• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Amanda Cristina Maria Aparecida Gonçalves Brandão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Rabeh, Soraia Assad Nasbine (Presidente)
Rangel, Elaine Maria Leite
Figueiredo, Karla Crozeta
Nogueira, Paula Cristina
Título em português
Dermatite associada à incontinência e os fatores associados: estudo de prevalência em um Centro de Terapia Intensiva
Palavras-chave em português
Dermatite das fraldas
Fatores de risco
Incontinência fecal
Incontinência urinária
Prevalência
Unidades de Terapia Intensiva
Resumo em português
A Dermatite Associada à Incontinência (DAI) representa um grande desafio para os profissionais de saúde que prestam assistência aos pacientes no Centro de Terapia Intensiva. A ocorrência desta reação inflamatória da pele associada à umidade predispõe a pessoa à dor representando um impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes, aumentam o tempo de internação hospitalar e consequentemente o custo do tratamento. Os objetivos do estudo foram: identificar e descrever as características sociodemográficas e clinicas dos pacientes com incontinência e daqueles com DAI internados em um Centro de Terapia Intensiva de um hospital privado; identificar os índices de prevalência pontual da incontinência e da DAI; descrever as características da DAI e os produtos usados para o cuidado da pele perineal dos pacientes; verificar a associação entre a presença da DAI e as variáveis demográficas e clínicas. Trata-se de um estudo transversal, descrito e analítico, quantitativo, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. A coleta de dados aconteceu em um único dia, no Centro de Terapia Intensiva, com 93 participantes. A maioria deles (78,5%) tinha idade acima de 60 anos (média 72, DP 18,2), sexo feminino (50,5%), pele branca (80%). Dentre os diagnósticos médicos, as doenças do aparelho respiratório e circulatório representaram 29% e 19,4%, respectivamente. O tempo de internação médio foi de 18,3 dias (DP 24,4). A prevalência da incontinência urinária foi de 33,3% e a fecal, 51,6%. O cateter vesical estava sendo utilizado em 24,7% dos pacientes e a fralda em 66,7%.Quanto a eliminação das fezes, a maioria dos pacientes internados na UTI (83,3%) apresentou fezes semilíquidas e líquidas, com a ocorrência de diarreia em 20,4% dos pacientes. A prevalência pontual da DAI foi de 40,9% e a prevalência da DAI em pacientes incontinentes, 59,2%. O local onde a DAI apresentou maior prevalência nos pacientes incontinentes foi a UTI. O eritema da pele lidera a lista de manifestação mais prevalente (89,4%), seguida pela erosão (21,1%). A maioria (76,3%) das DAI ocorreu na região perianal, seguida pela região perineal (39,5%) e região interglútea (34,2%). A presença da DAI apresentou associação estatisticamente significante quanto à alteração do nível de consciência, uso de antibiótico, corticoide, jejum ou uso da via enteral para suporte nutricional, uso de tubo orotraqueal para oxigenação, restrição mecânica, presença da incontinência, frequência evacuatória, consistência das fezes, emprego de cateter vesical de demora e/ou fralda. Adotou-se película líquida em 40% dos pacientes para prevenção da DAI e em 47,3% para o tratamento. Empregou-se o limpador sem enxague em 36,8% dos pacientes com DAI. A prescrição de ao menos um produto preventivo não foi encontrada em 34,5% dos pacientes. Não houve prescrição de tratamento em 13,1% dos pacientes com DAI. Os resultados encontrados contribuem para o diagnóstico situacional da ocorrência da DAI. Este estudo poderá contribuir para a sistematização das práticas clínicas e adoção de protocolos assistenciais visando a qualidade e segurança do paciente
Título em inglês
Incontinence-associated dermatitis and associated factors: prevalence study in an Intensive Care Unit
Palavras-chave em inglês
Diaper rash
Fecal incontinence
Intensive Care Units
Prevalence
Risk factors
Urinary incontinence
Resumo em inglês
Incontinence-associated dermatitis (IAD) represents a significant health challenge for professionals who provide care to patients in the Intensive Care Unit (ICU). The occurrence of moisture-associated skin damage can cause pain with a negative impact on quality of life and can increase the length of hospital stay and the cost of treatment. The objectives of this study were to: identify and describe the sociodemographic and clinical characteristics of patients with incontinence and with IAD admitted to the ICU of a private hospital; Identify the prevalence rate of incontinence and IAD; Describe the characteristics of IAD and the perineal skin care products; Verify the association between the presence of IAD and the demographic and clinical variables. This cross sectional, descriptive, analytical, quantitative study was approved by a Research Ethics Committee. Data were collected on a single day, in the intensive care unit, totaling 93 patients. Most patients were female (50.5%), with white skin (80%) and mean age 72 +/- 18.2 years. Among medical diagnoses, respiratory and circulatory diseases accounted for 29%, and 19.4%, respectively. mean hospitalization time was 18.3 +/- 24.4 days. The overall prevalence of urinary incontinence was 33.3% and fecal in 51.6%. Urinary catheter was being used in 24.7% and diaper in 66.7% of the patients. Regarding stool elimination, the majority of patients admitted to the ICU (83.3%) had semi-liquid and liquid stools, with diarrhea occurring in 20.4% of the patients. The point prevalence of IAD was 40.9% and the prevalence of IAD in incontinent patients was 59.2%. The ICU was the site that DAI was most prevalent in incontinent patients. Erythema was the most common skin manifestation (89.4%), followed by erosion (21.1%). Most of the IAD (76.3%) occurred in the perianal region, followed by the perineal one (39.5%) and intergluteal area (34.2%). The presence of IAD was associated with the change in the level of consciousness, use of antibiotic, corticoid, fasting or enteral nutritional support, orotracheal tube, mechanical restriction, presence of incontinence, stools frequency and consistency, urinary catheter and / or diaper. Liquid film was used in 40% of patients for IAD prevention and 47.3% for treatment. The cleaner without rinsing was used in 36.8% of patients with IAD. Prescription of a preventive product was not found in 34.5% of patients. There was no prescription of treatment in 13.1% of patients with IAD. The results found contribute to the situational diagnosis of the occurrence of IAD. This study may contribute to the systematization of clinical practices and adoption of assistance protocols aiming at the quality and safety of the patient
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.