• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2013.tde-13122013-165659
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Fabiana Joca de Arruda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Martins, Marília Trierveiler (Presidente)
Anbinder, Ana Lia
Rezende, Nathalie Pepe Medeiros de
Título em português
Avaliação das variações de espessura de epitélio em queilite actínica comparadas ao grau de displasia epitelial e à expressão imuno-histoquímica da proteína p53 mutada
Palavras-chave em português
Fotocarcinogênese
p53 mutada
Prevenção
Queilite actínica
Resumo em português
O carcinoma epidermoide de lábio é precedido por uma desordem potencialmente maligna, a queilite actínica. Histologicamente o epitélio da lesão é caracterizado pela presença de hiperqueratose ou hiperparaqueratose, presença de displasia epitelial e, muitas vezes, pela presença de variações de espessura de epitélio, sendo estas a acantose e a atrofia. O desenvolvimento da queilite actínica está ligado a exposição excessiva a luz solar que contém radiação UV, esta pode produzir mutações com assinatura UV no DNA através de um fenômeno conhecido como fotocarcinogênese. As mutações com assinatura UV estão presentes no gene supressor de tumor TP53, quando este gene se encontra mutado, muitas vezes, ele codifica uma proteína que sofre um dobramento e exibe uma conformação específica. Esta pesquisa pretendeu determinar, à partir de 458 casos de queilite actínica, a porcentagem de casos que apresentaram espessura normal de epitélio, acantose ou atrofia, relacionando os graus de displasia epitelial, segundo o sistema da OMS e o sistema binário e também relacionar estas variações de espessura com a presença de proteína p53 mutada através de análise imuno-histoquímica. O que se observou foi que 20,31% dos casos apresentavam espessura normal de epitélio, 38,65% apresentavam acantose e 41,05% apresentavam atrofia. Não houve relevância estatística quando a variação de espessura foi comparada com a proteína p53 mutada. Concluiu-se que há uma dificuldade real em determinar quais queilites actínicas evoluirão para uma lesão maligna, por tanto, o acompanhamento clínico desses pacientes tem caráter essencial.
Título em inglês
Evaluation of epithelial thickness variations in actinic cheilitis compared to the degree of epithelial dysplasia and immunohistochemical expression of mutated p53 protein
Palavras-chave em inglês
Actinic cheilitis
mutated p53
Photocarcinogenesis
Prevention
Resumo em inglês
Squamous cell carcinoma of the lip is preceded by a potentially malignant disorder, the actinic cheilitis. Histologically the lesion is characterized by the presence of hyperkeratosis or hyperparakeratosis, the presence of dysplasia, and often, the presence of variations in thickness of the epithelium, which is acanthosis or atrophy. The development of actinic cheilitis is linked to the excessive exposure to sunlight containing UV radiation, this can produce UV signature mutations through the photocarcinogenesis. UV signature mutations are present in the tumor supressor gene TP53, when this gene is mutated, often it encodes a protein that undergoes bending and displays a specific conformation. This research intended to determine, from 458 cases of actinic cheilitis, the percentage of the cases whitch had normal thickness of the epithelium, acanthosis or atrophy and relate to the degree of dysplasia, and relates them to the presence of mutated p53 protein through immunohistochemical analysis. There was noted that 20.31% of cases showed normal thickness of the epithelium, 38.65% had acanthosis and 41.05% had atrophy. There was no statistical significance when the thickness variation was compared to the mutated p53, it was concluded that there is a real difficulty to determining which actinic cheilitis evolve to a malignant lesion, and therefore, clinical monitoring of these patients is of essential nature.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.