• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Patricia de Carvalho Nagliate
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Mendes, Isabel Amelia Costa (Presidente)
Andrade, Denise de
Costa, Simone de Godoy
Martins, Jose Carlos Amado
Rangel, Elaine Maria Leite
Título em português
Desenvolvimento de educação permanente com tecnologia móvel: avaliação em um curso sobre higienização da mãos e uso de luvas
Palavras-chave em português
Educação Permanente
Enfermagem
Infecção Hospitalar
Tecnologia Educacional
Resumo em português
No presente estudo avaliamos o conhecimento de profissionais de enfermagem, antes e após oferecimento de programa educativo sobre higienização das mãos e uso de luvas. O conteúdo foi desenvolvido para ser disponibilizado em tecnologia móvel (tablet) a profissionais de enfermagem. Trata-se de estudo exploratóriodescritivo do tipo Survey, transversal e de intervenção, com delineamento quaseexperimental pré e pós-teste, pautado no referencial teórico da aprendizagem significativa. Os dados foram coletados em hospital público secundário, de pequeno porte, em município do interior do Estado de São Paulo. Utilizamos um questionário com 46 questões referentes à temática higiene das mãos e uso de luvas, via dispositivo móvel, nas fases pré e pós-teste. A participação no programa de educação permanente via dispositivo móvel, consistiu em acessos às unidades de cada módulo e em seguida, às atividades de fixação do conteúdo. Os profissionais avaliaram o programa educativo por meio de questionário composto por 26 questões. Participaram na fase pré-teste 86 profissionais de enfermagem (enfermeiros e auxiliares de enfermagem) e 47 no pós-teste. Nas fases pré e pósteste houve o predomínio de profissionais do sexo feminino (86,05%); (82,98%), faixa etária de 31 a 41 anos (47,67%); (46,81%), grande parte (75,58%); (78,72%) eram auxiliares de enfermagem da clínica médica e cirúrgica (47,67%); (59,57%). Houve diferença em relação ao tempo de atuação na área, sendo na fase pré-teste entre 5 a 10 anos (36,05%) e entre 10 a 15 anos (38,30%) na fase pós-teste. Os resultados apontaram aumento na média do conhecimento dos profissionais referentes ao domínio 1 "higienização das mãos", 69,54 (±6,10) fase pré-teste e 76,28 (±7,04), pós-teste e no domínio 2 "uso de luvas" 66,16 (±8,89) e 72,14 (±10,17). A classificação do índice do conhecimento referente ao domínio 1 na fase pré teste, foi regular (50|- 75%) para a maioria dos profissionais (74,46%), enquanto na fase pósteste os profissionais (70,22%) foram classificados com conhecimento alto (>=75%). No domínio 2 "uso de luvas" constatamos que em ambas as fases os profissionais se mantiveram com nível de conhecimento regular (80,86%) e (51,06%). Na fase pré-teste 32,56% dos profissionais percebem que realizam a higiene das mãos em torno de 81 a 100% das vezes, no entanto consideraram baixa a importância que a chefia direta dá ao tema "higienização das mãos", os dados se mostraram estatisticamente significantes (p<0,0041). Na fase pós-teste não houve significância estatística entre os mesmos dados comparados (p<0,1438). Nas fases pré e pósteste não encontramos significância estatística entre os dados: tempo de atuação profissional com o domínio 1, (p<0,7716); (p<07804) e domínio 2 (p<0,5444); (p<0,7897), não sendo fatores que influenciaram o conhecimento dos profissionais. A maioria dos profissionais (78,26%) considerou o dispositivo um bom meio para realizar educação permanente. Portanto, o processo de educação permanente se mostrou eficiente ao causar aumento do conhecimento dos profissionais frente aos domínios 1 e 2. A tecnologia móvel se mostrou adequada para desenvolvimento de educação permanente.
Título em inglês
Development of permanent education with mobile technology: assessment of a course on hand hygiene and glove use
Palavras-chave em inglês
Educational Technology
Hospital Infection
Nursing
Permanent Education
Resumo em inglês
In this study, we assess nursing professionals' knowledge before and after the offering of an educative program on hand hygiene and glove use. The contents were developed for mobile technology (tablet) use by nursing professionals. An exploratory and descriptive, cross-sectional intervention survey was accomplished, with a quasiexperimental pre and post-test design, based on the theoretical framework of significant learning. Data were collected at a small secondary public hospital in a city in the interior of São Paulo State. We used a questionnaire with 46 questions about hand hygiene and glove use, through a mobile device, in the pre and post-test phases. The participation in the permanent education program through the mobile device involved accesses to the units in each module, followed by content fixation activities. The professionals assessed the educative program with the help of a 26- item questionnaire. Participants in the pre-test phase were 86 nursing professionals (nurses and nursing auxiliaries) and in the post-test phase 47. In the pre and posttest phases, female professionals predominated (86.05%); (82.98%), age range from 31 to 41 years (47.67%); (46.81%), the majority (75.58%); (78.72%) were nursing auxiliaries from the medical and surgical clinical areas (47.67%); (59.57%). A difference was found in professional experience, between 5 and 10 years (36.05%) in the pre-test phase and between 10 and 15 years (38.30%) in the post-test phase. The results appointed an increase in the mean knowledge level of the professionals regarding domain 1 "hand hygiene", 69.54 (±6.10) in the pre-test phase and 76.28 (±7.04) in the post-test phase; and domain 2 "glove use" 66.16 (±8.89) and 72.14 (±10.17). In the pre-test phase, the classification of the knowledge level about domain 1 was regular (50|- 75%) for most professionals (74.46%), while 70.22% were classified with high knowledge levels (>=75%) in the post-test phase. In domain 2 "glove use", in both phases, the professionals' knowledge level remained regular, with (80.86%) and (51.06%). In the pre-test phase, 32.56% of the professionals perceive that they practice hand hygiene in around 81 to 100% of cases, but considered that their direct head gives little importance to the theme "hand hygiene", with statistical significance (p<0.0041). In the post-test phase, no statistical significance was found between the same compared data (p<0.1438). In the pre and post-test phases, we found no statistical significance between the data: professional experience and domain 1, (p<0.7716); (p<0.7804) and domain 2 (p<0.5444); (p<0.7897), which were not factors that influenced the professionals' knowledge. Most professionals (78.26%) considered the device a good means for permanent education purposes. Thus, the permanent education process demonstrated its efficiency, as it increased the professionals' knowledge about domains 1 and 2. The mobile technology showed to be adequate for the development of permanent education.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.