• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2006.tde-23042007-152905
Documento
Autor
Nome completo
Silmara Elaine Malaguti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Gir, Elucir (Presidente)
Canini, Silvia Rita Marin da Silva
Hayashida, Miyeko
Título em português
Crenças de enfermeiros com cargo de chefia de um hospital universitário sobre os riscos ocupacionais com material biológico
Palavras-chave em português
acidentes ocupacionais
enfermeiras chefe
riscos biológicos
Resumo em português
O enfermeiro com cargo de chefia, ao liderar uma equipe e conduzir um serviço de saúde, assume importante papel na prevenção de exposição ocupacional envolvendo material biológico potencialmente contaminado, pois lidera a equipe de profissionais que mais se acidenta dentro do ambiente hospitalar, por estarem constantemente em contato com sangue e fluidos corpóreos. Este estudo do tipo descritivo, foi realizado em um hospital universitário de grande porte de uma cidade do interior de São Paulo e teve como objetivo avaliar o conhecimento e as crenças dos enfermeiros com cargos de chefia acerca da exposição ocupacional a material biológico. A coleta de dados foi realizada no período de maio a agosto de 2006 e os dados foram analisados qualitativamente, por meio do método de Análise de Conteúdo de Bardin (1977), e quantitativamente, através da estatística descritiva, tendo como base o Modelo de Crenças em Saúde (MCS) de Rosenstock (1974a,b) que possibilitou compreender o conhecimento dos enfermeiros com cargo de chefia sobre o risco biológico e principais condutas diante de uma situação de acidente, evidenciando-se assim as falhas na formação e as lacunas no processo de aperfeiçoamento e atualizações desses profissionais. Através do MCS identificou-se as barreiras enfrentadas por enfermeiros com cargo de chefia, para adesão dos trabalhadores de enfermagem às medidas de prevenção à exposição ocupacional envolvendo sangue e fluídos corporais, relacionadas à infra-estrutura, aos recursos humanos e de materiais da instuição. A resistência ao uso do equipamento de proteção individual, o descarte incorreto de materiais contaminados e o número inadequado de profissionais foram apontados como os principais motivos para a ocorrência de acidentes na instituição. Os enfermeiros consideraram-se mais susceptíveis ao vírus da imunodeficência adquirida do que aos vírus das hepatites C e B e o conhecimento das doenças que podem ser transmitidas através de fluídos corporais foi bastante limitado, evidenciando-se a necessidade de trabalhar com educação permanente junto a eles para que possam orientar sobre as condutas e os riscos de exposição ocupacional envolvendo material biológico nos respectivos setores de trabalho. Esses profissionais acreditam que os benefícios da prevenção de acidentes são: prevenção de doenças futuras ou doenças que podem trazer complicações graves, e com risco de morte, no entanto, muitos relataram que a prevenção de acidentes é necessária para não perderem dias de trabalho decorrentes de afastamento e conseqüentemente redução salarial. A educação permanente como estratégia de comunicação em serviço poderá auxiliar programas que visam a prevenção de acidentes ocupacionais com material biológico envolvendo a equipe de trabalho. Além disso, os enfermeiros que ocupam cargos de chefia devem manter uma postura de valorização do clima de segurança no ambiente laboral.
Título em inglês
Beliefs of head nurses at a university hospital about occupational risks involving biological material
Palavras-chave em inglês
occupational accidents
occupational risks
supervisory nursing
Resumo em inglês
By leading a team and conducting a health service, head nurses assume an important role in the prevention of occupational exposure to potentially contaminated biological material, as they lead professional teams that are the most frequent accident victims in the hospital environment, due to they constant contact with blood and body fluids. This descriptive study was carried out at a large university hospital in the interior of São Paulo and aimed to assess head nurses? knowledge and beliefs about occupational exposure to biological material. Data were collected between May and August 2006 and subject to qualitative analysis, using Bardin?s Content Analysis method (1977), and quantitative analysis through descriptive statistics, based on Rosenstock?s (1974a, b) Health Belief Model (HBM), which allowed us to understand head nurses? knowledge on biological risk and the main conducts towards an accident situation. This evidenced defects in these professionals? training and gaps in their improvement and recycling process. Through the HBM, we identified the barriers head nurses face with a view to nursing workers? adherence to measures aimed at preventing occupational exposure to blood and body fluids. These barriers were related to the institution?s infrastructure, human and material resources. Resistance to the using of individual protection equipment, incorrect discarding of contaminated materials and inadequate number of staff were indicated as the main motives for accident occurrence at the institution. Nurses consider themselves more susceptible to the acquired immunodeficiency virus than to hepatitis C and B virus, and knowledge about body fluid-borne diseases was quite limited, evidencing the need for permanent education, so that these nurses can provide adequate orientations about behaviors and occupational exposure risks involving biological material in their respective work sectors. These professionals believe that the benefits of accident prevention are: prevention of future diseases or disease that can cause severe complications and death risk, although many of them reported that accident prevention is needed to avoid losing work days deriving from leave of absence and, consequently, to avoid a salary reduction. Permanent education as an in-service communication strategy can help programs to prevent occupational accidents with biological material involving the work team. Moreover, head nurses need to preserve an attitude that values the safety climate in the work environment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.