• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2009.tde-01042009-111407
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Mundim e Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Panobianco, Marislei Sanches (Presidente)
Almeida, Ana Maria de
Guirro, Elaine Caldeira de Oliveira
Título em português
Linfedema pós-câncer de mama: protocolo de tratamento com estimulação elétrica de alta voltagem
Palavras-chave em português
linfedema
neoplasias da mama
reabilitação
Resumo em português
Uma das principais complicações do tratamento cirúrgico do câncer de mama é o linfedema do membro superior homolateral à linfonodectomia, que pode levar a sérias conseqüências físicas e emocionais às mulheres que o apresentam. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia de um protocolo que inclui a utilização da estimulação elétrica de alta voltagem, no tratamento do linfedema, em um grupo de mulheres submetidas à cirurgia para o câncer de mama. O protocolo de tratamento constituiu-se de aplicações da estimulação elétrica de altavoltagem, duas vezes por semana, num total de catorze sessões, em dias de atendimento de um núcleo de reabilitação, complementadas por orientações quanto ao autocuidado, automassagem e exercícios físicos, no domicílio. Os instrumentos de avaliação foram: a perimetria em sete pontos; o cálculo da diferença de volume (DV) entre os membros e do percentual de aumento do volume (PAV) do membro com linfedema, em relação ao contralateral; um formulário com dados sociodemográficos e pessoais, acerca do tratamento do câncer de mama, e outro acerca dos sinais e sintomas do linfedema. Participaram 17 voluntárias, com uma diferença de perimetria de 2 a 5 centímetros entre os membros superiores. Os resultados analisados por meio do método estatístico T pareado para variáveis dependentes revelaram redução significativa de 14,13% (p = 0,0067) do PAV e de 13,8% (p = 0,0089) da DV. A perimetria apresentou redução significativa em 3 pontos: sete cm acima do cotovelo (p = 0,0138), sete cm abaixo do cotovelo (p = 0,0282) e no punho (p = 0,0476). A análise das variáveis subjetivas, sobre a avaliação do aspecto do membro com linfedema, por meio do teste de McNemar para dois grupos emparelhados, também revelou melhora significativa de alguns sinais e sintomas. Houve melhora na sensação de membro volumoso (p = 0,0265), na sensação de aumento de temperatura (p = 0,0003), melhora da dor (p = 0,0442), da ADM (p = 0,0098), da consistência do linfedema (p = 0,0002) e do sinal de cacifo (p = 0,0023). Pôde-se concluir que a utilização da estimulação elétrica de alta-voltagem associada a exercícios e orientações foi eficaz na redução do linfedema.
Título em inglês
Lymphedema after breast cancer: treatment protocol using high voltage electrical stimulation
Palavras-chave em inglês
breast neoplasms
lymphedema
rehabilitation
Resumo em inglês
One of the main complications of surgical breast cancer treatment is the lymphedema in the upper limb on the same side where the lymphadenectomy was performed, which can cause severe physical and emotional consequences for women with this complication. This study aimed to assess the efficacy of a lymphedema treatment protocol that includes the use of high voltage electrical stimulation in a group of women submitted to breast cancer surgery. The treatment protocol consisted of high-voltage electrical stimulation applications, twice a week, totaling fourteen sessions, held during meetings of a rehabilitation group, in addition to selfcare, self-massage and physical exercise orientations at home. The assessment instruments were: anthropometrics in seven points; calculation of the volume difference (VD) between the limbs and the volume increase percentage (VIP) of the limb with lymphedema as opposed to the other side; a form with sociodemographic and personal data about the breast cancer treatment, and another about the signs and symptoms of the lymphedema. Participants were 17 volunteers, with a perimeter difference ranging from 2 to 5 centimeters between the upper limbs. The results, analyzed through the statistical paired T method for dependent variables, revealed a significant reduction by 14.13% (p = 0.0067) in VIP and 13.8% (p = 0.0089) in VD. The anthropometrics presented a significant three-point reduction: seven cm above the elbow (p = 0.0138), seven cm below the elbow (p = 0.0282) and at the wrist (p = 0.0476). The analysis of the subjective variables, about the aspect evaluation of the limb with lymphedema, using McNemars test for two paired groups, also revealed a significant improvement in some signs and symptoms. Improvements were found in the feeling of a bulky limb (p = 0.0265), in the feeling of increased temperature (p = 0.0003), pain (p = 0.0442), movement range (p = 0.0098), consistency of the lymphedema (p = 0.0002) and the Godet sign (p = 0.0023). It was concluded that the use of high voltage electrical stimulation in combination with exercises and orientations, was effective to reduce the lymphedema.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.