• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2009.tde-07102009-145047
Documento
Autor
Nome completo
Margareth Yuri Miyazaki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Caliri, Maria Helena Larcher (Presidente)
Fernandes, Luciana Magnani
Santos, Claudia Benedita dos
Título em português
Conhecimento das recomendações para a prevenção da úlcera por pressão pela equipe de enfermagem de um hospital universitário
Palavras-chave em português
Equipe de Enfermagem
Medicina Baseada em Evidências/Educação
Úlcera de Pressão
Resumo em português
Na busca da qualidade de assistência nos serviços de saúde enfatiza-se a necessidade de conhecimento científico dos profissionais de enfermagem relacionado à prevenção da úlcera por pressão (UP), visto que frequentemente a prática não é baseada em evidências, e sim em mitos, tradições e experiências. Em âmbito internacional, existem várias diretrizes para a prática clínica que apresentam recomendações. Os objetivos deste estudo foram investigar o conhecimento dos membros da equipe de enfermagem que atuam diretamente na assistência a pacientes adultos e idosos em um hospital universitário sobre a prevenção da úlcera por pressão, e explorar a relação dos escores do teste de conhecimento com variáveis sócio-demográficas e estratégias de busca de informações científicas. Trata-se de pesquisa descritiva-exploratória, com métodos quantitativos. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo comitê de ética da instituição e os dados foram coletados por meio de um instrumento estruturado e validado. Dos 386 participantes, 64,8% eram auxiliares/técnicos de enfermagem e 35,2% enfermeiros. A porcentagem média de acertos no teste de conhecimento foi 79,4% (DP 8,3) para os enfermeiros e 73,6% (DP 9,8) para os auxiliares/técnicos de enfermagem. Dos participantes, 92 (23,9%) acertaram menos de 70% no teste. Em relação à avaliação e classificação da UP, os itens com acertos menores do que 60% foram referentes à classificação da UP em estágio II (29,5%) e III (37%) e a presença da dor na UP em estágio II (56,5%). Os itens sobre prevenção com acertos menores do que 50% foram referentes ao uso da massagem (39,6%), rodas dágua ou de ar (35,2%), luvas dágua ou ar (47,9%), ao posicionamento do paciente quanto elevação da cabeceira do leito (27,7%), e ao período de tempo para reposicionamento quando sentado na cadeira (28%) e em decúbito lateral (37,3%). A porcentagem de acertos dos auxiliares/técnicos de enfermagem diminuiu com o tempo de formação profissional assim como com o tempo de serviço (p<0.05). A porcentagem de acertos dos enfermeiros com Especialização foi maior (80,6%) do que os sem Especialização (77,6%) e dos enfermeiros com Mestrado foi maior (83,1%) do que os sem Mestrado (79,1%). Os enfermeiros que participaram em pesquisa durante a graduação obtiveram porcentagem de acertos maiores do que aqueles que não participaram (p<0.05). As porcentagens de acertos dos que participaram em eventos científicos, comissões ou grupos de estudos e em atividades educacionais da instituição foram maiores dos que não participaram, (p<0.05). Os enfermeiros que faziam assinatura de revistas científicas e leitura de publicações científicas obtiveram maior porcentagem de acertos (p<0.05). Também os participantes que faziam o uso da biblioteca e da internet para a busca de informações científicas obtiveram melhor escore (p<0.05). Em relação às estratégias de busca de informações científicas com outros profissionais, a porcentagem de acertos obtida pelos participantes foi maior naqueles que afirmaram utilizar qualquer uma das formas. Os resultados obtidos podem auxiliar a identificar fatores antecedentes que interferem no conhecimento dos membros da equipe de enfermagem e nortear no contexto estudado, o planejamento de estratégias para disseminação e adoção de medidas preventivas tidas como inovações.
Título em inglês
Knowledge of pressure ulcer prevention recommendations by nursing team members at a university hospital.
Palavras-chave em inglês
Evidence-based Medicine/Education
Nursing
Pressure Ulcer
Team.
Resumo em inglês
In the search for health service care quality, nursing professionals need for scientific knowledge on pressure ulcer (PU) prevention is emphasized, as practice frequently is not based on evidence, but on myths, traditions and experiences. In the international context, various guidelines for clinical practice present recommendations. This study aimed to examine the knowledge of nursing team members who deliver direct care to adult and elderly patients at a university hospital about pressure ulcer prevention, and to explore the relation between knowledge test scores, sociodemographic variables and scientific information search strategies.This descriptive-exploratory research used quantitative methods. The research project was approved by the ethics committee at the institution and data were collected through a structured and validated instrument. In total, there were 386 participants, 64.8% of whom were nursing auxiliaries/technicians and 35.2% nurses. The mean percentage of correct answers on the knowledge test was 79.4% (SD 8.3) for nurses and 73.6% (SD 9.8) for nursing auxiliaries/technicians. Among the participants, 92 (23.9%) gave less than 70% of correct answers on the test. As to PU assessment and classification, items answered correctly by less than 60% were related to PU classification in stage II (29.5%) and III (37%) and the presence of pain in stage II PU (56.5%). Items on prevention with less than 50% of correct answers referred to the use of massage (39.6%), water or air-filled cushions (35.2%), water or air-filled gloves (47,9%), patients positioning in terms of bed head elevation (27.7%), and to the period of time for repositioning when seated in a chair (28%) and in lateral decubitus (37.3%). The percentage of correct answers among nursing auxiliaries/technicians decreased with time since graduation and service time (p<0.05). Nurses with a Specialty degree gave more correct answers (80.6%) than nurses without this degree (77.6%), and nurses with a Masters degree scored higher (83.1%) than nurses without this degree (79.1%). Nurses who participated in research during their undergraduate program scored higher than those who did not participate (p<0.05). Correct answer percentages for participants who took part in scientific events, committee or study groups and in educational activities at the institution were higher than for those who did not (p<0.05). Nurses who subscribed to scientific journals and read scientific publications scored higher (p<0.05). The same was true for participants who used the library and internet to seek scientific information (p<0.05). As to strategies to seek scientific information from other professionals, participants who affirmed using any possible form scored higher. The obtained results can help to identify preceding factors interfering in nursing team members knowledge and guide the planning of dissemination strategies and the adoption of prevention measures considered innovative in the study context.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.