• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2005.tde-28032008-081824
Documento
Autor
Nome completo
Lenice de Castro Mendes Villela
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Moraes, Suzana Alves de (Presidente)
Jorge, Maria Helena Prado de Mello
Mishima, Silvana Martins
Santos, Claudia Benedita dos
Santos, Jair Licio Ferreira
Título em português
Mortalidade por homicídios, acidentes de transporte e suicídios no município de Belo Horizonte e região metropolitana, em série histórica de 1980-2000
Palavras-chave em português
Acidentes de Transporte
Causas Violentas
Mortalidade por Homicídios
Series Temporais
Suicídios
Resumo em português
Objetivo: Estudar o perfil epidemiológico da mortalidade por Homicídios, Acidentes de Transporte e Suicídios no município de Belo Horizonte e Região Metropolitana, na série histórica de 1980 a 2000. Métodos: O estudo apresenta um desenho ecológico, do tipo série histórica. Os indicadores de mortalidade foram os coeficientes específicos por sexo, idade e gerais padronizados; a mortalidade proporcional; a razão de mortalidade segundo sexo e idade e os incrementos / decrementos percentuais. A população utilizada como padrão foi a de 1980. Os óbitos por Homicídios, Acidentes de Transporte e Suicídios e as estimativas populacionais, segundo o ano calendário, sexo, idade e município de residência foram extraídos da base de dados do DATASUS. No período entre 1980 e 1995, os óbitos foram codificados, segundo a IX Classificação Internacional de Doenças - CID 9ª Revisão, e, a partir de 1996, segundo a CID - 10ª Revisão. A análise de tendência temporal foi desenvolvida no software SPSS para Windows, utilizando-se a técnica de regressão linear simples, com nível de significância (? < 0,05). Resultados: Nas duas regiões geográficas, os indicadores de mortalidade apresentaram maior magnitude para o sexo masculino. A razão de coeficientes específicos de mortalidade apresentou maior magnitude nas faixas etárias entre 20 e 49 anos. Os coeficientes específicos de mortalidade por Homicídios apresentaram maior magnitude na região Metropolitana e os Suicídios e Acidentes de Transporte, em Belo Horizonte. Os maiores coeficientes de mortalidade por Homicídios e Suicídios, em ambas regiões e sexos, ocorreram entre a faixa de 15 a 49 anos, e por Acidentes de Transporte, na faixa etária de "70 anos e mais". Com relação à variação percentual dos coeficientes de mortalidade, verificaram-se incrementos percentuais para os Homicídios, exceto na faixa etária de 40 a 49 anos, ocorrendo decrementos destes indicadores para os Acidentes de Transporte, em todas as faixas etárias. Os Suicídios, mesmo com oscilações, apresentaram incrementos nas faixas etárias de "15 a 19 anos" e "40 a 49 anos". As tendências dos coeficientes específicos de mortalidade, ao longo da série, apresentaram ascensão para os Homicídios (p < 0,05), exceto, na faixa etária de "40 a 49 anos". Os Acidentes de Transporte apresentaram tendência de declínio ou estabilização, ao longo do período. Para os Suicídios ocorreu uma tendência de ascensão no sexo masculino, na faixa etária de "20 a 29" e de "40 a 49 anos". A tendência dos coeficientes gerais padronizados de mortalidade por Homicídios, em ambas regiões, apresentou um padrão de ascensão (p < 0,05). Nos Acidentes de Transporte e nos Suicídios observou-se uma tendência de estabilização, com um discreto declínio no sexo feminino.(p < 0,05). Conclusão: A evolução dos coeficientes, ao longo da série histórica, evidenciou a importância epidemiológica dos três grupos de causas externas, entre as quais destacaram-se os Homicídios, em ambas as regiões estudadas. Considerando os diferentes espaços geográficos e, as desigualdades sócio-espaciais, esses resultados sugerem a necessidade de implantação de programas efetivos de promoção e prevenção em saúde, direcionados para os jovens, adultos e idosos, principalmente do sexo masculino. Tais medidas podem contribuir para o controle e para a diminuição da expansão destes agravos, de fundamental importância para a Saúde Pública.
Título em inglês
Mortality from Homicides, Traffic Accidents and Suicides in Belo Horizonte and the Metropolitan region, in a historical time series from 1980 - 2000
Palavras-chave em inglês
Homicides
Suicides Mortality
Time series
Traffic Accidents
Violence Causes
Resumo em inglês
Objective: To study the epidemiological profile of mortality from Homicides, Traffic Accidents and Suicides in Belo Horizonte and its Metropolitan Region, Brazil, in a historical time series from 1980 to 2000. Methods: The study adopts an ecological design, by means of a time series. The mortality indices used were the age-specific and general standardized coefficients, proportional mortality, mortality rates according to gender and percentage increases / decreases. The 1980 population was as standard Homicides, Traffic Accidents and Suicides deaths and population estimates, according to calendar year, gender, age and city of residence were extracted from the DATASUS database. For the period between 1980 and 1995, deaths were coded according to the IX International Classification of Diseases - ICD 9th Review and, from 1996 onwards, according to the ICD - 10th Review. The temporal tendency analysis was carried out using SPSS software for Windows, by means of the simple linear regression technique, with an ? < 0,05 significance level. Results: In both regions, mortality rates were higher among men. The age-specific mortality coefficient ratio was higher in the age ranges from 20 to 49 years. While age-specific Homicides mortality rates were more elevated in the Metropolitan region, a larger number of Suicides and Traffic Accidents occurred in Belo Horizonte. For both regions and genders, the highest Homicides and Suicides mortality rates occurred in the age range from 15 to 49 years, while Traffic Accidents deaths were highest in the range of "70 years and older". Concerning the percentage variation in mortality coefficients, a percentage increase occurred for Homicides, except in the age range from 40 to 49 years, while Traffic Accidents mortality rates decreased along all age ranges. In spite of oscillations, Suicides deaths increased in the group "15 to 19 years" and from "40 to 49 years". The time series displayed a rising tendency in specific Homicides mortality rates (p < 0,05), except in the age group "40 to 49 years". Traffic Accidents revealed a downward or stabilizing tendency throughout the period. For Suicides, an upward tendency appeared among men between "20 and 29" and between "40 and 49" years old. In both regions, there was a rising tendency in the general standardized Homicide mortality rates (p < 0,05). A stabilizing tendency was observed for Traffic Accidents and Suicides, with a slight decrease among women.(p < 0,05). Conclusion: The evolution in mortality rates in the time series disclosed the epidemiological importance of these three groups of external causes, especially Homicides, in both regions. In view of different geographical areas and socio-spatial inequalities, these results point towards the need to implant efficient health promotion and prevention programs, mostly at men, aimed young, adult and aged persons. These measures can contribute to the control and decrease in the expansion of these harmful situations, which is essential for Public Health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-03-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.