• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2018.tde-30052018-103832
Documento
Autor
Nome completo
Lívia Neves Masson
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Silva, Marta Angélica Iossi (Presidente)
Andrade, Luciane Sá de
Scarpini, Neire Aparecida Machado
Zilly, Adriana
Título em português
Educação em saúde e o processo de empoderamento de adolescentes escolares
Palavras-chave em português
Adolescentes; Educação em saúde; Empoderamento; Escola
Resumo em português
A educação em saúde tem sido foco de muitas discussões e pesquisas no campo científico, pois se trata de uma estratégia imprescindível à promoção da saúde implicando no processo de educação crítica, a fim de estabelecer a possibilidade de transformação de fatores vulnerabilizantes individuais e sociais que incidem sobre a saúde da população. O espaço da escola possui importante papel político no processo de formação do ser humano, pois proporciona a construção e desconstrução de valores, o desenvolvimento humano e a cidadania. Diante disso, estratégias de educação em saúde têm sido implementadas no contexto escolar, com objetivo de gerar impacto positivo na qualidade de vida dos sujeitos, principalmente daqueles que de alguma forma se apresentam vulneráveis, capacitando-os para que se tornem protagonistas da sua própria história e sejam capazes para tomada de decisão consciente e assertiva, por meio do seu empoderamento. Como questões de pesquisa estabeleceu-se: De que forma o trabalho da educação em saúde contribui para o empoderamento de adolescentes escolares? Na perspectiva dos adolescentes escolares, como o empoderamento pode gerar autonomia e cidadania em suas vidas?. Para tanto, o objetivo deste estudo foi verificar como o trabalho de educação em saúde pode contribuir para o empoderamento de adolescentes escolares. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo sob o protocolo CAAE nº 56799616.6.0000.539. Os sujeitos foram adolescentes, educandos do ensino médio de uma escola estadual da cidade de Ribeirão Preto, que participam ou já participaram de atividades de promoção de saúde na escola. A pesquisa fundamenta-se na abordagem qualitativa. Trata-se de um estudo de caso, cujos dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e observação participante. Para análise dos dados, utilizou-se o método de análise de conteúdo, modalidade temática, obedecendo uma trajetória analíticointerpretativa cujos os resultados apontaram três núcleos temáticos: "A saúde para os adolescentes e o papel dos agentes externos", "As atividades de promoção da saúde, os instrumentais e estratégias utilizadas", e "O empoderamento". Por fim, a análise dos resultados confirma nosso pressuposto de que atividades de educação em saúde quando realizadas sob a concepção crítica de uma educação libertadora, que promovam a formação de sujeitos reflexivos, quando bem implementadas no espaço escolar, considerando as características e fase de vida dos sujeitos, e que utilizem estratégias ativas, contribuem para o desenvolvimento da autonomia e posteriormente do empoderamento, fatores estes propulsores de escolhas assertivas para uma melhor qualidade de vida e transformação social
Título em inglês
Health education and the process of empowerment of school adolescents
Palavras-chave em inglês
Adolescents; Empowerment; Health education; School
Resumo em inglês
Health education has been the focus of many discussions and research in the scientific field, since it is an essential strategy for the promotion of health, implying in the process of critical education, in order to establish the possibility of transforming individual and social vulnerability factors that affect on the health of the population. The school space has an important political role in the process of human formation, since it provides the construction and deconstruction of values, human development and citizenship. In view of this, health education strategies have been implemented in the school context, with the objective of generating a positive impact on the subjects' quality of life, especially those who are in some way vulnerable, enabling them to become protagonists of their own history and are capable of conscious and assertive decision-making, through their empowerment. As research questions was established: How does the work of health education contributes to the empowerment of school adolescents? From the perspective of school adolescents, how can empowerment and autonomy in their lives generate autonomy? Therefore, the objective of this study was to verify how the work of health education can contribute to the empowerment of school adolescents. The study was approved by the Research Ethics Committee (CEP) of the Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo, under the CAAE protocol no. 56799616.6.0000.539. The subjects were adolescents, high school students of a state school in the city of Ribeirão Preto, who participate or have participated in health promotion activities at school. The research is based on the qualitative approach. It is a case study, whose data were collected through semi-structured interviews and participant observation. To analyze the data, the content analysis method, thematic modality was used, obeying an analytic-interpretative trajectory whose results pointed to three thematic nuclei: "Health for adolescents and the role of external agents", "The activities of health promotion, the tools and strategies used, "and Empowerment". Finally, the analysis of the results confirms our assumption that health education activities when carried out under the critical conception of a liberating education, that promote the formation of reflexive subjects, when well implemented in the school space, considering the characteristics and stage of life of the subjects, and that use active strategies, contribute to the development of autonomy and later to empowerment, factors that propel assertive choices for a better quality of life and social transformation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LIVIANEVESMASSON.pdf (638.70 Kbytes)
Data de Publicação
2018-07-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.