• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2007.tde-21032007-083004
Documento
Autor
Nome completo
Janaina de Oliveira Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Paulo Eduardo Capel (Presidente)
Correr Sobrinho, Lourenço
Rontani, Regina Maria Puppin
Título em português
"Sistemas adesivos autocondicionantes aplicados no esmalte: avaliação da resistência de união, morfologia de interface e padrão de condicionamento em função do tratamento e substrato"
Palavras-chave em português
Esmalte dental
Microscopia eletrônica de varredura
Resistência à tração
Resumo em português
Este estudo teve como objetivo verificar a possibilidade de utilizar o esmalte bovino, em teste resistência de união, substituindo o esmalte humano, bem como, analisar a resistência de união, morfologia de interface e padrão de condicionamento de sistemas adesivos autocondicionantes aplicados ao esmalte intacto e asperizado. Foram usados 40 dentes humanos e 40 dentes bovinos. Cada dente foi dividido em quatro regiões, de maneira a permitir a obtenção dos corpos-de-prova de todas as condições experimentais. Três sistemas adesivos autocondicionates; Clearfil Protect Bond (Kuraray Medical inc), Adper Prompt L-Pop (3M-ESPE), i Bond (Heraeus-Kulzer) foram testados, sendo utilizado um sistema de condicionamento total, Excite (Ivoclar-Vivadent), como controle positivo. A resina Tetric Ceram foi utilizada para a confecção dos corpos-de-prova, para resistência de união e amostras de microscopia eletrônica de varredura (MEV). As médias de resistência de união foram avaliadas por análise de variância e Tukey. Não houve diferença estatística, na resistência de união, entre os substratos, embora, as médias em esmalte humano tenham sido mais altas. A interação tripla; sistema Adesivo x Tratamento x Esmalte, também não foi significante, no entanto, manteve-se a tendência dos autocondicionantes de passo único apresentar as menores médias de resistência de união, principalmente no esmalte intacto. Houve diferença estatística para o fator sistema adesivo, sendo que o menor resultado foi obtido com o adesivo i Bond, na interação sistema adesivo x tratamento, a menor média também foi obtida pelo adesivo i Bond, quando aplicado ao esmalte intacto. O fator tratamento foi significante, sendo que, na variável de esmalte asperizado constatou-se a maior média de resistência de união, evidenciando que a asperização da superfície de esmalte, quando um sistema adesivo autocondicionante é aplicado no esmalte, constitui um passo operatório essencial. As imagens de MEV evidenciaram maior porosidade no dente bovino, independente do sistema adesivo utilizado e maior descalcificação do esmalte, tanto asperizado, quanto intacto, para os adesivos Excite e Adper Prompt L-Pop. Em relação à interface observou-se, que a camada de adesivo, no esmalte asperizado, tanto humano, quanto bovino, mostrou-se mais espessa, não importando o tipo de sistema adesivo; autocondicionante ou convencional. Os prismas de esmalte, no substrato bovino, mostraram um arranjo diferenciado, do observado no esmalte humano, porém esta diferença não promoveu alteração na resistência de união, visto que, não houve diferença estatística entre os substratos. Assim na impossibilidade de se obter esmalte humano, para testes de microtração, a utilização do esmalte bovino é viável.
Título em inglês
Self etching primers applied in the enamel: adhesive bond strength, interface morphology, etch pattern in relation the treatment and substrate
Palavras-chave em inglês
Dental enamel
Scaning electron microscopy
Tensile strength
Resumo em inglês
The aim of this study was to verify the possibility in use the bovine enamel, as a substitute to human enamel, in the microtensile bond strength test, as well as analyze the bond strength, interface morphology and etch pattern of the self etching primers (SEP) applied in the cut and uncut, bovine and human, enamel. For this 40 human teeth and 40 bovine teeth were used, each tooth was divided in four halves to obtain all experimental conditions in the same tooth. Three SEP; Clearfil Protect Bond (CPB) (Kuraray Medical Inc), Adper Prompt L-Pop (LP) (3M-ESPE), i Bond (IB) (Heraeus-Kulzer) were tested, using a conventional adhesive system, Excite (EX) (Ivoclar Vivadent), as a positive control. A bulk of composite resin, Tetric Ceram (Ivoclar Vivadent), was build up for the specimens of microtensile test and SEM. In all above trials, some specimens were randomly selected and prepared for SEM. The data collected was submitted for statistical analyze ANOVA and Tukey test. It was possible to verify that there were no statistically differences between the substrate and triple interaction Adhesive Systems x Substrate x Treatment, but in the booth conditions, the SEP, i Bond, showed the lowest means, as same as, all means in bovine enamel were lowest than in human enamel. There were statistically differences between the systems adhesives and for treatment, cut and uncut. For adhesive systems the lowest value was observed for i Bond, in booth substrate and treatment. In the treatment conditions the greater means were observed in the cut enamel, showing that the cutting enamel is essential condition, to improve the bond strength of SEP, applied in the enamel. The SEM images, for etch pattern showed that in the bovine enamel the porosity was more thickness, for all adhesives and cut and uncut treatment. It was possible to verify, trough SEM of morphology interface, that the all adhesives in cut enamel, had adhesive layer more thickness, as and exception was the SEP, I Bond, that showed adhesive layers thinner. The bovine enamel showed a different arrangement for prisms that showed in the human enamel. We conclude that when the use of human enamel, in the microtensile test, is unviable, it is possible to use the bovine enamel as a substrate.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JanainaLima.pdf (7.76 Mbytes)
Data de Publicação
2007-07-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.