• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2006.tde-11092006-153741
Documento
Autor
Nome completo
Eneas Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti (Presidente)
Kimura, Miako
Rossi, Lidia Aparecida
Título em português
"Adaptação cultural da 'Burn Specific Health Scale-Revised' - BSHS-R: versão para brasileiros que sofreram queimaduras"
Palavras-chave em português
estado de saúde
qualidade de vida
queimadura
Resumo em português
A avaliação do estado de saúde percebido pelas pessoas que sofreram queimaduras tem sido realizada com instrumentos específicos como a “Burn Specific Health Scale- Revised” (BSHS-R). Alguns pesquisadores têm utilizado a BSHS-R como medida da qualidade de vida relacionada à saúde. Ela é composta por 31 itens divididos em seis subescalas (Habilidades para funções simples, Sensibilidade da pele, Tratamento, Trabalho, Afeto/imagem corporal e Relações interpessoais). O presente estudo teve como objetivos: adaptar a BSHS-R para a língua portuguesa; avaliar a validade (face, constructo) e a confiabilidade da versão adaptada em uma amostra de brasileiros que sofreram queimaduras. O processo de adaptação seguiu os seguintes passos metodológicos: tradução da BSHS-R para a língua portuguesa; avaliação por um Comitê de Juízes; “backtranslation” da versão para o inglês, comparação das duas versões em inglês; análise semântica dos itens; pré-teste da versão adaptada e aplicação da versão final em português em sujeitos que sofreram queimaduras. Participaram do estudo 82 sujeitos que haviam sido internados na Unidade de Queimados do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Constatamos predomínio de indivíduos do sexo masculino (56/82; 68,3%), casados (52/82; 63,4%), com idade entre 18 e 78 anos (média = 38,5; DP = 13,9) e baixa escolaridade (47,6%, com primeiro grau incompleto ou analfabeto). A área média de superfície corporal queimada foi de 19,3%; 24,4% dos casos apresentaram queimaduras de 3º grau típico e 63,4% queimaduras mescladas de 2º e 3º graus. O tempo de recuperação após a alta variou de 17 dias a 6 anos, sendo que 67,9% dos entrevistados apresentavam queimaduras há menos de 1 ano. Todos apresentavam seqüelas, sendo que 53 (64,6%) sujeitos tinham seqüelas tanto estéticas quanto funcionais. Na BSHS-R, as respostas variam de 1 a 5 e o intervalo possível, para a soma dos 31 itens varia de 31 a 155, sendo que quanto maior o valor, melhor a avaliação do estado de saúde. Obtivemos média de escores altos para cada um dos 31 itens da escala (3,8 + 0,8) e uma média total do instrumento de 119,4 + 24,6. Para a análise da validade de constructo, verificamos a confirmação das nossas hipóteses para a convergência entre a BSHS-R e a auto-estima e divergência entre a BSHS-R e depressão. Foram observadas correlações positivas e moderadas entre auto-estima e Afeto e imagem corporal e Relações interpessoais. Com relação às correlações inversas entre a medida de depressão e os domínios da BSHS-R, obtivemos correlações moderadas com: Sensibilidade da pele e Relações interpessoais e correlação alta com: Afeto e imagem corporal. Para a análise da confiabilidade da versão adaptada, a aplicação de testes de avaliação da consistência interna, representada pelo alfa de Cronbach, mostrou resultado estatisticamente significante, obtendo-se alfa igual a 0,94 para o instrumento como um todo e valores que variaram de 0,74 a 0,94 entre os domínios. Diante dos resultados podemos concluir que a versão adaptada para o português da BSHS-R mostrou atender os critérios de validade e confiabilidade exigidos para um instrumento de avaliação do estado de saúde, mantendo as propriedades da versão original.
Título em inglês
"Cultural adaptation of the “Burn Specific Health Scale-Revised” (BSHSR): version for Brazilian burn victims"
Palavras-chave em inglês
burn
health state
quality of life
Resumo em inglês
The perceived health state of burn victims has been assessed using specific instruments, such as the “Burn Specific Health Scale-Revised” (BSHS-R). Some researchers to measure health-related quality of life have used it. The instrument consists of 31 items, divided into six subscales (Simple abilities, Skin sensitivity, Treatment, Work, Affect/body image and Interpersonal relations). This study aimed to: adapt the BSHS-R to Portuguese; assess face and construct validity and reliability of the adapted version in sample of Brazilian burn victims. The adaptation process followed the methodological steps: translation of the BSHS-R to Portuguese; evaluation by an expert committee; “back-translation” of the Portuguese version into English, comparison between the two English versions; semantic analysis of scale items; pretest of the adapted version and application of the final Portuguese version to burn victims. Study participants were 82 persons hospitalized at the Burns Unit of the Ribeirão Preto Medical School Hospital das Clínicas. Most participants were men (56/82; 68.3%), married (52/82; 63.4%), with ages ranging from 18 to 78 years (mean = 38.5; SD = 13.9) and low education levels (47.6% with incomplete basic education or illiterate). As to burn-related aspects, the mean burned body surface was 19.3%; 24.4% of cases presented typical third-degree burns and 63.4% mixed second and third-degree burns. Recovery time after discharge ranged from 17 days to 6 years; 67.9% of the interviewees had suffered the burns less than one year before the study. All participants presented sequelae and 53 (64.6%) of them suffered both esthetical and functional sequelae. What the BSHS-R is concerned, answers ranged from 1 to 5, with a possible interval for the sum of the 31 items varying between 31 and 155; the higher the score, the better the perceived health state. We obtained high mean scores for each of the 31 scale items (3.8 + 0.8) and a total mean score of 119.4 + 24.6. To analyze construct validity, we verified the confirmation of our hypothesis for convergence between BSHS-R and self-esteem and divergence between BSHS-R and depression. Positive and moderate correlations were found between self-esteem and Affect/body image and Interpersonal relations. As to inverse correlations between depression and BSHS-R domains, we found moderate correlations with: Skin sensitivity and Interpersonal Relations and high correlation with: Affect/body image. With respect to the reliability of the adapted version, the application of internal consistency tests (Cronbach’s alfa) found a statistically significant result, with an alfa of 0.94 for the instrument as a whole and scores ranging from 0.74 to 0.94 between domains. These results demonstrate that the adapted version of the BSHS-R for Portuguese attends to the validity and reliability criteria required for a health state assessment instrument and maintains the properties of the original version.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-10-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.