• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2003.tde-13042004-090429
Documento
Autor
Nome completo
Jaime Augusto Cerveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2003
Orientador
Banca examinadora
Santos, Claudia Benedita dos (Presidente)
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Pasquali, Luiz
Título em português
"Influência da qualidade de vida na ocorrência da doença cárie em pré-escolares"
Palavras-chave em português
cárie dentária
pré-escolares
qualidade de vida
Saúde bucal
Resumo em português
O conceito de saúde pode variar desde o funcionamento do corpo até completo estado de bem-estar. A saúde pode ser vista como representação subjetiva do estado de bem-estar e não deve ser avaliada tão somente por indicadores somáticos, mas, também, por meio da compreensão de como as pessoas se sentem psicológica e fisicamente, como elas se relacionam e competem com outras no seu dia-a-dia. Na odontologia, muitos estudos buscam mostrar a influência da saúde bucal na qualidade de vida. OBJETVO: O objetivo deste estudo foi verificar a influência da Qualidade de Vida nas condições de saúde bucal de pré-escolares. METODOLOGIA: Trata-se de pesquisa tipo “survey”, não experimental, denominada pesquisa correlacional retrospectiva (ex post facto), cujo propósito básico é determinar relações entre as variáveis envolvidas no estudo. Utilizou-se um instrumento de Qualidade de Vida denominado Autoquestionnaire Enfant Imagé (AUQUEI), que foi aplicado em 309 crianças de uma Escola Municipal de Educação Infantil do município de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Essas crianças, também, passaram por avaliação clínica e seus pais ou responsáveis responderam a um inquérito contendo informações sobre variáveis, reconhecidamente de risco, para a saúde bucal, tais como: nível socioeconômico, questões ligadas à gestação, lactação, dieta, nutrição, higiene bucal e uso dos serviços de saúde, aqui chamadas de variáveis de confusão. Os resultados obtidos foram dispostos em banco de dados, utilizando-se a técnica da dupla verificação. Gráficos Boxplots, medidas de posição e de variabilidade descrevem os grupos estudados, segundo as variáveis de interesse e resumem os dados obtidos. As respostas obtidas para as variáveis foram comparadas entre o grupo de crianças com cárie e o grupo sem cárie. Testes estatísticos não-paramétricos como Qui-quadrado (2), teste Exato de Fisher e Mann-Whitney foram utilizados para detectar possíveis associações entre as respostas e os grupos com cárie e sem cárie. Os programas estatísticos SPSS-10.0 e Epi Info 2002 também foram utilizados. RESULTADOS: Os resultados confirmaram homogeneidade de ambos os grupos, isto é, não houve diferenças estatisticamente significantes no que se refere às variáveis de confusão entre o grupo com cárie e o grupo sem cárie. Já no que concerne ao bem-estar, houve evidência estatística de que uma boa qualidade de vida associa-se positivamente à ausência da doença cárie. CONCLUSÕES: Houve homogeneidade entre a caracterização dos dois grupos de crianças (presença e ausência de cárie dentária) no que se refere aos fatores de risco para a doença (nível socioeconômico e questões ligadas à gestação; lactação, dieta; nutrição; higiene bucal e uso dos serviços de saúde); constatou-se diferença estatisticamente significante na variável Qualidade de Vida entre os mesmos grupos; e a hipótese de estudo (após o controle das variáveis de risco) foi confirmada: a Qualidade de Vida associa-se à Saúde Bucal.
Título em inglês
"Quality of Life influence at preschol’s caries"
Palavras-chave em inglês
dental caries
Oral health
preschool
quality of life
Resumo em inglês
The concept of health may range from body functions to complete well-being. Health can be seen as a subjective representation of the state of well-being and should not only be evaluated by body indices, but also by understanding how people feel psychologically and physically, how they establish mutual relations and compete with others in their daily lives. In dentistry, many studies seek to demonstrate the influence of oral health on quality of life. OBJETIVE: This study aims to verify the influence of Quality of Life on oral health conditions in pre-school children. METHODOLOGY: This is a non-experimental survey called retrospective correlative research (ex post facto), whose basic aim is to determine relations between the variables involved in the study. Quality of Life instrument was used, called Autoquestionnaire Enfant Imagé (AUQUEI: child pictured self-report), which was applied among 309 children at a Municipal Pre School in Ribeirão Preto, São Paulo State. These children also went through a clinical evaluation and their parents or caregivers answered an inquiry containing information about recognized risk variables for oral health, such as: social economic status, questions related to pregnancy, lactation, diet, nutrition, oral hygiene and use of health services, which are called confusion variables. The obtained results were made available in a database by means of the double verification technique. Boxplot graphs, position and variability measures describe the studied groups according to relevant variables and resumed the obtained data. A comparison was made between the group of children with and those without caries for the answers obtained with respect to the variables. Statistical non-parametric tests, such as Chi Square (2), Fisher’s Exact and Mann-Whitney’s tests were used to detect possible associations between answers and the groups with and without caries. The statistical programs SPSS-10.0 and Epi Info 2002 were also used. RESULTS: The results confirmed that both groups were homogeneous, that is, there were no statistically significant differences between the group with and without caries that with respect to the confusion variables. What well-being is concerned, on the other hand, there was statistical evidence that a good quality of life is positively associated with the absence of caries. CONCLUSIONS: There was homogeneity among the characterization of the two groups of children (presence and absence of dental decay) in what it refers to the risk factors for the disease (socio economic status and linked subjects to the gestation; nursing, diet; nutrition; oral hygiene and use of health services); it was verified it differentiates statistically significant in the variable Quality of Life among the same groups; and the study hypothesis (after the control of the risk variables) it was confirmed: the Quality of Life associate with Oral Health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (606.69 Kbytes)
Data de Publicação
2004-05-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.