• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2012.tde-11092012-154729
Documento
Autor
Nome completo
Priscila Corraini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Pustiglioni, Francisco Emilio (Presidente)
Colombo, Ana Paula Vieira
Cortelli, José Roberto
Costa, Fernando de Oliveira
Susin, Cristiano
Título em português
Perfis microbianos subgengivais e doenças periodontais em uma população isolada brasileira
Palavras-chave em português
Biofilme subgengival
Doenças Periodontais
Epidemiologia
Marcador(es) diagnóstico(s)
Microbiologia
Perfis microbianos
Resumo em português
OBJETIVOS: investigar a prevalência e a presença de distintos perfis microbianos no biofilme subgengival e avaliar o seu papel no diagnóstico e risco das doenças periodontais destrutivas em uma população isolada brasileira sem acesso à tratamento periodontal e tradição ao uso de métodos de higiene bucal. MATERIAL E MÉTODOS: A população-alvo consistiu de todos os indivíduos com 12 ou mais anos de idade (N= 264) residentes na microárea Cajaíba, identificados por meio de um censo. Estes indivíduos foram entrevistados por meio de um questionário estruturado e submetidos a um exame periodontal completo que consistiu na avaliação de 6 sítios por dente em toda a boca e na coleta de amostras do biofilme subgengival em 4 sítios por indivíduo. A detecção dos micro-organismos A. actinomycetemcomitans, P. gingivalis, P. intermedia, T. forsythia e C. rectus, bem como a distribuição dos sorotipos e presença do clone JP2 do A. actinomycetemcomitans foram avaliadas por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR). RESULTADOS: A. actinomycetemcomitans foi detectado em 25% dos indivíduos, enquanto que P. gingivalis T. forsythia, P.intermedia e C. rectus foram detectados em 64%, 59%, 38% e 90% dos indivíduos, respectivamente. Entre as amostras positivas para o A. actinomycetemcomitans (n=42), 18 (42%) representaram o sorotipo a, 2 (5%) o sorotipo b, 19 (46%) o sorotipo c, 1 (2%) o sorotipo e, e 4 (10%) foram não-sorotipáveis. O clone JP2 do A. actinomycetemcomitans não foi detectado em nenhum indivíduo desta população. Dois perfis microbianos subgengivais foram identificados: (perfil 1) nenhum dos microrganismos estudados, com exceção do C. rectus (n = 31), e (perfil 2) co-ocorrência de P. gingivalis e T. forsythia (n = 77). O perfil 1 demonstrou valores de sensibilidade extremamente baixos, enquanto que o perfil 2 apresentou valores de sensibilidade variados na identificação dos desfechos subrrogados periodontais avaliados, e valores de baixos a moderados para a especificidade. Os seguintes perfis subgengivais estiveram associados com a prevalência de perda clínica de inserção (NCI) e profundidade de sondagem (PS) nos modelos finais de regressão logística múltipla, ajustados para variáveis demográficas, biológicas e comportamentais: T. forsythia (PS e NCI 5 mm, e 7 mm), P. gingivalis (NCI 7 mm) e o perfil 2 (PS 5 mm e NCI 7 mm). CONCLUSÕES: Os micro-organismos periodontais estudados foram prevalentes nessa população isolada. Esta população apresentou predominância dos sorotipos a e c do A. actinomycetemcomitans. Dois perfis microbianos subgengivais puderam ser identificados nesta população isolada. Porém, eles não foram superiores ao diagnóstico de parâmetros clínicos periodontais específicos, quando adicionados à informação clínica tradicional. Perfis microbianos subgengivais apresentando T. forsythia como indicador de risco foram significativamente associados com o aumento da PS e do NCI nessa população isolada.
Título em inglês
Subgingival microbial profiles and periodontal diseases in an isolated population from Brazil
Palavras-chave em inglês
Diagnostic marker(s)
Epidemiology
Microbial profiles
Microbiology
Periodontal diseases
Subgingival biofilm
Resumo em inglês
AIMS: To investigate the prevalence and describe the subgingival microbial profiles of selected periodontal pathogens in the subgingival biofilm; and assess their role as possible diagnostic markers or risk indicators for destructive periodontal diseases in a periodontally untreated and isolated population from Brazil. MATERIAL AND METHODS: The target population consisted of all subjects aged 12 years (n=264) in an isolated Brazilian population. A full-mouth clinical examination was conducted, and pooled subgingival plaque samples were obtained from four sites per subject. PCR analyses were performed to identify the following microorganisms: A. actinomycetemcomitans, P. gingivalis, T. forsythia, P. intermedia and C. rectus, as well as the A. actinomycetemcomitans serotype distribution and JP2 clone detection. RESULTS: A. actinomycetemcomitans was detected in 25% of the subjects, whereas P. gingivalis, T. forsythia, P.intermedia and C. rectus were detected in 64%, 59%, 38% and 90% of the subjects, respectively. From the A. actinomycetemcomitans positive isolates (n=42), 18 (42%) were serotype a, 2 (5%) b, 19 (46%) c, 1 (2%) e, and 4 (10%) were non-serotypeable. None of the strains belonged to the JP2 clone. Two specific subgingival microbial profiles were identified: (1) In one, only C. rectus could or not be present (n = 31), while in the other, (2) Co-occurrence of T. forsythia and P. gingivalis was observed (n = 77). Profile 1 showed very low sensitivity values, and profile 2 showed varying sensitivity values for the identification of the various periodontal states, and considerably low to moderate specificity values. The following subgingival profiles were significantly associated with the prevalence of periodontal attachment loss (CAL) and probing depth (PD) in the final multiple logistic regression models adjusted for demographic, biological and behavioral variables: T. forsythia (PD and CAL 5 mm and 7 mm), P. gingivalis (CAL 7 mm) and the profile 2 (PD 5 mm and CAL 7 mm). CONCLUSIONS: The five studied periodontal microorganisms were prevalent in this isolated population. The A. actinomycetemcomitans positive subjects consisted predominantly of a and c serotypes. Two specific microbial profiles could be identified in this isolated population. They did not result in significant superior diagnostic accuracy when compared totraditional clinical markers. Subgingival microbial profiles presenting T. forsythia as risk indicator were significantly associated with increased PD and CAL in this isolated population.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.