• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2006.tde-30102006-162503
Documento
Autor
Nome completo
Paola Bechtold
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Fernando da Cunha (Presidente)
Cara, Antonio Alberto de
Ferraz, Paulo Sergio Pedrosa
Título em português
Avaliação in vitro da microdureza dentinária radícular em dentes bovinos após aplicação de diferentes tratamentos com hipoclorito de sódio associado ou não ao cimento de fosfato de zinco
Palavras-chave em português
Bovinos
Cimento de fosfato de zinco
Dentina
Hipoclorito de sódio
Medicação endodôntica intracanal
Micodureza
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi avaliar o comportamento da dentina radicular bovina frente a duas condições experimentais: a aplicação de soluções de hipoclorito de sódio nas concentrações de 0,5% e 2,5% sobre a superfície da luz radicular e a aplicação das mesmas substâncias seguida do cimento de fosfato de zinco, comparando a microdureza dentinária em duas distâncias em relação à luz do canal, nos terços radiculares. Foram utilizadas 30 raízes de incisivos superiores bovinos. Cada raiz foi seccionada em três posições: terço cervical (C), médio (M) e apical (A). Estas foram submetidas ao teste de microdureza Knoop ( KHN a 100g/15 seg) em duas distâncias, 100 ?m e 300 ?m em relação à luz radicular (momento I). Em seguida receberam um tipo de tratamento formando seis Grupos experimentais: 1A - hipoclorito de sódio a 0,5% , 1B – hipoclorito de sódio a 2,5%,1C – solução fisiológico, 2A – hipoclorito de sódio a 0,5% + fosfato de zinco, 2B – hipoclorito de sódio a 2,5% + fosfato de zinco e 2C – solução fisiológico + fosfato de zinco. Nos Grupos 1A, 1B e 1C após a aplicação das substâncias, as superfícies foram vedadas e decorrida uma semana um novo teste de microdureza Knoop (momento II) foi realizado. Os corpos-de-prova dos Grupos 2A, 2B e 2C receberam as soluções testadas por 60 segundos e em seguida a aplicação do cimento de fosfato de zinco, quando foram vedadas e após uma semana foram submetidos a novo teste de microdureza (momento II). Os corpos-de-prova do Grupo 2A, 2B e 2C foram observados ao MEV na região da interface cimento/dentina. Os resultados foram submetidos à análise de variância com medidas repetidas, pois cada dente foi avaliado em seis combinações entre posição (C, M e A) e distância (100 ?m e 300 ?m) e não apresentaram diferença estatisticamente significante (?=0,05) entre as combinações de posição, distância. Somente houve diferença significante (p=0,0000) quando os valores de KHN foram comparados em relação às distâncias 100 ?m e 300 ?m, sendo que a 300 ?m os valores foram maiores. Assim, os valores referentes aos 3 terços foram agrupados formando uma única média para cada distância. Pelo Teste-t pareado, as médias foram comparadas nos momentos I e II em cada distância e observou-se diferença estatisticamente significante (?=0,05) entre os grupos 1C e 2A (p=0,012 à 100 ?m, p=0,006 à 300 ?m; p=0,024 à 100 ?m e p=0,047 à 300 ?m, respectivamente). Para comparação do comportamento da dentina antes e depois dos tratamentos após uma semana, todas as médias do momento I foram juntadas num único grupo (grupo momento I). A análise de variância o grupo 1C apresentou diferença estatisticamente significante em relação ao grupo formado pelas médias de microdureza no momento I a 100 ?m e 300 ?m; 1B e 2B a 100 ?m e 1B, 2B e 2C a 300 ?m. Com isso, podemos concluir que a dentina radicular sem qualquer tratamento anti-séptico após uma semana apresenta seus valores de microdureza diminuídos de maneira significante em relação às medidas iniciais (I) e aos demais grupos experimentais.
Título em inglês
In vitro evaluation of the root-dentin microhardness of bovine teeth after treatment with sodium hypochlorite associated or not with zinc phosphate
Palavras-chave em inglês
Bovine
Dentin
Endodontic medication
Microhardness
Sodium hypochlorite
Zinc phosphate cement
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the behavior of the bovine root-dentin under two experimental conditions: the application over the lumen surface with sodium hypochlorite solutions in concentrations of 0,5% and 2,5%, and the application of the same solutions after zinc phosphate cement was applied. The dentin microhardness was compared at two distances from the lumen, in the radicular thirds. In this study, 30 roots of bovine upper incisor were used. Each root was sectioned in the thirds: cervical (C), medium (M) and apical (A), and submitted to the Knoop microhardness test (KHN at 100g/15s) at two distances: 100 ?m and 300 ?m from lumen (I). After that, the species received one type of treatment determining six experimental groups: 1A – sodium hypochlorite 0,5%, 1B - sodium hypochlorite 2,5%, 2C – physiologic solution, 2A - sodium hypochlorite 0,5% + zinc phosphate, 2B - sodium hypochlorite 2,5% + zinc phosphate e 2C - physiologic solution+ zinc phosphate. In the Groups 1A, 1B and 1C after these solutions were applied, surfaces were sealed and one week later a new measure of microhardness (KHN) was taken (II). The Groups 2A, 2B and 2C received the tested solutions for 60 seconds following application of zinc phosphate cement, them they were sealed and after seven days a new measure was taken (II). The samples of Group 2A, 2B and 2C were observed on MEV micrographs in the cement/dentin interface. Analysis of variance with repeated measures, as each tooth was evaluated in six combinations of positions (C, M, A) and distances (100 ?m and 300 ?m), showed that there were no statistical (?=0,05) differences between combinations of position and distance. There was only significant difference (P=0,000) when KHN values were compared in relation to distances (100 and 300?m), and at 300 ?m higher values was found. The values from the thirds were grouped resulting in sole mean for each distance. Pared test-t was run to compare values I and II, in each distance significant difference was found in Group 1C and 2A (P=0,012 at 100, P=0,006 at 300; P=0,024 at 100 e P=0,047 at 300, respectively). To compare dentin behavior pre and post treatments after a week, all averages of values I were joined in a single group (group moment I). Under the Analysis of variance group 1C showed a significant difference in relation to the group formed by averages of microhardness in value I at 100 ?m and 300 ?m; 1B and 2B at 100 ?m and 1B, 2B and 2C at 300 ?m. Therefore, it can be concluded that root dentin with no anti-septic treatment after one week significantly shows decreased values of microhardness in relation to the initial measures (I) and to the others experimental groups.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PaolaBerchtold.pdf (2.36 Mbytes)
Data de Publicação
2007-04-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.