• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2012.tde-15012013-151405
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Andreia Fleck Reinato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Gir, Elucir (Presidente)
Hayashida, Miyeko
Rodrigues, Fernando Bellissimo
Título em português
Colonização por Staphylococcus aureus em indivíduos com HIV/aids internados em um hospital escola do interior paulista
Palavras-chave em português
HIV
Staphylococcus aureus
Staphylococcus aureus resistente à Meticilina
Resumo em português
Introdução: a colonização de indivíduos com HIV/aids por microrganismos patogênicos tem sido associada a maior risco de morbidade e mortalidade, principalmente quando esse microrganismo é o Staphylococcus aureus. Identificar precocemente esta condição permite implementar medidas preventivas do adoecimento a ele relacionado, em nível individual e coletivo. Objetivo: avaliar a prevalência de colonização por Staphylococcus aureus em indivíduos com HIV/aids internados em um hospital escola. Metodologia: estudo de corte transversal, tendo como sujeito pessoas vivendo com HIV/aids, internadas em duas unidades especializadas em HIV/aids de um Hospital Escola do município de Ribeirão Preto- SP. Todos os preceitos éticos foram criteriosamente respeitados. No período de Agosto/2011 a Julho/2012, todos os indivíduos internados foram abordados e para aqueles que aceitaram participar, procedeu-se a coleta de amostra de saliva e secreção nasal, além da coleta de dados sociodemográficos, clínicos e imunológicos, obtidos por meio do prontuário e entrevista individual. As amostras foram encaminhadas e processadas pelo Laboratório de Microbiologia e Sorologia da instituição em estudo. Foram semeadas em meios de cultura ágar sangue e manitol, e após, transferidas para o sistema automatizado Vitek® 2 (BioMérieux(TM)), por meio dos cartões GP Test Kit Vitek® 2, para bactérias gram-positivas. Foram empregados cartões AST-P585 para avaliar a sensibilidade dos Staphylococcus aureus meticilina resistente (MRSA) aos antibióticos. Os dados foram armazenados em planilhas do Microsoft Office Excel 2011 for Mac e organizados por meio do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 17.0 for Windows. Resultados: De 229 indivíduos com HIV/aids internados nas unidades, 169 constituíram os sujeitos desta pesquisa, dos quais 57,4% eram do sexo masculino, 39,6% apresentaram idade de 40 a 49 anos e 45% tinham o primeiro grau completo. Foram obtidas 338 amostras (169 de secreção nasal e 169 de saliva). A prevalência de colonização por Staphylococcus aureus foi identificada em 20,4% das amostras, com 21,7% de resistência à oxacilina, sendo em secreção nasal 66,7% e em saliva 33,3%. Apresentaram contagem de linfócitos T CD4 abaixo de 200 células/mm3 60,0% dos indivíduos com MRSA nasal e 80,0% estavam em uso de antimicrobianos. Em 40,0% dos indivíduos com MRSA na saliva carga viral foi igual ou superior a 500.001 cópias/mL, e 80,0% destes também usavam antimicrobianos, MRSA nasal e saliva foi identificado em 60,0% dos indivíduos que não estavam em uso de antirretroviral. Conclusão: a prevalência de colonização por Staphylococcus aureus em indivíduos com HIV/aids foi predominante em secreção nasal, com baixa contagem de linfócitos T CD4, com história de internação prévia, uso de antimicrobiano e ausência do uso de antirretroviral, podendo representar importante fonte de infecção.
Título em inglês
Staphylococcus aureus colonization in individuals with HIV/AIDS hospitalized in a teaching hospital in the city of Ribeirão Preto, state of São Paulo
Palavras-chave em inglês
HIV
Methicillin-Resistant Staphylococcus aureus
Staphylococcus aureus
Resumo em inglês
Introduction: colonization by pathogenic microorganisms in individuals with HIV/AIDS has been associated with increased risk of morbidity and mortality, especially when that organism is Staphylococcus aureus. Early identification of this condition allows implementing preventive measures of illness related to it, both individually and collectively. Objective: to evaluate the prevalence of Staphylococcus aureus colonization in individuals with HIV/AIDS in a teaching hospital. Method: cross-sectional study; the subjects were people living with HIV/AIDS and hospitalized in two specialized HIV/AIDS care units of a Teaching Hospital in the city of Ribeirão Preto. All ethical principles were carefully observed. In the period from August 2011 to July 2012, all subjects hospitalized were approached and, for those who agreed to participate, the collection of saliva and nasal discharge sample was performed, in addition to collecting sociodemographic, clinical and immunological data, obtained through medical record and individual interviews. The samples were forwarded and processed by the Laboratory of Microbiology and Sorology of the institution. They were seeded in blood agar and mannitol-salt-agar culture medium, and thereafter, transferred to the automated system Vitek® 2 (BioMérieux(TM)) through Vitek® 2 Test Cards for Gram-positive bacteria. AST-P585 cards were used to assess the sensitivity of methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA) to the antibiotic. Data were stored in spreadsheets of Microsoft Office Excel 2011 for Mac and organized by the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) version 17.0 for Windows. Results: of the 229 individuals with HIV/AIDS hospitalized in the units, 169 were the subjects in this study, of whom 57.4% were male, 39.6% were aged from 40 to 49 years, and 45% had completed elementary school. 338 samples were collected (169 of nasal discharge and 169 of saliva). The prevalence of Staphylococcus aureus colonization was identified in 20.4% of samples, with 21.7% of oxacillin resistance, being 66.7% in nasal discharge and 33.3% in saliva. 60.0% of individuals with MRSA in nasal had lymphocytes T CD4 count below 200 cells/mm3 , and 80.0% were taking antimicrobials. In 40.0% of the individuals with MRSA in saliva, the viral load was equal or higher than 500.001 copies/mL, and 80.0% of these also used antimicrobials; MRSA in nasal and in saliva were detected in 60.0% of individuals who were not taking antiretroviral. Conclusion: the prevalence of Staphylococcus aureus colonization in individuals with HIV/AIDS was prevalent in nasal discharge, had lymphocytes T CD4 low count, with a history of previous hospitalization, antimicrobial use and the absence of antiretroviral use, and it may represent an important source of infection.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.