• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mirna Isicawa de Sousa Dusso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Leite, Adriana Moraes (Presidente)
Lima, Ana Paula Esmeraldo
Ribeiro, Laiane Medeiros
Scochi, Carmen Gracinda Silvan
Título em português
A Iniciativa Hospital Amigo da Criança para Unidades Neonatais em um hospital universitário: implementação, adesão e sustentabilidade das práticas
Palavras-chave em português
Aleitamento materno
Enfermagem neonatal
Prática baseada em evidência
Prematuro
Resumo em português
A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) é amplamente adotada nas maternidades brasileiras, porém não considera o contexto complexo e tecnológico das unidades neonatais e as dificuldades de amamentar o prematuro. As evidências científicas comprovam que leite materno é o melhor alimento, suficiente e indispensável para o prematuro, sabe-se que amamentalo não é tarefa fácil, pela imaturidade fisiológica, neurológica e condições clínicas. Para atuar no aleitamento materno (AM) do prematuro ampliou-se a proposta da IHAC com a adição dos Três Princípios Norteadores e adaptação dos Dez passos para o sucesso do AM em unidades neonatais: a IHAC-Neo. Incorporar as evidências científicas à prática dos profissionais de saúde nos diferentes cenários é um desafio. Modelos teóricos têm sido desenvolvidos para preencher essa lacuna, entre eles a knowledge translation (KT). O objetivo geral: descrever o processo de implementação IHAC-Neo, guiada pelo referencial da KT e avaliar a adesão e a manutenção das diretrizes e práticas da IHAC-Neo um mês e um ano após a implementação. Trata-se de um estudo de intervenção, prospectivo, quase-experimental, pré e pós-teste, realizado num Hospital Universitário. A coleta de dados foi realizada em três períodos: antes da intervenção (P1), um mês após a intervenção (P2) e um ano após a intervenção (P3). O instrumento utilizado para a coleta foi o Neo-BFHI Assessment Tool, traduzido e adaptado transculturalmente para a avaliação do nível de adesão aos Três Princípios Norteadores e Dez Passos da IHAC-Neo e ao Código Internacional para Comercialização dos Substitutos do Leite Materno. A implementação da IHAC-Neo foi guiada pelo modelo Promoting Actionon Research Implementation in Health Services da KT e pela estratégia Evidence-Based Practice Identification & Change. A análise deu-se pela triangulação de dados na perspectiva dos profissionais de saúde da unidade, das mães de prematuros e do avaliador externo com análise documental. No P1, a adesão geral dos Dez Passos foi de 32,7%, dos Três Princípios Norteadores (PN) de 13% e do Código, 56%. No P2 os PN 1 e 3, os Passos 1, 3, 8 e o Código apresentaram uma adesão maior que 80%, cumprindo os critérios considerados satisfatórios pela IHAC-Neo; a adesão geral dos Dez Passos foi de 67% e os Três Princípios Norteadores de 25,8%. No P3 os PN 1 e 3, os Passos 1, 2, 3, 8 e o Código apresentaram uma adesão maior que 80%; a adesão geral dos Dez Passos foi de 73,2% e os PN de 25,8%. As práticas relacionadas às diretrizes da IHAC-Neo apresentaram importante melhora com aumento da adesão global aos Dez Passos de 33% no P1, para 67% no P2 e 73% no P3; aos Três PN de 43% no P1 para 86% no P2 e P3; e ao Código de 56% no P1 para 81% no P2 e 88% no P3. Assim, conclui-se que a implementação da IHAC-Neo guiada pela KT aprimorou a prática clínica de promoção, proteção e apoio ao AM dos prematuros com potencial para se tornar uma política pública complementar a fim de minimizar os desafios complexos e multifatoriais de amamentar um prematuro
Título em inglês
The Baby-Friendly Hospital Initiative for Neonatal Units in a university hospital: implementation, adherence and sustainability of practices
Palavras-chave em inglês
Breastfeeding
Evidence-based practice
Neonatal nursing
Premature
Resumo em inglês
The Baby-Friendly Hospital Initiative (BFHI) is largely adopted in Brazilian maternity wards, but it does not consider the complex and technological context of neonatal units and the difficulties in breastfeeding premature babies. The scientific evidence proves that breast milk is the best food, sufficient and indispensable for the premature baby, but it is known that breastfeeding is not an easy task, due to the physiological and neurological immaturity of the baby, as well as the clinical conditions. In order to work in the breastfeeding (BF) of the premature baby, we expanded the BFHI proposal with the addition of the Three Guiding Principles and the adaptation of the Ten Steps to the success of BF in neonatal units: Neo-BFHI. Incorporating scientific evidence into the practice of health professionals in the different environments is a challenge. Theoretical models have been developed to fill this gap, among which the knowledge Translation (KT). The overall aim of this study was to describe the process of implementing Neo-BFHI, guided by the KT framework, and to assess adherence and maintenance of the Neo-BFHI guidelines and practices, one month and one year after its implementation. This is an interventional, quasiexperimental, pre and post-test and prospective study, which was performed in a University Hospital. Data collection took place in three periods: before the intervention (P1), one month after the intervention (P2) and one year after the intervention (P3). The instrument used for the collection was the Neo-BFHI Assessment Tool, which was transculturally translated and adapted for the assessment of the level of adherence to the Three Guiding Principles and Ten Steps of Neo-BFHI and to the International Code of Marketing of Breast-milk Substitutes. The implementation of Neo-BFHI was guided by the KT model named Promoting Action on Research Implementation in Health Services and by the strategy named Evidence-Based Practice Identification & Change. The analysis was conducted using triangulation of data from the perspective of the health professionals working in the surveyed unit, some mothers of premature babies and an external appraiser, with documental analysis. In P1, the general adherence was 32.7% to the Ten Steps, 13% to the Three Guiding Principles (GP) and 56% to the Code. In P2, the GP 1 and 3, the Steps 1, 3 and 8, as well as the Code, showed an adherence greater than 80%, thereby fulfilling the criteria considered satisfactory by Neo-BFHI; the general adherence to the Ten Steps was 67%; and to the Three Guiding Principles, it was 25.8%. In P3, the GP 1 and 3, the Steps 1, 2, 3 and 8, as well as the Code, showed an adherence greater than 80%; the general adherence to the Ten Steps was 73.2%; and to GP, it was 25.8%. The practices related to the Neo-BFHI guidelines showed a significant improvement, with increments in the overall adherence to the Ten Steps from 33% in P1 to 67% in P2 and 73% in P3; as for the Three GP, it was from 43% in P1 to 86% in P2 and P3; and for the Code, it was from 56% in P1 to 81% in P2 and 88% in P3. Thus, we can conclude that the implementation of the KT-guided Neo-BFHI has enhanced the clinical practice of promotion protection and support for the BF of premature babies and that this tool has a potential to become a complementary public policy aimed at minimizing the complex and multifactorial challenges concerning the breastfeeding of premature babies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.