• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2004.tde-28022005-145232
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Prócida Raggio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Pinto, Antonio Carlos Guedes (Presidente)
Guimarães Primo, Laura Salignac de Souza
Imparato, Jose Carlos Pettorossi
Long, Sucena Matuk
Navarro, Maria Fidela de Lima
Título em português
"Dureza Knoop de cimentos de ionômero de vidro indicados para o tratamento restaurador atraumático (TRA)"
Palavras-chave em português
Cimentos de ionômero de vidro
Dureza Knoop
Inserção
Tratamento Restaurador Atraumático
Resumo em português
O objetivo do estudo foi avaliar a dureza Knoop de cimentos de ionômero de vidro indicados para o Tratamento Restaurador Atraumático (TRA) – G1: Ketac TM Molar; G2: Ketac TM Molar Easy Mix (3M ESPE) e G3: Magic Glass ® (Vigodent), assim como três diferentes técnicas de inserção, apenas com o Ketac TM Molar Easy Mix (3M ESPE), configurando os grupos: G4: inserção com espátula; G5: seringa comercial (Centrix ® ) e G6: seringa de baixo custo (Injex ® insulina – 1ml, acoplada a agulha BD 1,60 X 40). Os materiais foram dosados e manipulados de acordo com as instruções dos fabricantes, sendo realizados dez corpos de prova para cada grupo, em moldes de PVC, e após 10 minutos imersos em solução oleosa (Parafina líquida, Merck), a 37ºC, por 24 horas. As superfícies foram polidas com lixa de granulação 1200 (Buheler), em máquina politriz. O teste de dureza foi realizado em durômetro HM-124 (Mitutoyo, Japan), com 25 g de carga e 30 s, com penetrador tipo Knoop. Em cada amostra foram realizadas 5 indentações e repetidas após 1 e 2 semanas, mantidas nas mesmas condições. As médias da dureza Knoop (e desvio-padrão) foram: G1 – 93,8 (28,9); G2 – 92,0 (22,3); G3 – 55,2 (21,4); G4 – 92,0 (22,2); G5 – 96,0 (33,9) e G6 – 81,92 (34,3). Houve diferença estatística em relação ao G3 (Análise de Variância e teste de Tukey, com p < 0,01), sem diferença entre G1 e G2. Não houve diferença estatística entre os diferentes meios de inserção (Análise de Variância, p > 0,05). A média de dureza após 1 e 2 semanas foi maior em todos os grupos quando comparada às 24 horas (Análise de Variância, teste de Tukey, p <0,01), e não houve diferença estatística entre 1 e 2 semanas. O material Magic Glass ® apresentou menor média de dureza em relação aos demais, e as diferentes técnicas de inserção não influenciaram na dureza do cimento de ionômero de vidro testado.
Título em inglês
Knoop hardness of glass ionomer cement used for Atraumatic Restorative Treatment (ART).
Palavras-chave em inglês
Atraumatic Restorative Treatment
Glass-ionomer cement
Insertion
Knoop hardness
Resumo em inglês
The aim of this study was to assess the Knoop hardness of glass-ionomer cements used for Atraumatic Restorative Treatment (ART) – G1: Ketac TM Molar; G2: Ketac TM Molar Easy Mix (3M ESPE) e G3: Magic Glass ® (Vigodent), and three different ways of insertion of Ketac TM Molar Easy Mix (3M ESPE), then: G4: conventional applier;G5: commercial syringe (Centrix ® ) and G6: low cost syringe (Injex ® insulin – 1ml, with BD needle 1,60 X 40). The materials were dosed and mixed according to the manufacturer's instructions and 10 specimens of each group were prepared in PVC molds, and after 10 minutes, the specimens were stored in lubricant (Paraffin highly liquid, Merck) at 37ºC, for 24 hours. The surfaces were wet polished with 1200 grit paper (Buheler), till the excess was removed. The Knoop hardness was determined a HM-124 hardness tester (Mitutoyo, Japan), with 25 g load and 30 s dwell time, with Knoop indentator. On each specimen five indentations were made and repeated after 1 and 2 weeks while stored under the same conditions. The mean Knoop hardness (and SD) of each group were: G1 – 93,8 (28,9); G2 – 92,0 (22,3); G3 – 55,2 (21,4); G4 – 92,0 (22,2); G5 – 96,0 (33,9) and G6 – 81,92 (34,3). There was significant difference between G3 (ANOVA and Tukey test, p < 0,01), without difference between G1 and G2. There was no difference between the ways of insertion (ANOVA, p > 0,05). The hardness after one and two weeks was higher in all groups when compared to 24 hours (ANOVA, Tukey test, p < 0,01), and was no difference between one and two weeks. The glass-ionomer cement Magic Glass ® showed the lower hardness compared to the others, and the different insertion techniques had no influence on the glass-ionomer cement hardness.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseToda.PDF (1.18 Mbytes)
Data de Publicação
2005-03-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.