol concentrations (p<0,05). Salivary cortisol concentration increased with pain intensity measured by VAS, but there was no difference between the extremes (VAS until 10mm e VAS up to de 91mm). There was a statistical difference in salivary cortisol levels between anxious patients with and without pain (p<0,05), between non anxious patients with pain and anxious patients without pain (p<0,05) and between non anxious patients with and without pain (p<0,05). Although dental anxiety induces stress, pain was a stronger stimulus for increases in salivary cortisol concentration.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
KazueKanegane.pdf (509.17 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.