• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2013.tde-10072014-151834
Documento
Autor
Nome completo
Camila Aparecida Abrahão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Bisson, Gabriela Silva (Presidente)
Peria, Fernanda Maris
Silveira, Renata Cristina de Campos Pereira
Título em português
Estratégias de redução do estresse e seu impacto no sistema imune de mulheres com câncer de mama: evidências para a prática clínica
Palavras-chave em português
Estress
Neoplasias da mama
Sistema imune
Terapias complementares
Resumo em português
O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Agentes estressores afetam significativamente a gênese da doença. O estresse crônico suprime facetas da resposta imune como a atividade das células natural killer (NK) e a proliferação de células T, as quais exercem um papel importante na resposta imune contra o câncer, pois lisam as células tumorais e atuam no combate e monitoramento do crescimento desordenado das mesmas. É concebível que o manejo do estresse possa reduzir a progressão do câncer e melhorar a qualidade de vida de pacientes com a doença. Várias modalidades de redução de estresse tem se mostrado promissoras no tratamento oncológico, como as terapias complementares. O presente estudo teve como objetivo identificar e analisar as evidências disponíveis na literatura científica sobre a utilização de terapias complementares como estratégia de redução do estresse e sua influência no sistema imune de mulheres com câncer de mama. Realizou-se uma revisão integrativa da literatura, utilizando como referencial teórico a Prática Baseada em Evidências. Foram utilizadas cinco bases de dados: LILACS, EMBASE, CINAHL, PubMed e Biblioteca Cochrane. Os critérios de inclusão foram artigos disponíveis na íntegra, em inglês, espanhol ou português e publicados nos últimos 20 anos (1981-2011). Para a localização dos artigos foram cruzados os descritores controlados e não controlados selecionados com base nos vocabulários MeSH e DeCS. Foram encontrados 2612 artigos nas bases de dados. Após a leitura do título e do resumo e a exclusão dos artigos duplicados, foram pré-selecionados 29 estudos. Foi realizada a leitura na íntegra desses artigos, sendo que a amostra final foi dessa revisão foi constituída de 12 artigos. Em relação ao período de publicação, 2 artigos (16%) foram publicados nos anos de 1997 e 1998 e 10 artigos (84%) foram publicados a partir do ano de 2001. Quanto à base de dados em que os estudos foram encontrados, 5 estudos (65%) foram encontrados no PUBMED, 6 (35%) na EMBASE. Outro estudo (8,3%) encontrava-se na base de dados CINAHL e estava repetido nas bases EMBASE e PUBMED. Yoga, toque terapêutico, meditação, reflexologia, massagem e sessões de relaxamento são as principais terapias complementares utilizadas por mulheres com câncer de mama. As principais razões para a adesão a esse novo tipo de tratamento são o alívio de sintomas e diminuição da toxicidade do tratamento convencional, prevenção de recorrência da doença e melhora significativa do sistema imunológico. Melhora significativa da depressão, fadiga, ansiedade, qualidade de vida, diminuição dos níveis de cortisol, aumento da citotoxicidade de células NK e da proliferação de linfócitos T foram detectados após a utilização das terapias complementares, sendo a massagem terapêutica a terapia mais utilizada pelas pacientes. Tais resultados evidenciam a utilização da terapia complementar como uma potente estratégia balizadora da promoção de saúde e tratamento do câncer de mama.
Título em inglês
Strategies for reducing stress and its impact on the immune system of women with breast cancer: evidence for clinical practice
Palavras-chave em inglês
Breast cancer
Complementary therapies
Immune system
stress
Resumo em inglês
Breast cancer is the second most common type of cancer worldwide and the most common cancer among women. Stressors significantly affect the genesis of the disease. Chronic stress suppresses facets of the immune response such as the activity of natural killer cells (NK) and T-cell proliferation. These cells play an important role in the immune response against cancer because they lyse tumor cells and monitor and combat their disordered growth. It is conceivable that the management of stress may reduce the progression of cancer and improve the quality of life of patients with the disease. Several methods of stress reduction have shown promise in treating cancer, including complementary and alternative medicine. This study aimed to identify and analyze the evidence in the literature on the use of complementary and alternative medicine as a strategy for reducing stress and its influence on the immune system of women with breast cancer. We performed an integrative literature review, using the evidence-based practice as the theoretical framework. We used five databases: LILACS, EMBASE, CINAHL, PubMed and the Cochrane Library. Inclusion criteria were full-text articles available in English, Spanish or Portuguese and published in the last 20 years (1981-2011). Controlled and uncontrolled descriptors selected from Mesh and DeCS were crossed for location of the articles, and 2612 articles were found in the databases. After reading the title and abstract, duplicate articles were excluded and 29 studies were selected. After reading the entire articles, the final sample of this review consisted of 12 articles. Concerning the period of publication, 2 articles (16%) were published in 1997 and 1998 and 10 articles (84%) were published from 2001. Regarding the databases where the studies were found, five studies (65%) were found in PUBMED, 6 (35%) in EMBASE. Another study (8.3%) was found in CINAHL and was repeated in EMBASE and PUBMED databases. Yoga, therapeutic touch, meditation, reflexology, massage and relaxation sessions are the main complementary and alternative medicine used by women with breast cancer. The main reasons for choosing this new type of treatment are the relief of symptoms and decrease of toxicity of the conventional treatment, prevention of disease recurrence and significant improvement of the immune system. Significant improvement in depression, fatigue, anxiety, quality of life, decreased levels of cortisol, increased cytotoxicity of NK cells and T lymphocyte proliferation were detected after the use of complementary and alternative medicine, and therapeutic massage therapy was used by most patients. These results highlight the use of complementary and alternative medicine as a potent strategy for health promotion and treatment of breast cancer.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.