• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2011.tde-16052011-155613
Documento
Autor
Nome completo
Christiane Inocencio Vasquês
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Emilia Campos de (Presidente)
Galvao, Cristina Maria
Reis, Paula Elaine Diniz dos
Silva, Ilce Ferreira da
Silveira, Renata Cristina de Campos Pereira
Título em português
Determinação da dose de segurança de ácido ascórbico utilizada no tratamento da obstrução de cateter venoso central totalmente implantado
Palavras-chave em português
ácido ascórbico
cateterismo venoso central
enfermagem
Resumo em português
A obstrução de cateter venoso central totalmente implantado (CV-TI) é uma das complicações relacionadas ao seu uso. A recuperação da permeabilidade do CVC-TI é a maneira mais adequada de lidar com esta complicação por se tratar de uma intervenção mais rápida e de menor custo quando comparado com o reposicionamento ou a troca do dispositivo. O ácido ascórbico (AA) vem sendo utilizado em alguns hospitais brasileiros e resultados satisfatórios têm sido obtidos. Estudos in vitro relataram que o AA atua no processo fibrinolítico e pode contribuir para a desobstrução de cateter venoso central de longa permanência. O presente estudo tem por finalidade determinar a dose de segurança do ácido ascórbico para o tratamento da obstrução de cateter venoso central totalmente implantado. Trata-se de ensaio clínico fase II, randomizado em três grupos de tratamento (50mg, 100mg e 200mg de ácido ascórbico), não controlado, conduzido em quatro hospitais brasileiros. Para isso, foram incluídos 21 sujeitos com idade média de 53 anos, a maioria com diagnóstico de câncer de mama. Seis sujeitos obtiveram sucesso com o tratamento proposto, apresentando a desobstrução do cateter. Dentre eles, quatro receberam a dose de 50 miligramas e apresentaram desobstrução completa ou parcial. Em relação ao tempo de desobstrução, três cateteres foram desobstruídos em menos de 60 minutos e três em 60 minutos; entre eles, dois que haviam recebido dose de 50 miligramas. Observou-se, também, que houve relação entre a presença de obstrução anterior e a falha no tratamento com AA. Além disso, aqueles que não tiveram o cateter desobstruído apresentaram intervalo de tempo maior entre o diagnóstico da obstrução e o tratamento da mesma, onde foram identificados 355 dias contra 112 dias naqueles que tiveram o cateter desobstruído. A variável de segurança analisada demonstrou que o ácido ascórbico não induziu reações de hipersensibilidade nesses sujeitos. Conclui-se, portanto, que o tamanho de amostra obtido é insuficiente para afirmar que o ácido ascórbico não seja eficaz na desobstrução de cateter venoso central totalmente implantado. Os resultados encontrados neste estudo nos levam a sugerir, por ora, que a dose de 50mg pode ser testada em um ensaio clínico de fase III, com amostra maior, a fim de validar o uso do ácido ascórbico como um possível agente eficaz no tratamento da obstrução de cateter totalmente implantado.
Título em inglês
Determining the safe dosage of ascorbic acid used in the treatment of occluded totally implanted central venous catheter
Palavras-chave em inglês
ascorbic acid
catheterization
central venous
nursing
Resumo em inglês
The occlusion of totally implanted central venous catheter (TI-CVC) is one of the catheterrelated complications. The recovery of the permeability of the TI-CVC is the most appropriate way of dealing with this complication, once it is a faster and less costly intervention than the reposition or change of the device. Ascorbic acid (AA) has been used in some Brazilian hospitals and satisfactory results have been obtained. In vitro studies have reported that AA acts on the fibrinolytic process and can contribute to restore the patency of indwelling central venous catheters. This study aimed to determine the safe dosage of ascorbic acid for the treatment of occluded totally implanted central venous catheter. It is a phase II clinical trial, randomized into three treatment groups (50mg, 100mg and 200mg of ascorbic acid), not controlled, carried out in four Brazilian hospitals. In total, 21 subjects with average age of 53 years were included, most of them diagnosed with breast cancer. Six subjects had success in the proposed treatment, presenting the patency of the catheter. Among them, four were given a dose of 50 milligrams and presented complete or partial patency. Concerning the time of patency, three catheters were cleared in less than 60 minutes and three in 60 minutes, including two that had received a dose of 50 milligrams. Association between the presence of previous obstruction and failure in treatment with AA was also observed. Moreover, those who did not have the catheter cleared presented higher time interval between diagnosis of obstruction and treatment of it, being the intervals 355 days opposed to 112 days for those who had the catheter cleared. The safety variable analyzed showed that ascorbic acid did not induce hypersensitivity reactions in these subjects. It is concluded that the sample size obtained is insufficient to state that ascorbic acid is not effective in clearing totally implanted central venous catheter. Results from this study suggest, for now, that the 50mg dose can be tested in a phase III clinical trial, with larger sample, as to validate the use of ascorbic acid as an agent in the treatment of occluded totally implanted catheter.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CHRISTIANEVASQUES.pdf (971.33 Kbytes)
Data de Publicação
2011-05-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.