• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2004.tde-12082004-125447
Documento
Autor
Nome completo
Josely Pinto de Moura
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2004
Orientador
Banca examinadora
Gir, Elucir (Presidente)
Barbosa, Dulce Aparecida
Hayashida, Miyeko
Título em português
A adesão dos profissionais de enfermagem às precauções de isolamento na assistência aos portadores de microrganismos multirresistentes
Palavras-chave em português
Infecção hospitalar
multirresistente
precauções
Resumo em português
Com o evento da resistência dos microrganismos aos antimicrobianos, surgiram as cepas multirresistentes de difícil tratamento, e com isso tornou-se imprescindível a adesão total dos profissionais de saúde às precauções empregadas na assistência aos portadores desses microrganismos, visando evitar a sua disseminação no ambiente hospitalar. Este estudo do tipo descritivo transversal foi realizado em uma instituição de saúde filantrópica do interior de Minas Gerais, teve como objetivos avaliar a adesão dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem às medidas preventivas empregadas na assistência aos portadores desses microrganismos multirresistentes. A coleta de dados ocorreu no período de outubro a novembro de 2003 e os dados foram analisados qualitativa e quantitativamente. Utilizou-se do Método de análise de conteúdo de BARDIN (1977) e para a análise quantitativa de alguns dados, empregou-se a estatística descritiva, sendo os mesmos interpretados com base no significado atribuído por ROSENSTOCK (1974a). O Modelo de Crenças em Saúde (MCS) possibilitou identificar as barreiras físicas, cognitivas e psicológicas que justificaram a não-adesão de alguns profissionais às medidas preventivas direcionadas ao portador de Bactérias Multirresistentes (BMR). Como resultado destas avaliações, identificou-se que as percepções dos profissionais de enfermagem relacionadas à severidade das doenças causadas por BMR eram adequadas, que a maioria dos profissionais entrevistados associou a gravidade das doenças causadas por BMR a tratamento difícil ou a maior índice de mortalidade, e outros associaram-nas a tratamento inexistente. Quanto à susceptibilidade da doença, o conhecimento dos profissionais a respeito da temática apresentou-se bastante limitado. Os profissionais se aperceberam como susceptíveis de contrair BMR, entretanto, somente alguns conseguiram identificar os grupos mais susceptíveis à infecção causada por BMR. Observou-se uma influência favorável da instituição ao se constatar que proporciona aos profissionais as condições necessárias para que estes empreguem o Protocolo de Isolamento Específico. O comportamento dos profissionais em relação ao uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) evidenciou controvérsias, pois muitos relataram utilizar freqüentemente os paramentos, contudo admitiram que alguns profissionais não os utilizam rigorosamente por diversos motivos, sendo mais freqüentes: a crença de que não vão contrair a doença, diagnóstico tardio, ou por resistência, ou seja, injustificadamente “ ... não usa porque não quer ...”. Observou-se que muitos profissionais não aderem totalmente às precauções por opção pessoal, eles não têm o hábito de lavar as mãos ou friccioná-las com álcool na freqüência que deveriam, apesar de terem os materiais disponíveis. Acreditam que os benefícios à adesão são: proteção, prevenção de adquirir infecção/doenças, o fato de evitar a disseminação e sua segurança. Quanto às barreiras, mencionaram principalmente a falta de vagas, o diagnóstico tardio e a falta de alguns materiais. O estímulo para a ação, referido preferencialmente pelos profissionais, foi a abordagem informal na prática diária. Identificaram-se, ainda, a necessidade de elaborar estratégias de intervenção capazes de aprimorar a conduta dos profissionais de enfermagem e o levantamento dos problemas considerados imprescindíveis para percepção das crenças dos profissionais, a fim de se implementar efetivamente as estratégias que devem alterar positivamente a situação observada.
Título em inglês
Adhesion of nursing professionals to isolation precautions in care for patients with multiresistant microorganisms.
Palavras-chave em inglês
Hospital infection
multiresistant
precautions
Resumo em inglês
As microorganisms acquired resistance against antimicrobial agents, multiresistant strains appeared which are difficult to treat. Hence, the total adhesion of health professionals to the precaution measures used in care for patients with multiresistant microorganisms has become essential, with a view to avoiding their dissemination in the hospital environment. This descriptive transverse study was carried out at a philanthropic health institution in the interior of Minas Gerais, Brazil and aimed to evaluate the adhesion of nurses, nursing technicians and auxiliaries to prevention measures used in care for patients with these multiresistant microorganisms. Data were collected in October and November 2003 and were subject to qualitative and quantitative analysis. BARDIN’s (1977) content analysis method was used. Descriptive statistics was used with a view to the quantitative analysis of some data, which were interpreted on the basis of the meaning attributed by ROSENSTOCK (1974a). The Health Belief Model (HBM) allowed us to identify the physical, cognitive and psychological obstacles that justify some professionals’ non-adhesion to the prevention measures oriented towards patients with Multiresistant Bacteria (MRB). As a result of these evaluations, it was identified that nursing professionals adequately perceived the seriousness of diseases caused by MRB, that most of the interviewees linked up the gravity of diseases caused by MRB with difficult treatment or higher mortality rates, while others associated it with the inexistence of treatment. With respect to disease susceptibility, professionals demonstrated a rather limited knowledge about the theme. They perceived themselves as susceptible to MRB, although only some professionals managed to identify the groups that are most susceptible to infection by MRB. A favorable institutional influence was observed when verifying that the institution provides its professionals with the necessary conditions to use the Specific Isolation Protocol. Professional behavior in relation to Individual Protection Equipment (IPE) usage revealed controversies, since many of them mentioned frequent usage, although they admitted that some professionals do not use this equipment in a strict way, for different reasons, among which the most frequent were: the belief that they will not contract the disease, late diagnosis, or due to resistance, that is, without any justification “ ... they do not use it because they do not want to ...”. It was observed that many professionals choose not to adhere totally to the precaution measures. They are not used to washing their hands or scrubbing them with alcohol as frequently as they should, although the material is available. They believe that benefits of adhesion are: protection, prevention of infection/diseases, avoiding dissemination and their safety. With respect to obstacles, they mainly mentioned the lack of beds, late diagnosis and the lack of some kinds of material. As a stimulus towards action, professionals prefer the informal approach in daily practice. We also identified the need to elaborate intervention strategies capable of improving nursing professionals’ behavior and surveyed the problems considered essential to perceive professional beliefs, with a view to the efficient implementation of strategies that should positively change this situation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado.pdf (1.87 Mbytes)
Data de Publicação
2004-08-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.