• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2014.tde-18032015-162600
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Caldas Quirino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Pinto Júnior, Décio dos Santos (Presidente)
Neves, Adriana da Costa
Nunes, Fabio Daumas
Título em português
Expressão imuno-histoquímica da Axina1, GSK3 ß, APC e via Wnt1 nos ameloblastomas
Palavras-chave em português
Ameloblastoma
Imunohistoquímica
Proteínas
Resumo em português
Os ameloblastomas são tumores odontogênicos, de origem epitelial, que demonstra crescimento lento e comportamento invasivo e altamente recidivante. No entanto os mecanismos moleculares e as vias de sinalização celulares envolvidas na progressão desse tumor não estão claros. Estudos relatados na literatura indicam que aberrações nas vias de sinalização similares as encontradas durante o desenvolvimento dentário, incluindo a via Wnt1 e as proteínas GSK3 ß, APC e Axina1, que formam o complexo de degradação da ß-catenina podem estar alteradas nos ameloblastomas, levando a proliferação e progressão tumoral. O objetivo deste trabalho foi analisar a relação da expressão das proteínas Wnt1, GSK3 ß, APC e Axina1 com a proliferação tumoral dos ameloblastomas por meio de reações de imuno-histoquímicas. Para este estudo foram selecionados 40 casos com o diagnóstico de ameloblastoma, pertencentes aos arquivos do Serviço de Patologia da Disciplina de Patologia Bucal da FOUSP e utilizada a técnica imunohistoquimica da estreptavidina-biotina em blocos parafinados destes casos selecionados. Nos resultados foram observados marcações positivas para a proteína Wnt1 em 25 (62,5%) casos, Axina1 em 23(57,5%), APC de 26(65%) casos e GSK3 ß em 34(85%) casos.
Título em inglês
Expression immunohistochemistry of Axina1, GSK3 ß, APC e Wnt1 signaling in ameloblastomas
Palavras-chave em inglês
Ameloblastoma
Imunohistoquímica
Proteínas
Resumo em inglês
Ameloblastomas is an odontogenic tumors of epithelial origin, which shows slow-growing, highly invasive and recurrent behavior. Nevertheles the molecular mechanisms and cellular signaling pathways involved in the progression of this tumour are not yet clear. Reported studies in leterature indicates that aberrations in signaling pathways similar to those found during tooth development, including Wnt1 and GSK3 ß pathways, APC and Axin1 proteins which form the ß-catenin degradation complex may be altered in ameloblastoma, leading to proliferation and tumour progression. The aim of this study was to analyze the relationship between the expression of Wnt1, GSK3 ß, APC and Axin1 proteins with the tumour proliferation in ameloblastomas by immunohistochemical reactions. For this study, 40 cases were selected with the diagnosis of ameloblastoma, from the Oral Pathology department archives, Dental School, University of São Paulo and the immunohistochemistry technique of streptavidin-biotin in paraffin blocks of these selected cases was perfomed. Positive results to the Wnt protein were observed in 25 (62.5%) cases, Axina1 in 23 (57.5%), APC of 26 (65%) cases and GSK3 ß in 34 (85%) cases.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.