• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2015.tde-23112015-191235
Documento
Autor
Nome completo
Michelly Rodrigues Esteves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Maria das Graças Bomfim de (Presidente)
Carlos, Diene Monique
Nakano, Ana Marcia Spano
Padua, Elisabete Matallo Marchesini de
Roque, Eliana Mendes de Souza Teixeira
Título em português
Violência no contexto escolar sob a óptica de alunos do ensino médio
Palavras-chave em português
Adolescente
Escola
Violência
Resumo em português
No Brasil, os adolescentes estão entre os grupos populacionais mais vitimados pela violência. Os locais de maior ocorrência de violências são a rua e o domicílio; a escola ocupa o terceiro lugar. Este estudo se justificou não apenas pela relevância de se avançar na temática da violência no contexto escolar, mas de forma fundamental pela intenção de se discutir com os adolescentes a complexidade da violência nesse contexto, os diferentes fatores a ela relacionados e suas influências nas interações entre os membros da comunidade escolar. Teve o objetivo de compreender o fenômeno da violência no contexto escolar a partir da óptica de alunos do ensino médio. O referencial teórico adotado foi o Paradigma da Complexidade segundo Edgar Morin, sendo apresentados os seus principais conceitos, com destaque para os princípios recursivo, dialógico e hologramático. O método adotado foi o Paradigma da Complexidade, a partir de uma abordagem qualitativa. O campo de estudo foi uma escola urbana pública da rede de ensino médio de Alfenas, que se localiza no Sul do Estado de Minas Gerais. Os sujeitos foram alunos de 15 a 18 anos da referida escola. A construção dos dados ocorreu por meio de 11 entrevistas abertas e individuais; dois grupos focais, seguidos por diálogos com as 11 turmas regulares do ensino médio; observação participante e constantes anotações no diário de campo. Todos os aspectos éticos para as pesquisas com seres humanos foram atendidos. A análise dos dados ocorreu por meio do Paradigma da Complexidade com o propósito de se avançar mais na compreensão, caminhando além dos conteúdos de textos na direção de seus contextos. A primeira categoria, Tudo começa com a intolerância, trouxe a incompreensão, a falta de aceitação das diferenças que se transformam em violência verbal, física, psicológica e que envolvem, além dos alunos, a direção, os professores e os demais funcionários da escola. A segunda categoria, Para falar de escola, é necessário falar de rua, mostrou que a rua assume diferentes sentidos, dependendo de quem a observa, de quem passa por ela. A rua pode conduzir a diversos caminhos e um deles é a escola. A violência que se expressa na rua muitas vezes é remontada na escola. Na terceira categoria, Tem cinco minutos para o cigarro, mas não tem cinco minutos para o filho, foi discutida a família, as inúmeras transformações ocorridas nessa instituição com o passar do tempo e os conflitos existentes entre a família e a escola. A quarta categoria, Violência envolvendo a escola? Passa por tudo isso de que a gente falou, trouxe um olhar complexo sobre os dados anteriormente apresentados, buscando evidenciar as partes no todo e o todo nas partes, reforçando os pensamentos pertencentes à Complexidade de Morin, bem como os princípios dialógico, recursivo e hologramático. A violência no contexto escolar não pode ser analisada a partir de um único ponto de vista, existe uma multiplicidade de fatores relacionados a essa temática. As suas manifestações devem ser reconhecidas, deve ser estabelecida a sua articulação com o todo e a sua contextualização sócia histórica
Título em inglês
Violence in the school context from the perspective of high school students
Palavras-chave em inglês
School
Teenager
Violence
Resumo em inglês
In Brazil, teenagers are among the population groups that are most victimized by violence. The higher incidences of violence sites are the streets and homes; the school ranks in third place. This study was justified not only by the importance of moving forward on the issue of violence in the school context, but fundamentally while having the intention of discussing with teenagers the complexity of violence in that context, the different factors related to it and its influences on interactions between members of the school community. We aimed to understand the phenomenon of violence in the school context from the perspective of high school students. The theoretical framework adopted was the Complexity Paradigm according to Edgar Morin having presented the main concepts, highlighting the recursive principles, dialogic and holographic. The method adopted was the Complexity Paradigm, from a qualitative approach. The field of study was a public and urban high school in Alfenas, located in the Southern parts of the state of Minas Gerais. The subjects were students from 15 to 18 of aforementioned school. The construction of the data occurred through 11 open and individual interviews; two focus groups, followed by talks with the 11 regular high school classes; participating observation and constant notes in the field diary. All ethical aspects of research involving human beings were met. Data analysis was carried out through the Complexity Paradigm in order to further advance with comprehension, moving beyond the text content in the direction of their contexts. The first category, All starts with intolerance, brought the misunderstanding, lack of acceptance of differences that then turns into verbal, physical and psychological violence which then also involves more than the pupils, the staff and the teachers along with the remaining working people of the school. The second category, To talk about school, it is necessary to mention the streets, it showed that the streets take on different meanings depending on who watches or who passes through it. The streets can lead to various ways of which one of them is the school. The violence expressed in the streets is often traced back at school. In the third category, They have five minutes for the cigarette, but they do not have five minutes to the child, discussed the family, the many transformations that has occurred in this institution over time and the existing conflicts between the family and school. The fourth category, Violence involving the school? It goes through all of which we have said, brought a complex look on the data previously presented, searching to put in evidence the parts as a whole and all in the parts, reinforcing the thoughts belonging to Morin's Complexity, as well as dialogic, recursive and holographic principles. Violence in the school context cannot be analysed from a single point of view, there is a multiplicity of factors related to this issue. Its manifestations must be recognized and it should be established to coordinate them all in all and its historical partner contextualization
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.