• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2011.tde-28112011-081245
Documento
Autor
Nome completo
Ana Carolina Campos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Mishima, Silvana Martins (Presidente)
Bava, Maria do Carmo Gullaci Guimarães Caccia
Pereira, Maria José Bistafa
Título em português
Satisfação do usuário na Saúde da Família sob a perspectiva da responsividade
Palavras-chave em português
Atenção Primária de Saúde
Avaliação dos serviços de saúde
Programa saúde da família
Responsividade
Satisfação do usuário
Resumo em português
Estudo exploratório-descritivo, com o objetivo de analisar a satisfação dos usuários de uma Unidade de Saúde da Família do município de Ribeirão Preto - SP sob a perspectiva da responsividade. O cenário da pesquisa se constituiu em uma USF do Distrito Oeste do município, selecionada por meio de sorteio. A coleta de dados por meio de entrevistas semi-estruturadas seguiu um roteiro baseado nas dimensões da responsividade e se estendeu de setembro 2010 a janeiro de 2011. Os sujeitos da pesquisa foram usuários das famílias atendidas pela USF, sendo selecionados considerando a utilização da USF por pelo menos um membro da família nos últimos 6 meses. Foram realizadas 43 entrevistas uma vez que se verificou a saturação dos dados em seu conjunto com este total de entrevistas. A análise dos dados realizada mediante análise temática identificou 4 grandes temas: 1) O ambiente da unidade de saúde, onde apesar da insatisfação pela falta de conservação e cuidado com o espaço físico da USF, os usuários indicam que isto pouco interfere na qualidade da assistência prestada. Entretanto, a degradação do ambiente é visto como falta de recursos e descuido da administração pública, e também, descaso da equipe em conservar e tornar o serviço de saúde um ambiente mais propício ao cuidado; 2) O acesso e seus componentes de acessibilidade - favorecendo à responsividade?, com a presença de distintos aspectos da acessibilidade que podem gerar satisfação e/ou insatisfação ao usuário. Ao trazerem a escassez de tecnologias leve-duras e duras no processamento do atendimento, os usuários apontam que a USF é um serviço de saúde pobre, que dispõe de pouca tecnologia, pouca complexidade, pouca capacitação do pessoal; 3) Possibilidades da construção da relação usuário - equipe - serviço de saúde, evidenciando dimensões da responsividade que se fazem presentes na relação do usuário com os serviços de saúde, mediada por uma equipe que necessita ter instrumentos para ler as necessidades de saúde do usuário e programar ações que permitam a expressão de: liberdade e participação do usuário nas decisões sobre a sua saúde ou sobre as alternativas que lhe são colocadas para seu acompanhamento. Estas dimensões dizem respeito à confiança, o vínculo necessário, a acolhida pela equipe, comunicação que permite o entendimento, a escolha por uma segunda opinião; 4) A equipe da USF - processando a assistência e acolhimento, sendo trazido na análise dos dados que os usuários consideram os profissionais da equipe de saúde acolhedores e comprometimentos com o cuidado à saúde e asseguram que as pessoas se sintam amparadas, assistidas e confiantes nas condutas prescritas, nas orientações ofertadas, possibilitando a construção ou ampliação do vínculo usuários-serviço de saúde. Conclui-se que os aspectos da responsividade contribuem na avaliação do cuidado prestado na Saúde da Família possibilitando um planejamento mais adequado e próximo às necessidades dos usuários, permitindo a análise dos serviços de saúde para ofertar uma assistência que satisfaça as expectativas da população e proporcione que as pessoas tenham seus direitos de cidadãos e de usuários do sistema de saúde respeitados.
Título em inglês
Analysis of user satisfaction in a Family Health Unit from the perspective of responsiveness
Palavras-chave em inglês
Family Health Program
Health Services Evaluation
Patient Satisfaction
Primary Health Care
Resumo em inglês
This exploratory and descriptive study aimed to analyze the satisfaction of users who are assisted in a Family Health Unit of the city of Ribeirão Preto, state of São Paulo, Brazil from the perspective of responsiveness. The research was carried out in a Family Health Unit of the Western District of the city, selected by lot. Data were collected through semi-structured interviews, followed a script based on the dimensions of responsiveness, and lasted from September 2010 to January 2011. The subjects were users of the families assisted by the Family Health Unit, being selected if at least one family member had access to the Family Health Unit in the last 6 months. 43 interviews were conducted since it was verified the saturation of data as a whole with this all interviews. The data analysis was made through thematic analysis, in which four major themes were identified: 1) The environment of the Health Unit, where despite the dissatisfaction with the lack of maintenance and care of the physical space, users indicates that this interferes little in the quality of provided care. However, environmental degradation is seen as lack of resources and negligence of the public administration, and also neglect of the staff in conserving and making the health service an environment propitious for care; 2) Access and its components of accessibility - is it favoring responsiveness?, with the presence of different aspects of accessibility that can generate user satisfaction and/or dissatisfaction. By bringing the shortage of technology soft-hard and hard to the processing of the care, users indicate that the Family Health Unit is a poor health service, which offers low-tech, low complexity, and little staff training; 3) Possibilities of construction of the relationship user - team - health service, showing dimensions of responsiveness that are present in the user's relationship with health services, mediated by a team that has to have tools to know about the health needs of the user and program actions that allow the expression of freedom and user participation in decisions on his/her health or on the alternatives to his/her monitoring. These dimensions are relate to trust, necessary link, welcome by the team, communication that allows the understanding, choice for a second opinion; 4) The Family Health Unit team - providing care and reception, the data analysis showed that users consider the health professional team friendly and committed with health care and ensure that people feel supported, assisted and confident in the prescribed conduct and offered guidelines, allowing the construction or expansion of the bond health service-users. It was concluded that aspects of responsiveness contribute to the evaluation of care provided in the Family Health allowing a more appropriate planning and closer to the needs of users, which permit the health services to offer a service that meets the expectations of the population and provide that people have their rights respected as citizens and users of the health system.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AnaCarolinaCampos.pdf (1.02 Mbytes)
Data de Publicação
2012-01-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.