• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2008.tde-21012009-142302
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Azevedo de Vasconcelos Cunha Bonini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Bonecker, Marcelo Jose Strazzeri (Presidente)
Araujo, Maria Ercilia de
Ardenghi, Thiago Machado
Flório, Flávia Martão
Pinto, Antonio Carlos Guedes
Título em português
Estudo da tendência das lesões dentárias traumáticas em crianças de 5 a 59 meses de idade. Diadema - São Paulo
Palavras-chave em português
Epidemiologia
Pré-escolar
Traumatismos Dentários
Resumo em português
As Lesões Dentárias Traumáticas (LDTs) tem apresentado com uma expressiva prevalência em diversos países. Estudos epidemiológicos de traumatismo dentário são importantes para determinar a prevalência da doença e estabelecer estratégias de promoção de saúde. Na literatura não se encontra nenhum estudo na dentição decídua comparando a prevalência em diferentes momentos em uma determinada população. O objetivo desse estudo foi: 1) Determinar a prevalência e distribuição das LDTs em pré-escolares no município de Diadema no ano de 2006 e investigar a associação das LDTs com maloclusões e fatores sócioeconômicos; 2) estudar a tendência da prevalência de LDTs em crianças pré-escolares no Município de Diadema-SP baseado em três estudos transversais conduzidos em 2002, 2004 e 2006. Estes três estudos foram realizados por meio de três levantamentos epidemiológicos em crianças de 5 59 meses de idade utilizando à mesma metodologia. Cirurgiões dentistas treinados examinaram respectivamente 915, 1138 e 1265 crianças nos anos de 2002, 2004 e 2006. As amostras foram selecionadas durante as Campanhas Nacionais de Vacinação Infantil. As LDTs foram diagnosticadas de acordo com a Classificação de Ellis modificada (1952), adicionando-se a esse critério a alteração de cor na coroa do dente. No levantamento de 2006 as crianças foram avaliadas quanto às maloclusões (mordida aberta anterior, selamento labial inadequado e sobressaliência acentuada). Uma entrevista foi realizada com a mãe ou responsável pela criança para a coleta das informações sócio-econômicas utilizando-se o Índice de Jarman (1983). Utilizou-se na análise estatística o teste Qui-Quadrado, regressão logística univariada e multivariada e o teste Qui-quadrado para tendência. Os resultados do estudo de 2006 mostraram uma prevalência de 13,9%. O incisivo central superior foi o dente mais afetado sem diferença entre os lados direito e esquerdo. Não se encontrou diferença estatisticamente significante entre meninas e meninos. O trauma mais comum foi fraturas de esmalte (10,8%); seguida de alteração de cor (2,3%); fratura de esmalte e dentina (1,4%); ausência do dente (0,7%) e fístula (0,2%). Crianças com mordida aberta anterior, trespasse horizontal acentuado e selamento labial inadequado tiveram maior número de trauma quando comparadas com crianças com oclusão normal (p<0,05). Fatores sócioeconômicos não mostraram associação estatisticamente significante com a ocorrência de LDTs. Em relação ao estudo de tendência: as prevalências de LDTs obtidas foram 9,4% em 2002, 12,9% em 2004 e 13,9% em 2006. A análise da tendência mostrou um aumento na prevalência das LDTs estatisticamente significante entre os estudos de 2002 e 2006 (p=0,002). Pode-se observar que houve um aumento significativo da prevalência entre 2002 e 2004 (p = 0,012), porém entre 2004 e 2006 o aumento não foi estatisticamente significante (p = 0,500). Quando cada um dos estudos foi avaliado individualmente, confirmou-se o aumento estatisticamente significante na porcentagem de crianças com LDTs de acordo com o aumento da faixa etária (p<0,001).
Título em inglês
Trends in the prevalence of traumatic dental injuries in Brazilian preschool children
Palavras-chave em inglês
Child
Epidemiology
Preschool
Tooth Injuries
Resumo em inglês
Traumatic dental injuries (TDI) present high prevalence in many countries. Epidemiological studies on TDI are important to determine the disease prevalence and to establish oral health promotion strategies. No study in the literature shows trend in TDI in primary dentition. The aim of this study was: 1) To determine the prevalence and distribution of TDI in the primary teeth of preschool children living in Diadema, Brazil, and to investigate its association with malocclusions and socio-economic factors; and 2) to assess trend in the prevalence of TDI in preschool children in Diadema, Brazil, during 2002 and 2006. Three cross-sectional surveys were conducted in 2002, 2004 and 2006, using the same protocol. All surveys were on children aged 5-59 months. Participants were selected from all children attending during The National Day of Children Vaccination. TDI were classified according to the modified classification proposed by Ellis (1970). In addition to these criteria the presence of tooth discoloration was also recorded. The presence of malocclusions (anterior open bite, overjet and short upper lip seemed) was assessed based on the criterion of lack of vertical overlap of the incisors in the occlusal position. An interview was carried out with mothers or guardians. The data collected included the Jarman Index (1983). Statistical analysis included Chi-square, Logistic Regression and Chi-square for trend. The prevalence of TDI in 2006 was 13.9%. The maxillary central incisor was the most affected teeth, without differences between the right and the left side. No significant difference between boys and girls. The most common crown fracture was in enamel only (10.8%), followed by tooth discoloration (2.3%), crown fracture of enamel and dentin(1.4%), missing teeth (0.7%) and fistulous tract without signs of caries (0.2%). Children with anterior open bite, overjet and short upper lip seemed to have more TDI compared to those with normal occlusions (p<0.05). Socio-economic factors were not statistically significantly associated with the occurrence of TDI. Concerning the trend analysis, prevalence were: 9.4% in 2002, 12.9% in 2004, and 13.9% in 2006; there was an increase in the prevalence of TDI between 2002 and 2006; and 2002 and 2004 (p = 0.012), however between 2004 and 2006 the increase was not significant (p=0.5). When each study was evaluated separetly, the increase in TDI with the increase of age of the children was confirmed to be significant (p<0.001).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.