• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2018.tde-18062018-154302
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Tami Abe
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Turbino, Miriam Lacalle (Presidente)
Gonçalves, Sergio Eduardo de Paiva
Santos, Flávio Augusto Merichello dos
Silva, Patricia Moreira de Freitas Costa e
Título em português
Adaptação marginal de restaurações em resina composta expostas a diferentes agentes clareadores
Palavras-chave em português
Adaptação marginal dentária
Adesivos dentinários
Clareamento dental
Peróxido de hidrogênio
Resinas compostas
Resumo em português
Este estudo teve como objetivo avaliar a adaptação marginal de restaurações em resina composta confeccionadas utilizando-se como agentes adesivos sistemas de diferentes estratégias de interação, expostas a agentes clareadores e submetidas a ciclagem mecânica, por meio de avaliação em tomografia por coerência óptica (OCT). Para este estudo foram utilizados 90 molares humanos hígidos recém-extraídos. Uma cavidade classe V foi confeccionada na face vestibular de cada dente com a margem oclusal localizada em esmalte e a margem cervical em cemento/ dentina. Os espécimes foram divididos em 3 grupos experimentais, de acordo com o sistema adesivo utilizado (SB2: Single Bond 2, SBU: Single Bond Universal e CSE: Clearfil SE Bond). As cavidades foram então preenchidas com a resina composta nanoparticulada Filtek Z350XT, e em seguida o acabamento e o polimento foram realizados. Os espécimes foram submetidos a duas ciclagens mecânicas, sendo a primeira antes e a segunda após o clareamento. Ao final da primeira ciclagem, os espécimes foram subdivididos em 3 grupos (n=10) de acordo com o tratamento realizado (controle - água destilada, HPB: Whiteness HP Blue - pH 8.8, PO: Pola Office - pH 3.6). As imagens em OCT das restaurações foram obtidas em 4 momentos diferentes (antes da primeira ciclagem, depois da primeira ciclagem, após o tratamento e depois da segunda ciclagem). A interface dente-restauração foi analisada de duas formas, por meio de classificação das fendas por escore e mensuração da profundidade da fenda em micrômetros (?m), para esmalte e dentina separadamente. Os valores de escore foram analisados com o teste estatístico não-paramétrico de Kruskal-Wallis (p<0.05), e para os dados de profundidade de fenda em ?m, a ANOVA dois fatores (p<0.05) e teste de Tukey foram empregados. A correlação de Spearman foi empregada para correlacionar esses dois dados e foi observada uma correlação forte entre os dados de escore e de profundidade em ?m (r=0.85 p<0.0001). A comparação entre os grupos, tanto por escores quanto por profundidade em ?m, demonstraram que as fendas observadas após a primeira ciclagem foram estatisticamente maiores (p<=0.05) do que as fendas observadas inicialmente, exceto para a análise por escores, onde essa diferença foi detectada apenas para o adesivo SB2. O adesivo SBU apresentou as menores fendas marginais tanto em esmalte quanto em dentina. Em esmalte o adesivo CSE mostrou-se mais estável à degradação e em dentina não foi observada diferença estatisticamente significante entre os adesivos CSE e SB2. Entre os diferentes tratamentos, nenhuma diferença foi observada, independente do tempo de análise e do adesivo utilizado. Pode-se concluir que os clareadores utilizados não promoveram alteração da integridade marginal das restaurações em resina composta, sendo que as fendas marginais observadas estão mais relacionadas ao efeito do envelhecimento por ciclagem mecânica e são dependentes do sistema adesivo utilizado. Foi observada correlação direta entre os dois métodos de análise para mensuração da fenda marginal, contudo a análise da profundidade em ?m, utilizando teste paramétrico, mostrou-se mais sensível para a detecção de diferenças.
Título em inglês
Marginal adaptation of resin composite restorations exposed to bleaching agents
Palavras-chave em inglês
Composite resins
Dental marginal adaptation
Dentin-bonding agents
Hydrogen peroxide
Tooth bleaching
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the marginal adaptation of resin composite restorations using different dental adhesive systems, exposed to dental bleaching agents and mechanical load cycling, by evaluation using optical coherence tomography (OCT). For this study 90 sound recently extracted human molars were used. One class V cavity was prepared in the buccal surface of each tooth with occlusal margin in enamel and cervical margin in dentin. The specimens were divided into 3 experimental groups, according to the adhesive system used (SB2: Single Bond 2, SBU: Single Bond Universal e CSE: Clearfil SE Bond). The cavities were restored with the nanocomposite Filtek Z350XT, and then the finishing and polishing were done. The specimens were submitted to two mechanical load cycling, the first one before bleaching and the second one after it. By the end of the first load cycling, the specimens were subdivided into 3 groups (n=10) according to the treatment accomplished (control - distilled water, HPB: Whiteness HP Blue - pH 8.8, PO: Pola Office - pH 3.6). The OCT images of the restorations were obtained in 4 distinct moments (before the first load cycling, after the first load cycling, after the treatment, and after the second load cycling). The tooth-restoration interface was analyzed by two ways: analyzing the gap by score and measurement of the gap depth in micrometer (?m), for enamel and dentin separately. The scores were analyzed with the non-parametric statistic test Kruskal-Wallis (p<0.05), and for the gap depth data, the two-way ANOVA (p<0.05) and Tukey test were used. The Spearman correlation were done to correlate these two data and a strong correlation between the score analysis an depth in ?m was observed (r=0.85 p<0.0001). The comparison between the groups, as by score as by depth in ?m, demonstrated that the gaps observed after the first load cycling were statistically deeper (p<=0.05) than the gaps observed initially, except for score analysis, when this difference was detected only for the adhesive SB2. The adhesive SBU showed less deep marginal gaps both in enamel and dentin. In enamel, the adhesive CSE was more stable to degradation and in the dentin no statistically difference was observed between the adhesives CSE and SB2. Between the different treatments, no difference was observed, regardless the evaluation time and the dental adhesive used. In conclusion, the bleaching agents used in this study did not affect the marginal integrity of resin composite restorations, thus the marginal gaps observed were more related to the aging by mechanical load cycling and were dependent of the dental adhesive system used. There was a direct correlation between both methods for marginal gap analysis, however the depth in ?m analysis, using parametric statistical test, showed more sensitive to detect differences.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.