• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2008.tde-28072011-153612
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Barizon Luchesi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Mendes, Isabel Amelia Costa (Presidente)
Costa Junior, Moacyr Lobo da
Jabur, Maria Regina Lourenço
Luis, Margarita Antonia Villar
Shinyashiki, Gilberto Tadeu
Título em português
Imagem do enfermeiro segundo a visão de estudantes do ensino médio: desenvolvimento de questionário multidimensional
Palavras-chave em português
atitude
enfermagem
escolha da profissão
história da enfermagem
identidade de gênero
preconceito
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo desenvolver um Questionário Multidimensional para Imagem Social do Enfermeiro (QMISE) a fim de estudar a imagem da profissão segundo a visão de estudantes do ensino médio. O questionário foi submetido a validação de conteúdo, validação aparente, análise semântica e foi aplicado em uma amostra de 269 estudantes dos 5 sub-setores do município de Ribeirão Preto/SP. A taxa de alunos faltosos associada a taxa de alunos que recusaram-se a participar do estudo não permite que a amostra possa ser utilizada como inferência para a população. A amostra foi composta de 62,1% de mulheres, com uma média etária de 16,6 anos. A proporção de mulheres que almejam cursos universitários foi maior que a proporção de homens e o fator mais importante de escolha para as profissões foi salários altos, no entanto, percebe-se um desconhecimento geral sobre as carreiras desejadas. A maioria dos pais tem no máximo o primeiro grau completo e menos de 30% das mães estão fora do mercado de trabalho. A Enfermagem obteve um bom posicionamento (6ºlugar) no ranking de status social entre 15 profissões. Em relação à percepção salarial, a Enfermagem variou para a 8ª posição geral. As profissões de conotação social masculina obtiveram melhores posições tanto no ranking salarial como de status, se comparadas com as profissões de conotação social feminina. A maioria dos estudantes classificou positivamente contatos anteriores com o profissional de Enfermagem. Houve uma tendência a neutralidade em relação à aceitação de estereótipos de gênero para as carreiras, entretanto Engenharia, Psicologia e Nutrição receberam classificação dentro de estereótipos de gênero da maioria dos estudantes da amostra. Não foi detectada a presença dos estereótipos "enfermeira como símbolo sexual" nem do "enfermeiro afeminado", contudo os estereótipos "Enfermagem como profissão feminina" e "submissão" foram encontrados. A maioria dos estudantes relatou desconhecer a diferença entre os profissionais da equipe de Enfermagem e houve uma confusão entre os papéis do Enfermeiro e Auxiliar de Enfermagem. Mais de 70% da amostra referiu não ter interesse na escolha da Enfermagem como carreira. A maioria dos estudantes manifesta a valorização do cuidado mostrando coerência com o bom posicionamento da Enfermagem no ranking de status social, entretanto o fator autonomia não obteve consenso entre os estudantes e a maioria classificou o médico como o coordenador do trabalho. As características integrantes do cuidado humanizado foram classificadas como importantes, porém com uma avaliação feminina, podendo sugerir uma interpretação de um "fazer menor". O índice de desinteresse pela profissão não obteve diferenças entre homens e mulheres, o que pode sugerir uma futura crise também para o recrutamento feminino caso estes dados fossem confirmados na população. Considerando-se a atual crise de recrutamento e retenção de Enfermeiros enfrentada por países como Canadá e Estados Unidos da América parece emergencial o desenvolvimento de estratégias de esclarecimento dos estudantes a fim de atrair talentos para a Enfermagem em ambos os gêneros.
Título em inglês
Nurse's Image according to high school students: development of Multidimensional Questionnaire
Palavras-chave em inglês
attitude
career choice
gender identity
history of nursing
nursing
prejudice
Resumo em inglês
This study aimed to develop a Multidimensional Questionnaire for Social Image of Nurse (QMISE) to study the profession image according to high school students. The Questionnaire was submitted to content validation, apparent validation and semantic analysis. It was also applied in a sample of 269 high school students from Ribeirao Preto / SP city, Brazil. The rate of students that wasn't in class associated with the rate of students who refused to participate in the study does not allow the sample be an inference to the population. The sample was composed of 62.1% women, with an mean age of 16,6 years. The proportion women who desire faculty courses was higher than the proportion of men and high salaries was the most important factor for choose the career, however, there is lack of information about the desired careers. Most parents didn't even begin the high school program and less than 30% of the mothers are unemployed or work at home. Most students said do not suffered influence of parent's career but the parents give them advices about the professional future. Nursing got a good position (6 th place) in the ranking of social status among 15 different professions. But for the salaries perception Nursing varies to the 8th position. The professions with social suggestion as males profession obtained better ranking positions in both (status and salaries), if compared to the female's. Most students evaluate positively previous contacts with the nursing professionals. There was a tendency to neutrality for acceptance careers gender stereotypes, however Engineering, Psychology and Nutrition received evaluation with gender stereotypes of the majority of students in the sample. It was not detected the presence of stereotypes "nurse as a sexual symbol" or the "effeminate nurse", however the stereotypes "nursing as a female profession" and "submission" was detected. Most students reported ignoring the difference between the professional team of Nursing and there was doubt between the roles of Nurse and Nurse Helper. Over 70% reported not having interest in choice nursing as a career. Most students expressed the value of care, however the autonomy factor received no consensus among students and the majority described doctors as the coordinator. Apparently there is a meaning of care as important, but a care whose autonomy is not yet consensus and coordinated by the medical team. Furthermore, the characteristics of humanized care were classified as important, but as women characteristics and it may suggest an interpretation of "less important". The rate of disinterest by the nursing career received no differences between men and women, which may suggest a future crisis also to recruit women if these data are confirmed in the population. Considering the current crisis in recruitment and retention of nurses and nursing students faced by countries such as Canada and the United States nowadays, seems emergently the development strategies for improve nursing image in order to attract talents for Nursing in both genders.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ERRATA.pdf (81.27 Kbytes)
Data de Publicação
2011-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.