• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Jamile Claro de Castro Bussadori
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2003
Orientador
Banca examinadora
Clapis, Maria Jose (Presidente)
Osava, Ruth Hitomi
Palha, Pedro Fredemir
Título em português
"Parto humanizado na percepção dos profissionais de saúde envolvidos com a assistência ao parto"
Palavras-chave em português
enfermagem
obstetrícia
parto humanizado
Resumo em português
Considerando que o ato fisiológico de parir e nascer passou a ser visto como patológico, onde se privilegia a assistência medicalizada e despersonalizada, o presente estudo através de uma abordagem qualitativa, teve como objetivo evidenciar, através dos discursos das enfermeiras e médicos obstetras, as ações desenvolvidas no processo de nascimento, com vistas à humanização da assistência; e identificar fatores que têm dificultado a implementação dessa assistência. Foram sujeitos deste estudo 25 profissionais de saúde da Maternidade do Complexo Aeroporto-MATER, localizada em Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo, distribuídos da seguinte forma: sete (7) enfermeiras residentes do primeiro ano de enfermagem obstétrica, quatro (4) enfermeiras residentes do segundo ano de enfermagem obstétrica, quatro (4) enfermeiras contratadas; dois (2) residentes de medicina do primeiro ano de ginecologia e obstetrícia; três (3) residentes de medicina do segundo ano de ginecologia e obstetrícia e cinco (5) médicos obstetras contratados. A organização dos dados constou da transcrição dos discursos microgravados nas entrevistas e tabulação, seguindo a proposta do Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados demonstraram que as enfermeiras entendem que o processo de humanização se deu como uma estratégia política que objetiva a melhoria da assistência, e o resgate do parto mais natural possível, desmedicalizando a assistência. Acreditam que para existir há necessidade de uma mudança de paradigma. Consideram ainda, que na implementação deste modelo, sentem-se impedidas/barradas pelos médicos. No entanto os médicos referiram como responsável ao processo da humanização a política governamental para dimuição de gastos, julgando como parto humanizado aquele em se permite a presença do acompanhante e analgesia precoce. Em relação às barreiras apontaram a infra-estrutura física e pessoal. Os achados mostraram diversidades nos conceitos e que as enfermeiras apresentam-se mais integradas ao parto humanizado como um processo e não como um evento.
Título em inglês
Humanized birth for a group professionals envolved with birth assistence.
Palavras-chave em inglês
humanization birth
nursing
obstetric
Resumo em inglês
Considering that the physiologic act of giving birth and be born is seen as pathologic, the medicalized and depersonalized assistence is emphasized. Aimed at evidencing the develop actions during the birth process with humanized assistence foundation, the qualitative approach was used for the nurses and obstetric doctors discusses to identify factors that could hinder this assistance. The subjects of this study were 25 health professionals from a Maternity of Complexo Aeroporto-MATER, in Ribeirão Preto City inner of São Paulo State. They were distributed as: seven (7) resident nurses from second year of obstetric nursing, four (4) employed nurses, two (2) resident doctors from first year of obstetric and gynecologic, three (3) resident doctors from second year of obstetric and gynecologic and five (5) employed obstetric doctors. The data was micro recorded during the interviews then transcribed, following the Collective Subject Discuss Purpose. The results reveal the nurses understand the humanization process as a political strategy to improve the assistence and the rescue the normal birth desmedicalizing the assistence. They believe that for its existence, the paradigm must be changed. They also think that they collaborate with this movement but some barriers are created by doctors. Otherwise doctors mentioned the governmental politic to reduce costs as responsible for humanized process. They also judged humanized birth as which that allows companion presence and early analgesia. As barriers they pointed at physical infra-structure and personal ones. The finds revealed diversity in concepts and that nurses showed more integrated with the humanized birth as a process and not as an event.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CASTRO_JC.pdf (744.46 Kbytes)
Data de Publicação
2005-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.