• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2003.tde-16082004-174730
Documento
Autor
Nome completo
Cintia Bragheto Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2003
Orientador
Banca examinadora
Almeida, Ana Maria de (Presidente)
Gandini, Rita de Cassia
Nakano, Ana Marcia Spano
Título em português
"Representações sociais de mulheres frente à admissão hospitalar para a realização da cirurgia por câncer de mama"
Palavras-chave em português
Admissão Hospitalar
Câncer de Mama
Representações Sociais
Resumo em português
Por existirem poucos estudos sobre o momento da internação hospitalar para a realização da cirurgia por câncer de mama, decidiu-se melhor compreender este momento a partir do referencial da teoria das representações sociais e da teoria do enfrentamento, buscando-se em um grupo de mulheres a identificação do significado da admissão hospitalar necessária para a realização da cirurgia, bem como as estratégias de enfrentamento por elas utilizadas nesse momento. A coleta de dados foi realizada numa amostra composta por 10 mulheres e pelos principais profissionais envolvidos em suas admissões. Com as mulheres foram realizadas observações participantes com a utilização do diário de campo e entrevistas semi-estruturadas, analisadas qualitativamente; e os profissionais foram observados com a utilização de um instrumento aberto-fechado, analisado qualitativa e quantitativamente. Em relação às mulheres, foram identificadas as seguintes categorias: perda da mama, medo da morte, cura, cuidado enquanto estratégia de retorno à saúde e dia normal. As estratégias de enfrentamento identificadas foram: médicos, Deus, ela própria, crenças próprias, família, namorado, outros que passaram pela mesma experiência, coragem, confiança, força de vontade, oração, não pensar e convivência com pessoas brincalhonas capazes de passar energia boa. A análise conjunta das representações sociais com as estratégias de enfrentamento evidenciou que em 70% das participantes houve relação entre o significado atribuído à admissão hospitalar e as estratégias de enfrentamento utilizadas. A relação entre as representações sociais e as estratégias de enfrentamento mostrou que as categorias: cura, cuidado enquanto estratégia de retorno à saúde e dia normal foram as mais eficazes no enfrentamento da admissão hospitalar. O instrumento utilizado com os principais profissionais que realizaram as admissões hospitalares mostrou que 100% dos principais responsáveis pelas admissões hospitalares foram enfermeiras; 100% delas tentaram estabelecer um vínculo positivo com as mulheres no momento do chamamento; 80% não se apresentaram às mulheres que receberam; 90% utilizaram preferencialmente o termo senhora no período em que permaneceram com as mulheres; 100% demonstraram preocupação com o ambiente físico relacionado à admissão hospitalar; 70% mostraram-se dispostas a ouvir as mulheres recebidas; 80% receberam as mulheres na posição ereta e, 60% das admissões hospitalares ocorreram com a presença de uma enfermeira e uma auxiliar de enfermagem. Alguns desses dados permitiram verificar que esses profissionais forneceram suporte às mulheres, mas ao mesmo tempo outros dados mostraram que estes mesmos profissionais se distanciaram de um cuidado capaz de contemplar os aspectos físicos, mentais e espirituais dessas mulheres. Pontua-se, a partir desta análise, a necessidade do estabelecimento da subjetividade no momento da internação como forma de identificação das necessidades das mulheres com câncer de mama. Para tanto, sugere-se a construção de um complemento para o protocolo de admissão hospitalar atualmente utilizado na enfermaria, onde os dados deste estudo foram coletados.
Título em inglês
Social Representations of women front to the hospital admission for the accomplishment of the surgery for breast cancer
Palavras-chave em inglês
Breast Cancer
Hospital Admission
Social Representations
Resumo em inglês
For existing few studies on the moment of the hospital internment for the accomplishment of the surgery for breast cancer, it was more good decided to understand this moment from the referencial of the theory of the social representations and the theory of coping, searching in a group of women the identification of the meaning of the necessary hospital admission for the accomplishment of the surgery. The collect of data was carried through in a composed sample for 10 women and the main involved professionals in its admissions. With the women were done participant observations with utilization of field notes and semi-structured interviews that were qualitative analyzed, and the professionals were observed with utilization of open-closed instrument, that was analyzed in a qualitative and quantitative way. In relation to the women, were identified these categories: loss of the breast, fear of the death, cure, care while return strategy the health and normal day. The strategies of coping identified were: physicians, God, herself, own believes, family, boyfriend, others that had passed for the same experience, courage, confidence, will-power, prayer, don’t think and stay together of joking people that are capable to pass good energy. The analyze of social representations and strategies of coping together showed that in 70% of participants were relation between the meaning attributed to he hospital admission and the strategies of coping used. The relation between social representations and strategies of coping showed that the categories: cure, holistic care and normal day were the most effective in the coping of hospital admission. The instrument used with the main professionals who had carried through the hospital admissions showed that 100% of these professionals were nurse; 90% had used the term preferential lady in the period where they had remained with the women; 100% had demonstrated concern with the related physical environment to the hospital admission; 70% had revealed made use to hear the received women; 80% had received the women in erect position e, 60% of the hospital admissions had occurred with the presence of a nurse and one nurse aid. Some of these data had allowed to verify that these professionals had supplied support to the women, but at the same time other data had shown that these same professionals were distant of a care capable to contemplate the physical aspects, mental and spirituals of these women. From this analyze the necessity of the establishment of subjectivity in the moment of admission is emphasized as form of identification of the necessities of the women with breast cancer. For this, it is suggested construction of a complement for the protocol of hospital admission currently used in the infirmary, where the data of this study had been collected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado.pdf (1.30 Mbytes)
Data de Publicação
2004-08-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.