• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2014.tde-18032015-152020
Documento
Autor
Nome completo
Bianca Fréo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Sugaya, Norberto Nobuo (Presidente)
Almeida, Janete Dias
Lemos Júnior, Celso Augusto
Luiz, Ana Cláudia
Ortega, Karem Lopez
Título em português
Manifestações bucais em pacientes portadores de insuficiência renal crônica - correlações com níveis de ansiedade e depressão, percepção da saúde oral e qualidade de vida
Palavras-chave em português
Hemodiálise
Insuficiência Renal Crônica
Manifestações Bucais
Qualidade de Vida
Resumo em português
A Insuficiência Renal Crônica (IRC) é uma alteração sistêmica, relativamente comum, onde os principais fatores de risco estão representados pelo diabetes e pela hipertensão. A disfunção acarreta redução ou limitação da capacidade de filtração glomerular dos rins, causando uremia, alterações sistêmicas diversas, especialmente cardiovasculares (hipertensão arterial, aterosclerose, pericardites, cardiomiopatias, arritmias cardíacas e hipertensão pulmonar), anemia, problemas hemostáticos e linfocitopenia. Também podem ser observadas alterações ósseas e bioquímicas, além de distúrbios gastrintestinais e dermatológicos. No âmbito bucal várias alterações tem sido descritas, tanto em tecidos moles quanto em tecidos duros (hálito urêmico, pH salivar mais alcalino; aumento na capacidade-tampão, elevada formação de cálculo dentário, aumento do número de cáries e incidência de doença periodontal), associadas aos distúrbios fisiológicos. Além disso, os pacientes portadores de enfermidades crônicas são frequentemente afetados por maiores níveis de estresse emocional, decorrente da necessidade de tratamento contínuo e limitação de suas atividades sociais, com consequente prejuízo de sua qualidade de vida. Este trabalho teve como objetivo caracterizar as manifestações orais destes pacientes, buscando estabelecer correlações entre o estado de ansiedade e depressão, qualidade de vida, valorização da saúde oral; características biodemográficas e status da insuficiência renal dos indivíduos incluídos no estudo. Nosso plano foi o de examinar pacientes que frequentam instituições especializadas em hemodiálise (duas) e, paralelamente, compor grupo controle, não portador de IRC, tabulando as variáveis propostas na investigação. A metodologia desenvolveu-se com a aplicação de questionários referentes a qualidade de vida (Sf36), indicativo de depressão (Inventário de Beck) e percepção de saúde bucal ( OHIP-14). Os dados foram coletados com o auxílio de ficha clínica específica. Os resultados indicaram níveis maiores de ansiedade e depressão, declínio na qualidade de vida e percepção de saúde bucal. Houve diferença estatisticamente significante no índice PSR quando comparados grupo teste (GT) e controle (GC). Houve maior número de queixas bucais nas mulheres do GC. Em ambos os grupos e gêneros houve relação inversa entre escore de xerostomia e nível de fluxo salivar. Conclui-se que a menor qualidade de vida influencia negativamente o sintoma de depressão que, por sua vez, reduz a percepção de saúde oral. O ciclo se fecha pela influencia negativa do distúrbio metabólico (e as sequelas medicamentosas) sobre a saúde bucal.
Título em inglês
Oral manifestations of chronic kidney disease patients - correlations with depression and anxiety levels, oral health perception and quality of life
Palavras-chave em inglês
Chronic Kidney Disease
Hemodialysis
Oral Manifestations
Quality of Life
Resumo em inglês
Chronic Kidney Disease (CKD) is a relatively common systemic dysfunction which main risk factors are represented by diabetes and hypertension. CKD implies in reduction or limitation of kidneys' glomerular filtration capacity, causing uremia, various systemic disturbances, particularly cardiovascular (hypertension, atherosclerosis, pericarditis, cardiomyopathies, cardiac arrhythmias and pulmonary hypertension), anemia, lymphopenia and hemostatic problems. Biochemical changes in calcium metabolism can also be observed, as well as gastrointestinal and dermatological disturbances. Oral cavity disturbances may be represented either by soft tissue as hard tissue diseases (uremic breath, more alkaline saliva pH, increase in buffering capacity, high formation of dental calculus, increase in the incidence of tooth decay and periodontal disease). In addition, patients with chronic diseases are often affected by higher levels of emotional stress as a result of the need of continuous treatment that limits their social activities, impairing their quality of life as a consequence. This study aimed to characterize oral and systemic manifestations of these patients in order to establish correlations among anxiety and depression state, quality of life, appreciation of oral health, biodemographic data and the status of renal failure of the individuals included in the study. Our plan was to examine patients attending specialized institutions in hemodialysis and compare this population to a control group, no IRC. The data collected were discussed descriptively and analyzed according to appropriate statistical tests. The methodology was developed with the use of questionnaires regarding quality of life (SF36), indicative of depression (Beck Depression Inventory), and perception of oral health (OHIP-14). Data were collected with the assistance of medical record. The results indicated higher levels of anxiety and depression, impairment of quality of life and perception of oral health. There was a statistical significant difference when compared with the PSR index test (GT) and control group (CG). There was a higher number of oral complaints in women in CG. In both groups and genders there was an inverse relationship between scores of xerostomia and salivary flow rate. We conclude that the lower quality of life negatively influences depression level which, in turn, reduces the perception of oral health. The cycle completes by the negative influence of metabolic (and drug sequels) on oral health quality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.