• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2018.tde-15082018-091208
Documento
Autor
Nome completo
Erika Michele dos Santos Araujo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Matos, Adriana Bona (Presidente)
Azevedo, Cynthia Soares de
Lago, Andréa Dias Neves
Navarro, Ricardo Scarparo
Título em português
Efeito de diferentes desafios sobre as propriedades de superfície dos sistemas restauradores que simulam os tecidos gengivais
Palavras-chave em português
Biofilmes
Cor
Resina
Rugosidade
Resumo em português
O uso de compósitos simulando a cor dos tecidos gengivais apresenta-se como uma opção de tratamento restaurador estético com aplicação direta, que pode aumentar a satisfação do paciente por meio de uma solução de baixo custo e pouco invasiva. Este estudo teve como fatores de variação: sistemas restauradores que reproduzem a cor dos tecidos gengivais (Amaris® gingiva (A), NTpremium® Pink (B), Beautifil® II Pink (C) e protocolo de envelhecimento [desafio erosivo (DE) e ciclagem térmica (CT)], avaliados quanto a estabilidade de cor, rugosidade superficial, perda de superfície e quantificação de biofilme. Para os 3 primeiros ensaios, os espécimes foram divididos em 6 grupos (n=10): G1 (A+CT); G2 (A+DE); G3 (B+CT); G4 (B+DE); G5 (C+CT); G6 (C+DE). A ciclagem térmica foi realizada com um total 5.000 ciclos, com banhos de 5ºC e 55ºC e o desafio erosivo consistiu da armazenagem dos espécimes em solução de ácido cítrico 0,3%, com pH 2,5 a 37°C, durante uma semana. Sessenta espécimes de 5mmX5mmX3mm foram montados, fotopolimerizados, polidos e armazenados em estufa a 37º por 24h. Todos os espécimes foram lidos antes e após os protocolos de envelhecimento, utilizando o perfilômetro óptico para avaliação da rugosidade superficial e a perda de superfície, enquanto o espectrofotômetro avaliou a estabilidade de cor dos compósitos, de acordo com os parâmetros do CIELab. Para a quantificação do biofilme foram acrescentadas duas variáveis tempo de leitura (após 3 e 24 horas) e ao protocolo de envelhecimento foi adicionado um grupo controle (sem envelhecimento). Noventa (n=5) espécimes de 4mmX1mm foram montados e padronizados como os espécimes montados para as leitura de rugosidade, perda de superfície e alteração de cor. Para a formação do biofilme foram utilizadas as cepas de Streptococcus mutans UA159, cultivadas em TSB suplementado com 0,5% de sacarose por 3 e 24 horas e mensurados através do método indireto de coloração com safranina e leitura de absorbância para a quantificação do biofilme formado. No que se refere a alteração de cor, detectou-se diferença estatisticamente significante para os fatores sistema restaurador (p=0,00) e para a interação sistema restaurador X protocolo de envelhecimento (p=0,00). A maior variação de cor foi observada no material C quando submetido ao desafio erosivo (16,75±3,25). A ANOVA não detectou diferença estatisticamente significante para nenhum dos fatores em relação a perda de superfície. Na avaliação da rugosidade, detectou-se diferença estatisticamente significante para o fator protocolo de envelhecimento (p=0,00), havendo maior rugosidade para os espécimes submetidos à ciclagem térmica. Na quantificação de biofilme, após 3 e 24 horas, ANOVA detectou diferença estatisticamente significante para o fator protocolo de envelhecimento (p=0,00) e para a interação entre o protocolo de envelhecimento e material restaurador (p=0,00 e p=0,003, respectivamente). Conclui-se que todos os sistemas restauradores apresentaram alteração de cor após os protocolos de envelhecimento testados. A CT foi o protocolo de envelhecimento que mais aumentou a rugosidade em todos os sistemas restauradores, contudo sem perda significante de superfície. A quantificação de biofilme após 3 e 24 horas foi aumentada pelos protocolos de envelhecimento. O desafio erosivo aumentou a deposição de biofilme no sistema restaurador giomer, em 3 e 24 horas.
Título em inglês
Effect of different challenges on the surface properties of restorative systems that simulate gingival tissues
Palavras-chave em inglês
Biofilms
Color
Resin
Roughness
Resumo em inglês
The use of composites simulating the color of the gingival tissues presents as an option of aesthetic restorative treatment with direct application, which can increase patient satisfaction through a low-cost and non-invasive solution. This study had as factors of variation: restorative systems that reproduce the color of the gingival tissues (Amaris® gingiva (A), NTpremium® Pink (B), Beautifil® II Pink (C) and aging protocols [thermal cycling (TC) and erosive challenge (EC)], evaluated for color stability, surface roughness, surface loss and biofilm quantification. For the first 3 trials, the specimens were divided into 6 groups (n = 10): G1 (A + TC); G2 (A + EC); G3 (B + TC); G4 (B + EC); G5 (C + TC); G6 (C + EC). The thermal cycling was performed with a total of 5.000 cycles, with baths of 5 ° and 55 ° C and the erosive challenge consisted of the storage of the specimens in 0.3% citric acid solution, pH 2.5 at 37°C, for one week. Sixty specimens of 5mmX5mmX3mm were mounted, photopolymerized, polished and stored in destilled water at 37º for 24h. All the specimens were read before and after the aging protocols, using the optical profilometer to evaluate surface roughness and surface loss, while the spectrophotometer evaluated the color stability of the composites, according to CIELab parameters. Two reading time variables (after 3 and 24 hours) were added to the biofilm quantification and a control group (without aging) was added to the aging protocol. Ninety (n=5) specimens of 5mmX1mm were mounted and standardized as the specimens or the first 3 trials, roughness, surface loss and color stability. For the biofilm formation, Streptococcus mutans UA159, cultivated in TSB supplemented with 0.5% of sucrose for 3 and 24 hours and measured by the indirect method of safranin staining and absorbance reading were used. Regarding the color change, a statistically significant difference was detected for the factors restorative system (p=0.00) and for the interaction restorative system X aging protocol (p=0.00). The highest color variation was observed in material C when submitted to erosive challenge (16.75 ± 3.25). ANOVA did not detect a statistically significant difference for any factors in relation to surface loss. In the evaluation of roughness, a statistically significant difference was detected for the aging protocol factor (p=0.00), with a higher roughness for the specimens submitted to thermal cycling. In the biofilm quantification, after 3 and 24 hours, ANOVA detected a statistically significant difference for the aging protocol factor (p=0.00) and for the interaction between the two factors, aging protocols and restorative systems (p=0.00 and p=0.003, respectively). It was concluded that all restorative systems presented color changes after the aging protocols tested. CT was the aging protocol that increased the most roughness in all restorative systems, nevertheless without significant loss of surface. Biofilm deposition after 3 and 24 hours varies considerably depending on the restorative system and aging protocol. The erosive challenge increased biofilm deposition in the restorative system giomer in 3 and 24 hours.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.