• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2018.tde-27022018-163154
Documento
Autor
Nome completo
Andréia Cristina Barbosa Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Silveira, Renata Cristina de Campos Pereira (Presidente)
Felipe, Adriana Olímpia Barbosa
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti
Dessotte, Carina Aparecida Marosti
Fava, Silvana Maria Coêlho Leite
Título em português
Avaliação da ansiedade aguda pré-operatória em pacientes cirúrgicos utilizando a Escala IDATE e o biomarcador Alfa-amilase
Palavras-chave em português
Ansiedade; Biomarcadores; Cuidados pré-operatórios; Escalas; Período pré-operatório; Procedimento cirúrgico eletivo
Resumo em português
A ansiedade pode ser considerada uma experiência leve ou intensa, no momento anterior ao procedimento cirúrgico eletivo; é um sentimento comumente relatado pelo paciente que será submetido a uma cirurgia. Assim, a forma como ele enfrenta-a pode interferir na recuperação pós-operatória, com altos níveis de dor, distúrbios no sono, nutrição e atividade física, além de dificuldades na cicatrização da ferida operatória. O presente estudo teve como objetivo avaliar a presença de ansiedade no préoperatório imediato em pacientes cirúrgicos. Tratou-se de uma pesquisa observacional e analítica, de delineamento longitudinal, realizada em um hospital geral de uma cidade do interior do Estado de Minas Gerais. Uma amostra consecutiva e não probabilística foi constituída por 64 pacientes, de ambos os sexos, internados na clínica cirúrgica de um hospital público, no período de julho e agosto de 2016, e que atenderam aos seguintes critérios de elegibilidade: idade igual ou superior a 18 anos e submissão à cirurgia eletiva de médio porte. Para a coleta de dados foi elaborado um instrumento que teve seu conteúdo e aparência validados por três especialistas na área de conhecimento do tema investigado. Dentre os itens desse instrumento, constava a avaliação da pressão arterial sistêmica e da frequência cardíaca. A ansiedade foi mensurada pelo Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) versão reduzida (intervalo de 13 a 49, maiores valores, maior ansiedade) e pela análise da alfa-amilase salivar (de 0 a 299 Ku/l, maiores valores indicando maior ansiedade). A coleta de dados foi realizada pela pesquisadora em dois momentos: no período préoperatório imediato, obtendo-se as informações na enfermaria, após a admissão do paciente, cerca de 12 horas anteriores ao procedimento cirúrgico e no segundo momento, também na enfermaria, no dia da cirurgia, uma hora antes dele ser encaminhado ao centro cirúrgico, avaliando os dados mencionados anteriormente. Os dados foram analisados descritivamente e para os testes de hipóteses, utilizamos os testes t de Student e de Wilcoxon, ambos para amostras dependentes; Teste de Mann-Whitney para comparar dois grupos independentes; e o teste de Correlação de Spearman para quantificar a correlação entre as duas variáveis respostas (IDATE versão reduzida e alfa-amilase salivar) e as variáveis explanatórias. Análise de regressão linear múltipla foi conduzida para avaliar a contribuição das variáveis explanatórias na determinação da ansiedade, avaliada no segundo momento. O nível de significância adotado foi de 0,05. Como resultados, constatamos que houve diferenças estatisticamente significantes entre as medidas do IDATE versão reduzida (<0,001) e da pressão arterial sistólica (<0,001) e diastólica (<0,001), quando comparamos os valores em t1 e t2. Obtivemos correlação estatisticamente significante apenas entre o IDATE versão reduzida e a idade (r=-0,404; p=0,001), somente na primeira avaliação. Na avaliação das correlações com a medida de alfa-amilase salivar e pressão arterial, frequência cardíaca e idade não houve resultados estatisticamente significante nas duas avaliações. Ao avaliarmos a presença de ansiedade e o uso de psicofármacos durante a internação pré-operatória, constatamos média menor da alfa-amilase salivar no grupo que fez uso do medicamento (p=0,002). No modelo de regressão linear multivariada, tendo como variável dependente a ansiedade (IDATE versão reduzida), na segunda avaliação e como variáveis explanatórias a idade, pressão arterial sistólica (em t1) e ansiedade (IDATE versão reduzida em t1), explicou 48,7% da variância. Apenas a variável correspondente à primeira medida de ansiedade foi estatisticamente significante no modelo testado. Conclui-se que as duas medidas de ansiedade usadas não apresentaram correlação forte/moderada e estatisticamente significante. A avaliação da ansiedade nos dois momentos teve diferença quando mensurada pelo IDATE versão reduzida, sendo a média em t1 maior do que em t2, o que não ocorreu quando avaliada pela amilase salivar
Título em inglês
Acute preoperative anxiety assessment in surgical patients using the STAI scale and the Alpha-amylase biomarker
Palavras-chave em inglês
Anxiety; Biomarkers; Elective surgical procedures; Preoperative period; Preoperative care; Scales
Resumo em inglês
Anxiety can be considered either as a mild or an intense experience at the time preceding an elective surgical procedure; this is a feeling commonly reported by patients who will be submitted to a surgical procedure. Hence, the way surgical patients face this anxiety can interfere with postoperative recovery, with high levels of pain, disorders regarding sleep, nutrition, and physical activity, and difficulty in healing the operative wound. The aim of this study was to assess the presence of anxiety in the immediate preoperative period of surgical patients. An observational analytical study, with a longitudinal design, was conducted in the general hospital of a city in the state of Minas Gerais. The study sample was consecutive and nonprobabilistic, and consisted of 64 patients, both male and female, who were hospitalized in the surgical ward of a public hospital between July and August 2016, and met the following eligibility criteria: being 18 years old or over, and being submitted to a medium-size elective surgery. An instrument was created for data collection, and its face and content were validated by three experts in the area of knowledge under study. The assessment of systemic blood pressure and heartbeat was included in this instrument. Anxiety was measured by means of the anxiety scale STAI-S revised (13-49 interval, higher values, higher anxiety), and by salivary amylase analysis (0-299Ku/l, higher values, higher anxiety). Data were collected at two different times by the researcher: in the immediate preoperative period, in which data were obtained in the nursing ward once patients were admitted, about 12 hours before the procedure, and at a second time, still in the nursing ward, on the day of surgery, one hour before they were sent to the surgical center, in order to assess the data previously mentioned. The data were analyzed descriptively and the Student's t and Wilcoxon tests were used for the hypotheses tests, both for dependent samples; the Mann-Whitney test was used to compare the two independent groups, and Spearman's correlation test was used to quantify the correlation between the two response variables (STAI-S revised and salivary amylase analysis) and the explanatory variables. A multiple linear regression analysis was conducted to assess the contribution of the explanatory variables in determining anxiety, assessed at the second time of collection. A 0.05 level of significance was adopted. According to the results, statistically significant differences were found between the STAI-S revised (<0.001) and systolic (<0.001) and diastolic (<0.001) blood pressure values, when comparing values at the two times of collection. There was a statistically significant correlation between the STAI-S revised and age (r=- 0.404; p=0.001), only at the first assessment. There were no statistically significant results, at both times, in the assessment of the correlations to the salivary amylase and blood pressure, heartbeat and age. When assessing the presence of anxiety and the use of psychotropics during the preoperative hospitalization, a lower mean of salivary alpha-amylase was found in the group that used medications (p=0.002). Multivariate linear regression analysis explained 48.7% of the variance, having anxiety as the dependent variable (STAI-S revised), in the second assessment, and age, systolic blood pressure (at time 1) and anxiety (STAI-S revised at time 1) as explanatory variables. Only the variable corresponding to the first assessment of anxiety was statistically significant in the tested model. In conclusion, both anxiety assessments did not present a strong/moderate and statistically significant correlation. The assessment of anxiety at two times was different when measured by the STAI-S revised, with the mean at time 1 being higher than that in time 2, which did not occur in the assessment by salivary amylase
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.