• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Giovanna Piacenza Florezi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Lourenço, Silvia Vanessa (Presidente)
Gonçalves Filho, João
Pasoto, Sandra Gofinet
Witzel, Andréa Lusvarghi
Título em português
Xerostomia na doença do enxerto contra o hospedeiro: análise das alterações glandulares e dos níveis salivares das citocinas envolvidas nas respostas Imunológicas Th17
Palavras-chave em português
Doença do enxerto contra o hospedeiro. Glândulas salivares
Líquen plano oral
Resposta imune Th17
Saliva
Síndrome de Sjögren
Xerostomia
Resumo em português
A doença do enxerto contra o hospedeiro (DECH) é uma das maiores causas de mortalidade e morbidade pós-transplante de células-tronco hematopoiéticas. A DECH, em sua manifestação crônica (DECHc), ainda não tem sua fisiopatologia totalmente esclarecida; entretanto, o envolvimento do sistema imunológico, por meio de respostas imunes inatas e adaptativas é bem estabelecido na literatura. A DECHc afeta múltiplos órgãos, incluindo as glândulas salivares, o que tem, como causa imediata, a xerostomia. Essas alterações são largamente desconhecidas e sub-relatadas. Assim, esse estudo indagou se o sintoma de xerostomia na DECHc é decorrente de alterações morfológicas e funcionais das glândulas salivares. Para responder essa pergunta analisamos de forma qualitativa e por meio da morfometria, espécimes de biopsias de glândulas salivares labiais de pacientes com DECHc e com sintoma de xerostomia. Foram utilizados como controles, espécimes de biopsias de glândulas salivares de pacientes diagnosticados com Síndrome de Sjögren (SSp) (que é um modelo clássico de xerostomia) e de pacientes com líquen plano oral (LPO) (cujas manifestações clínicas orais podem se assemelhar às da DECHc) e queixa de xerostomia. Também foram analisadas, por meio de ensaio multiplex, as citocinas relacionadas à resposta imune Th17 (importante via imunológica na patogenia da DECHc) na saliva de 21 pacientes de DECHc, 27 de SSp, 10 de LPO e 15 voluntários saudáveis. Os principais achados morfológicos nas glândulas salivares dos pacientes de DECHc foram a extensa fibrose, fibroplasia periductal, atrofia ductal e acinar; alterações vasculares representadas pela congestão e formação de trombos hialinos; e infiltrado inflamatório intersticial difuso de aspecto leve a moderado. As glândulas salivares de SSp, entretanto, apresentaram um infiltrado inflamatório na forma de focos de linfócitos ao redor dos ductos excretores de intensidade moderada a severa; os ductos excretores apresentaram-se atróficos, ectásicos, exibindo metaplasia oncocítica e fibroplasia periductal; as alterações vasculares, por sua vez, se apresentaram em maior proporção na forma de vasculite. No LPO as alterações teciduais foram menos intensas. Quando analisadas as concentrações das citocinas, na DECHc, foram encontradas maiores concentrações de IL-17A, IL-4, IL-17F e IL-10, em relação aos grupos controles, essas citocinas estão envolvidas em mecanismos prófibróticos, o que permitiu a correlação dessa expressão aos eventos escleróticos nas glândulas salivares dos pacientes de DECHc. Entre elas, a IL-17F apresentou uma tendência de aumento em relação a proporção da área de fibrose nas glândulas salivares destes pacientes. A CD40L, que também esteve presente em maior concentração nos pacientes de DECHc, é uma molécula de ligação capaz de amplificar a resposta imunológica no mecanismo de rejeição do enxerto no hospedeiro, além de regular o mecanismo de apoptose e ativar o endotélio para a formação de trombos. As citocinas IL-31, IL-23 e IL-22, também apresentaram relevância na saliva dos pacientes de DECHc, sendo participantes do mecanismo das alterações liquenóides no LPO. Através das análises comparativas foi possível correlacionar a presença de citocinas envolvidas na resposta Th17 com as alterações glandulares e consequente xerostomia nos pacientes de DECHc.
Título em inglês
Xerostomia in the graft versus host disease: analysis of the glandular impairments and Th17 immunological response involved cytokines salivary levels
Palavras-chave em inglês
Graft versus host disease
Oral lichen planus
Saliva
Salivary Glands
Sjögren's Syndrome
Th17 immune response
Xerostomia
Resumo em inglês
The graft versus host disease (GVHD) is one of the biggest causes of mortality and morbidity after hematopoietic stem cells transplantation. The pathophysiology in the chronical manifestation of the disease (cGVHD), is not entirely elucidated, however the involvement of the immunological system, by means of the innate and adaptive responses are depicted in the literature concerning the disease development. The cGVHD affects multiple organs, including the salivary glands, leading to xerostomia. These alterations are under reported and mostly unknown. Therefore, this study investigated if the symptom of xerostomia in cGVHD is triggered by functional e morphological changes in minor salivary glands. To answer this inquiry specimens of biopsied labial salivary glands from patients of cGVHD and xerostomia were analyzed qualitatively and through morphometry. Specimens of biopsied salivary glands from patients with Sjögren's Syndrome (SS) (which is a classic model of xerostomia) and from patients with oral lichen planus (OLP) (whose clinical oral manifestations resemble the cGVHD lesions) were used as controls. Also, the cytokines related to the immunological response Th17 (important immune pathway in cGVHD pathophysiology) in the saliva of 21 cGVHD patients, 27 of SS, 10 patients of OLP and 165 healthy individuals were analyzed using the multiplex assay. The major morphological findings revealed on the salivary glands of cGVHD patients were the extensive fibrosis, periductal fibrosis, ductal and acinar atrophy. Congestion and hyaline thrombi formation were the most important vascular changes shown among these specimens. A diffuse interstitial inflammatory infiltrate was observed, with varied intensity. The SS salivary glands, however, portrayed a focal inflammatory infiltrate, with moderate to severe intensity around the excretory ducts. These ducts exhibited atrophy, ectasia, periductal fibrosis and oncocytic metaplasia. The main vascular change presented in these patients was the manifestation of vasculitis. The salivary glands from the OLP patients showed a lesser amount of alterations. The multiplex assay revealed a higher concentration of the cytokines IL-17A, IL-4, IL-17F and IL-10 in the cGVHD samples, when compared to the other groups. These cytokines are involved within the promotion of fibrosis, which endorsed the association of these secretions with the salivary glands sclerotic mechanisms. The secretion of CD40L was higher in cGVHD samples; this membrane protein is capable of amplifying the immunological response in graft rejection, besides the capacity to regulate apoptosis and activate the endothelium in thrombi formation. The cytokines IL-31, IL-23 and IL-22, also presented a higher concentration in cGHVD patients' saliva, these secretions are actively involved in the mechanisms of lichenoid lesions in OLP, corroborating the perceived morphological changes. The comparative analysis of the morphological and salivary changes in cGVHD confirmed the correlation of Th17 immunological response within the minor salivary glands injuries and consequent xerostomia in these patients.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-12-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.