• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2004.tde-25052004-105231
Documento
Autor
Nome completo
Elaine Maria Leite Rangel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2004
Orientador
Banca examinadora
Caliri, Maria Helena Larcher (Presidente)
Cassiani, Silvia Helena de Bortoli
Haas, Vanderlei José
Título em português
"Conhecimento, práticas e fontes de informação de enfermeiros de um hospital sobre a prevenção e tratamento da úlcera de pressão"
Palavras-chave em português
diretrizes para a prática clínica
pesquisa em enfermagem
úlcera de pressão
Resumo em português
O propósito desta pesquisa descritiva foi examinar o conhecimento e a prática de enfermeiros referente à prevenção e tratamento da úlcera de pressão e as fontes utilizadas para obter informação. Após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa, foi solicitado que os enfermeiros de um hospital geral do interior paulista fornecessem os dados demográficos, completassem o teste de conhecimento sobre úlcera de pressão e que identificassem a freqüência de ocorrência de algumas práticas nas situações clínicas referentes à prevenção, ao tratamento e à fonte de informação utilizada. Dos 25 participantes, 96% eram mulheres entre 30 e 40 anos de idade, tendo terminado a graduação em 5 anos ou menos. Somente 8% tinham feito algum curso de especialização. Dos 46 ítens do teste, os enfermeiros responderam corretamente entre 31,1% e 89,1%. O escore mais baixo foi 18 e o mais alto foi 41. O escore médio foi 32,48 (DP 4,7). Nove enfermeiros (36%) responderam corretamente entre 51% a 69,9% dos ítens e 15 (60%) responderam corretamente mais de 70% dos ítens. Considerando os ítens relacionados a avaliação da úlcera, os escores mais baixos foram relacionados a descrição do descolamento e a presença do tecido desvitalizado no leito da ferida. Em relação à classificação da úlcera, os escores mais baixos foram relacionados a descrição do estágio I e II. Os ítens do conhecimento sobre a prevenção que obtiveram escores mais baixos foram em relação ao significado da escala de Braden e recomendações quanto a técnicas de posicionamento. Considerando a prática dos enfermeiros, 56% relataram que sempre fazem a avaliação do risco do paciente na admissão, e que documentam as medidas preventivas no prontuário do paciente (76%). Entretanto, 50% dos enfermeiros mencionaram realizar práticas inadequadas como massagem nas regiões de proeminências ósseas. Na opinião dos enfermeiros, o curativo da ferida é sempre feito pelo auxiliar de enfermagem (83.3%); entretanto, a decisão sobre o tratamento é sempre realizada pelo enfermeiro (79.2%), e às vezes pelo médico (66.7%). As práticas do tratamento da ferida mostraram uma grande variação. Alguns enfermeiros ainda usam luvas com água para proteger os calcâneos dos pacientes e às vezes usam almofadas com orifício no meio para tratar úlceras de estágio I e II. Em relação às fontes de nformações para manter-se atualizados 12,24% mencionaram que sempre participam de cursos, discussões científicas ou eventos e grupos de estudo, e 75,5% reportaram que participam às vezes. Alguns (12%) enfermeiros reportaram que sempre assinam revistas científicas ou lêem artigos científicos ou usam a biblioteca, enquanto 66,21% mencionaram que algumas vezes fazem estas atividades. Enquanto 58,3% dos enfermeiros mencionaram sempre ter acesso à Internet, somente um (4%) citou um site específico sobre úlcera de pressão. A maior parte dos enfermeiros (68%) sempre procuram outros enfermeiros da mesma instituição como fonte de informação, enquanto médicos e enfermeiros pesquisadores são consultados com menor freqüência. Os enfermeiros que referiram sempre participar em atividades de educação continuada oferecidas pela instituição(73,7%) obtiveram escores mais elevados no teste. A pesquisa identificou que, apesar dos enfermeiros apresentarem um bom nível de conhecimento no teste, algumas áreas da prevenção e tratamento da úlcera precisam de investimentos para facilitar a implementação das recomendações baseadas em pesquisa ou outras evidências para que a prática clínica seja aperfeiçoada.
Título em inglês
"Nurses´ knowledge, practice and sources of information related to pressure ulcer prevention and management"
Palavras-chave em inglês
clinical nursing research
practice guidelines
pressure ulcer
Resumo em inglês
The purpose of this descriptive research was to examine a group of nurses’ knowledge concerning pressure ulcers’ prevention and management, and the sources used to get information for nursing care. Twenty-five nurses, working in a middle size general hospital in an inner city of Sao Paulo state, were asked to provide demographic information, to complete the Pressure Ulcer Knowledge Test as well to identify the frequency of some practice at clinical setting related to pressure ulcer prevention and management, and their source of information. Most nurses were female (96%), in their 30’s (56%), and had finished their BSN in 5 years or less (48%). Only 8% had any specialty education after graduating from university. Of the 46 items, nurses correctly answered between 34,1% to 89,1% . The lowest score was 18 and the highest was 41. The average score was 32,48 (SD 4,7). Nine nurses (36%) correctly answered 51% to 69,9% of the items; and 15 (60%) answered correctly more than 70% of the items. Considering the items related to pressure ulcer evaluation, lower scores were obtained related to description of undermining and the presence of slough in wound bed. Related to ulcer staging, lower scores were obtained related to description of stage II and III. Knowledge about pressure ulcer prevention was lower related to meaning of Braden scale, positioning techniques while sitting or use of the 30 degree sidelying . Regarding ulcer management, nurses reported that they always (56%) performed patient’s risk evaluation at admission and document prevention measures on patients’ records (76%). However, 50% of nurses mentioned inadequate practices as giving massages on bone prominence; 12.5% reported always giving massages, 37.5% sometimes. In the nurses’ opinion, wound care is mostly performed by nurses’ aides (83.3%); however, the decision of treatment is always made by nurses (79.2%), and sometimes by the physician (66.7%). Wound care practices showed a great variability. Some nurses still use water filled gloves to protect patients’ heels and sometimes use ring cushions to treat stage I and stage II ulcers. Related to sources of information to keep updated knowledge, 12,24% of nurses mentioned that always participated of courses, scientific discussions or meetings and study groups and 75,5 % reported that participated sometimes. Some nurses (12 %) reported that always subscribes a scientific journal or reads scientific articles or uses the library, while 66,21% mentioned that sometimes do those activities. While 58,3% of nurses always had access to the Internet, only one (4%) mentioned a specific site about pressure ulcers. Most of nurses (68%) always seek nurses from the same institution as source of information and physicians and nurse researcher are seeing less frequently. Nurses that refered to always participating in activities of continuing education offered by the institution (73,7%), obtained better scores on the knowledge test. The research has shown that although nurses have a good level of knowledge in some areas of pressure ulcer prevention, more needs to be done to facilitate the implementation of research or evidenced based recommendations in this institution in order to enhance clinical practice.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dissertacao.pdf (311.68 Kbytes)
Data de Publicação
2004-05-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.