• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2012.tde-14012013-160352
Documento
Autor
Nome completo
Elisabeth Mieko Shimura
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Marlene Fenyo Soeiro de Matos (Presidente)
Chilvarquer, Israel
Coutinho, Alessandra
Pinto, Roberto Heitzmann Rodrigues
Zanet, Tiago Gorgulho
Título em português
Avaliação do canal incisivo da mandíbula por meio de radiografia panorâmica e tomografia computadorizada por feixe cônico
Palavras-chave em português
Canal incisivo da mandíbula
Radiografia panorâmica
Tomografia computadorizada
Resumo em português
A região entre os forames mentuais era considerada uma área segura para realização de procedimentos cirúrgicos. Na literatura encontramos algumas complicações que podem surgir durante os procedimentos cirúrgicos, devido à variação anatômica do nervo alveolar inferior, que pode estender-se formando o canal do nervo incisivo, com uma extensão anterior ao forame mentual. A radiografia panorâmica é uma técnica radiográfica extra-oral amplamente utilizada. Entretanto, é uma imagem bi-dimensional de uma estrutura tridimensional. Com o surgimento da tomografia computadorizada por feixe cônico, temos acesso a uma avaliação tridimensional de imagens. O objetivo neste estudo foi avaliar a identificação do canal incisivo da mandíbula na radiografia panorâmica e na tomografia computadorizada por feixe cônico. Foram utilizados 150 exames compostos de tomografia computadorizada volumétrica e radiografia panorâmica que foram avaliados por 2 observadores em 2 momentos diferentes. Na comparação entre os métodos os resultados mostraram que a diferença foi estatisticamente significante (p<0,001) para os 2 observadores. A identificação do canal incisivo da mandíbula na tomografia computadorizada foi superior em relação à panorâmica. Em média os observadores identificaram o canal incisivo em 29,8% das panorâmicas e em 90,3% das tomografias computadorizadas por feixe cônico. Não houve diferença estatisticamente significante entre os observadores (p=0,146 para a panorâmica e p=0,749 para a tomografia). Concluímos que a identificação do canal incisivo da mandíbula é importante para avaliação pré-operatória e a utilização da tomografia computadorizada por feixe cônico pode reduzir significantemente complicações pós-operatórias na região entre os forames mentuais.
Título em inglês
Evaluation of the mandibular incisive canal obtained by panoramic radiography and cone-beam computed tomography
Palavras-chave em inglês
Computed Tomography
Mandibular Incisive Canal
Panoramic Radiography
Resumo em inglês
The interforaminal region was always considerate to be a safe area when it comes to surgical procedures. The literature reports some complications can come up during surgery due to anatomical variation of the inferior alveolar nerve that continues as the incisive nerve canal to an anterior extension to the mental foramen. Panoramic radiography is an extraoral dental radiography often used. However, it is a two-dimensional image made out of a three-dimensional structure. And with the appearance of cone-beam computed tomography, we gained access to three-dimensional images. The aim of this study was to identify the mandibular incisive canal obtained with panoramic radiography and with cone-beam computed tomography. One hundred and fifty exams made out of computed tomography and panoramic radiography were used and they were evaluated by two observers at two different times. A significant statistical difference (p<0,001) was found amongst the results from both observers. The identification of the mandibular incisive canal obtained by the computed tomography was far superior to the panoramic radiography. On average, the observers identified the incisive canal in 29,8% of the panoramic radiographys, and 90,3% in the cone beam computed tomography images. There were no significant statistical difference between observers (p=0,146 - panoramic views and p=0,749 - computed tomography images). In conclusion, the proper identification of the mandibular incisive canal is a highly important pre-surgical assessment and the use of a cone-beam computed tomography can significantly reduce post surgical complications at the mental foremen region.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.