• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2007.tde-22032007-103207
Documento
Autor
Nome completo
Thaíla Corrêa Castral
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Scochi, Carmen Gracinda Silvan (Presidente)
Guinsburg, Ruth
Leite, Adriana Moraes
Título em português
O contato materno pele a pele no alívio da dor em prematuros durante o teste do pezinho
Palavras-chave em português
Contato pele a pele
Dor
Enfermagem Neonatal
Prematuro
Resumo em português
Avanços na medicina e o desenvolvimento tecnológico têm contribuído para o aumento na sobrevida dos prematuros, no entanto, em virtude da sofisticação dos recursos, um maior número de procedimentos invasivos se faz necessário, incluindo a dor como um custo à sobrevida desses pacientes. O objetivo deste estudo foi testar a efetividade do contato pele a pele na diminuição das respostas comportamentais e fisiológicas de dor no prematuro, durante a punção de calcâneo para coleta do Teste do Pezinho. Trata-se de um estudo analítico-experimental randomizado, realizado na unidade de cuidado intermediário neonatal de um hospital universitário de Ribeirão Preto - SP. A amostra constituiu-se de 59 prematuros submetidos à coleta do Teste do Pezinho, divididos aleatoriamente em dois grupos: experimental (n=31), submetido ao contato materno pele a pele por 15 minutos antes e durante todo o procedimento, e controle (n=28) cujos bebês eram mantidos no berço ou incubadora durante todo o procedimento. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição, e o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido foi firmado com as mães ou responsáveis pelos prematuros. As variáveis comportamentais (mímica facial, estado de sono e vigília e choro) foram registradas continuamente pela filmagem por uma câmera durante a coleta de dados. A variável fisiológica (freqüência cardíaca) foi mensurada por um monitor cardíaco. A coleta foi dividida em sete períodos: basal, tratamento, antissepsia, punção, ordenha, compressão e recuperação. Como não se comprovou a normalidade das variáveis quantitativas, fez-se a comparação entre os dois grupos utilizando-se o teste não-paramétrico para duas amostras independentes, Mann-Whitney. Para as variáveis qualitativas, utilizou-se o Qui-Quadrado ou Teste Exato de Fisher. Na comparação dos resultados dos escores do Neonatal Facing Coding System (NFCS), do estado de sono e vigília e da média da freqüência cardíaca intra-sujeitos e entregrupos, utilizou-se a ANOVA com medidas repetidas. Nas comparações do NFCS entre os grupos, utilizou-se a ANCOVA e estratificação direta. Os valores médios do NFCS foram inferiores no grupo experimental em todos os períodos com diferença estatisticamente significativa nos períodos de punção e ordenha em comparação ao grupo controle, mesmo ao se controlar a idade corrigida, idade pós-natal, experiência prévia de dor e o sexo. O choro foi o estado de sono e vigília mais incidente na punção e ordenha em ambos os grupos, sendo que, na ordenha, os bebês do grupo controle permaneceram chorando em maior proporção do que no experimental (85,7 vs 58,1%). Na recuperação, 71,0% do grupo experimental estavam em sono profundo em comparação com 21,4% no controle. O tempo médio de choro diferiu significativamente entre os grupos, sendo maior no controle. Houve elevação da freqüência cardíaca como resposta ao procedimento, mas a diferença não foi estatisticamente significativa entregrupos, todavia no grupo experimental houve retorno próximo ao valor médio basal na recuperação; no controle manteve-se acima de 160 bpm da antissepsia à recuperação. Comprovou-se a efetividade do contato pele a pele no alívio da dor em prematuros, constituindo-se em medida simples e natural, sem custos adicionais, podendo ser aplicada em diversas situações de dor aguda.
Título em inglês
Maternal skin to skin care to reduce pain in pre-term newborns during PKU test.
Palavras-chave em inglês
Neonatal nursing
Pain
Premature
Skin to skin care
Resumo em inglês
Advances in medicine and technological development have contributed to increase in preterm infants? survival. However, due to resource sophistication, more invasive procedures are needed, including pain as a price to pay for these patients? survival. This research aimed to test the efficacy of skin-to-skin contact to decrease preterm infants? behavioral and physiological pain response during heel lancing to collect the PKU test. This analytic randomized trial was carried out at the intermediary neonatal care unit of a university hospital in Ribeirão Preto - SP. The sample consisted of 59 preterm infants who were submitted to PKU test collection, randomly divided in two groups: experimental (n=31), submitted to skin-to-skin contact with the mother for 15 minutes before and during the entire procedure, and control (n=28), whose babies were held in the cot or incubator during the entire procedure. The project was approved by the institutional Research Ethics Committee, and the mothers or responsibles for the infants signed the Free and Informed Consent Term. The behavioral variables (facial mimics, sleep-wake state and cry response) were continuously recorded by a camera during data collection. The physiological variable (heart frequency) was measured by a heart monitor. Data collection was divided in seven periods: baseline, treatment, antisepsis, heel lancing, heel squeezing, compression and recovery. As the normality of the quantitative variables was not proved, the two groups were compared, using Mann-Whitney?s nonparametric test for two independent samples. For the qualitative variables, Chi-Square or Fisher?s Exact Test was applied. Variance analysis with repeated means was used to compare NFCS scores, sleep-wake state and mean heart frequencies within and between subjects. Covariance analysis and direct stratification were used to compare NFCS scores between the groups. Mean NFCS scores were lower in the experimental group across all periods, with statistically significant differences during heel lancing and squeezing in comparison with the control group, even when controlling for corrected age, postnatal age, previous pain experience and gender. Crying was the most incident sleep-wake state during lancing and squeezing in both group. During squeezing, babies in the control group continued crying longer than in the experimental group (85.7 vs. 58.1%). During recovery, 71.0% of the experimental group was in deep sleep, against 21.4% of controls. Mean crying time differed between the groups, with statistical significance, and was longer in the control group. Heart frequencies increased in response to the procedure, but intergroup differences were not statistically significant. However, during recovery, babies in the experimental groups returned close to mean baseline levels, while heart rates in the control group continued above 160 bpm from antisepsis until recovery. Results prove the efficacy of skin-to-skin contact proved to be effective for pain relief in preterm infants, constituting a simple and natural measure, without additional costs and easily applicable in different acute pain situations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.