• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2004.tde-21102004-093054
Documento
Autor
Nome completo
Lucas Antonio Nhamba
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2004
Orientador
Banca examinadora
Moriya, Tokico Murakawa (Presidente)
Costa, Joao Carlos da
Hayashida, Miyeko
Título em português
"Acidentes ocupacionais com material biológico entre profissionais de enfermagem em um hospital de Angola"
Palavras-chave em português
acidentes ocupacionais
enfermagem
prevenção
Resumo em português
Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem de análise quantitativa, cujo objetivo foi caracterizar os acidentes ocupacionais com material biológico potencialmente contaminado, ocorridos com trabalhadores de enfermagem de um hospital geral público localizado no interior de Angola, no período de julho de 2002 a julho de 2003, visando contribuir para criação de bases à implementação de políticas de prevenção de acidentes ocupacionais entre os trabalhadores da saúde. Coletaram-se os dados mediante entrevistas face a face, com base em roteiro aplicado por cinco sujeitos previamente treinados, após cumpridos todos os pressupostos éticos. Participaram do estudo 278 trabalhadores de enfermagem, de um total de 378, cujos resultados permitiram concluir que a população estudada é heterogênea, com idade variando de 22 a 66 anos, com maior concentração dos sujeitos nas faixas etárias de 22 a 30 anos (30,93%) e de 31 a 40 anos de idade (24,82%). A maioria é casada, com escolaridade de nível médio (59,00%). A incidência de acidentes nesta população foi elevada, uma vez que, dos 278 trabalhadores participantes do estudo, 93,88% sofreram um total de 1.477 acidentes diversos, com uma freqüência de 1 a 56 acidentes por sujeito. No presente estudo cada trabalhador descreveu até 4 acidentes no máximo, perfazendo um total de 376 acidentes descritos, sendo o sangue e seus derivados o material biológico mais citado (78,46%). Do total dos acidentes, 47,10% ocorreram por contato, seguidos dos acidentes percutâneos (45,20%), tendo a maioria (61,44%), acontecido no período da manhã, resultante da administração de medicamentos. Após a ocorrência da maior parte dos acidentes (97,61%), não houve qualquer conduta administrativa e nenhum dos profissionais foi submetido à profilaxia contra o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e a hepatite B. Em 72,87% dos acidentes, 73,56% dos trabalhadores não faziam uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e 96.01% não conheciam a situação sorológica do paciente-fonte em relação ao HIV, à hepatite B e C. Estas constatações levaram o pesquisador a concluir que a problemática dos acidentes de trabalho na instituição resulta da interação de vários fatores ligados diretamente à formação e treinamento sobre as normas de biossegurança e à ausência de políticas institucional e governamental voltadas à prevenção de acidentes envolvendo material biológico, constituindo-se, dessa forma, em um agravo à saúde ocupacional desta população. Torna-se urgente a elaboração de estratégias para fazer face aos enormes problemas que envolvem a saúde ocupacional desses trabalhadores, com vistas à redução dos riscos presentes no ambiente de trabalho, sobretudo na atual conjuntura da emergência de várias enfermidades de alta periculosidade.
Título em inglês
OCCUPATIONAL ACCIDENTS WITH BIOLOGICAL MATERIAL AMONG NURSING WORKERS IN A HOSPITAL IN ANGOLA
Palavras-chave em inglês
nursing
occupational accidents
prevention
Resumo em inglês
This is an exploratory descriptive study with a quantitative analysis approach that had the goal to characterize the occupational accidents among nursing workers involving highly contaminated biologic material at a public general hospital in Angola, from July 2002 to July 2003, and was developed with the intent to provide bases for the implementation of policies for avoiding occupational accidents among health professionals. Data collection was performed through face-to-face guided interviews, applied by five previously trained individuals, after all ethic principles had been complied. From the total of 378 nursing workers, 278 participated in this study. The showed that the studied population is heterogeneous, with ages ranging between 22 and 66 years, being that most (30.93%) were aged between 22 and 30, and 31 to 40 years (24.82%). Most participants are married and have a high-school educational level (59.00%). There is a high incidence of accidents among this population, as 93.88% of the 278 participants suffered a total of 1,477 different accidents, ranging from 1 to 56 accidents per person. Each worker described up to 4 accidents (maximum) in the study, adding up a total of 376 described accidents, being that blood and its derivates were the most stated biological material (78.46%). From the total of accidents, 47.10% happened through contact, followed by percutaneous accidents (45.20%). Most happened in the morning (61.44%), resulting from the administration of drugs. After the occurrence of most accidents (97.61%), there was no administrative conduct and none of the workers were submitted to prophylaxis against Human Immunodeficiency Virus (HIV), or hepatitis B. In 72.87% of the accidents, 73.56% of the workers were not using Individual Protection Equipment (IPE) and 96.01% were not aware of the patient’s condition regarding HIV or hepatitis B and C. This showed that occupational accidents in institutions result from the interaction of many factors directly entwined to the development and training of biosafety norms and to the lack of institutional and governmental policies for the prevention of accidents involving biologic material; thus representing impairment to this populations’ occupational health. Facing the problems involving these workers’ occupational health, there is urgency for the development of strategies to reduce the workplace risks, particularly in the current circumstances when diseases of such high risks have emerged.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado.pdf (1.21 Mbytes)
Data de Publicação
2004-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.