• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2014.tde-07012015-134306
Documento
Autor
Nome completo
Márcia Teles de Oliveira Gouveia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz (Presidente)
Carvalho, Ana Maria Pimenta
Mauro, Maria Yvone Chaves
Rangel, Elaine Maria Leite
Terra, Fábio de Souza
Título em português
Estresse e jornada laboral dos trabalhadores de enfermagem
Palavras-chave em português
Enfermagem
Estresse fisiológico
Estresse psicológico
Hidrocortisona
Jornada de trabalho
Saúde do trabalhador
Resumo em português
Objetivo Geral - Analisar a relação entre estresse e a jornada laboral dos trabalhadores de enfermagem de um hospital público de Teresina, Piauí. Métodos: Estudo descritivo, transversal, correlacional, quantitativo, realizado em um hospital público geral de Teresina (Piauí), entre janeiro a abril e setembro a novembro de 2013. A amostra foi aleatória, constituída na primeira etapa por 145 trabalhadores de enfermagem, aos quais foi aplicada a Seção 1 dos questionários dos Guias de Avaliação de Riscos nos lugares de trabalho. Na segunda etapa a amostra foi constituída por 93 trabalhadores, aos quais se aplicou o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos (ISSL). A determinação das concentrações de cortisol foi estabelecida através do Kit de cortisol do laboratório Salimetrics em 84 trabalhadores de enfermagem. A pesquisa foi aprovada por um Comitê de Ética em Pesquisa. A análise dos dados ocorreu por meio de estatística descritiva e inferencial no programa SPSS (Statistical Package for Social Science), versão 18.0. Resultados: 92,4% dos trabalhadores de enfermagem eram do sexo feminino, 52,4% casados, com predominância da faixa etária entre 41-50 anos (34,5%), sendo a idade média dos entrevistados de 44,4 anos de idade. 60 eram técnicos de enfermagem (41,4%), 13,1% mencionaram trabalhar na central de material esterilizado e 11,7% no centro cirúrgico ou na sala de recuperação anestésica. Quanto ao tipo de contrato, 81,4% mencionaram ser estatutários estaduais, no entanto, 17,9% mencionaram ter outros tipos de contratos. O plantão diurno é realizado por 56,6%, seguido por 29,7% com jornada diária, contabilizando-se 70,4% que realizam plantões (diurno e noturno). Ter carga inferior ou igual a 30 horas foi mencionada por 69,7%; entretanto 33,1% realizavam carga horária semanal em outra unidade hospitalar; a faixa salarial para 54,5% é entre 1 a 2 salários mínimos; 55,9% apresentavam somente um e 44,1% possuíam de dois a quatro vínculos empregatícios. Os fatores de risco no ambiente de trabalho percebidos pelos trabalhadores em ordem decrescente foram: risco de contrair infecção/doença (77,2%), exposição ao risco biológico (68,3%), lesão por material perfuro cortante (55,9%), exposição ao vírus da hepatite (55,1%), exposição ao vírus HIV (53,8%) e risco por sobrecarga de trabalho (53,8%). Os problemas de saúde relacionados ao trabalho (provocados/agravados) mais frequentes, percebidos são: varizes (56.5%), lombalgias (46,9%), estresse/ depressão (41,4%) e lesões por acidentes (32,4%). Na aplicação do ISSL, obtiveram-se 93 inventários respondidos e destes 65 trabalhadores apresentaram-se com sintomas de estresse, embora a maioria (57) encontre-se na fase de resistência. O cortisol salivar mensurado obteve amplitude de 0,061mg/dl a 0,849mg/dl, com alguns valores fora dos de referência para normalidade. Foi constatada correlação entre a carga horária acima de 30 horas e o estresse. Conclusão: O uso do cortisol salivar pode auxiliar no rastreio de condições deletérias geradas pelo estresse ocupacional crônico em profissionais de enfermagem, contribuindo para o reconhecimento precoce dessas condições e para a adoção de medidas preventivas que permitam a manutenção da qualidade da assistência dos serviços de saúde e equilíbrio entre o rendimento e a produtividade.
Título em inglês
Stress and workload of nursing professionals
Palavras-chave em inglês
Hidrocortison
Nursing
Physiological stress
Psychological stress
Workers' health
Workload
Resumo em inglês
General Objective - Analyze the correlations between stress and workload of nursing professional at a public hospital in the city of Teresina, Piauí. Methods: Descriptive, cross-sectional, correlational, quantitative study performed at a public general hospital in the city of Teresina (Piauí), between January and April and September to November of 2013. In the first stage the ramdom sample, consisted of 145 nursing professionals, to whom was applied Section 1 of the Risk assessment guide in workplace questionnaire. In the second stage, the sample was composed of 93 professionals, who were submitted to the Adult stress symptom inventory (ISSL). The cortisol concentration quantity was determined using the Salivary Assay Kit from Salimetrics in 84 nursing professionals. The research was approved by the Research Ethics Committee. The data Analysis was performed through descriptive and inferential statistics using the Statistical Package for Social Science (SPSS) version 18.0. Results: 92,4% of the nursing professionals were female, 52,4% married, mostly in the age group between 41-50 years old (34,5%), having the average age of 44,4 years old. 60 of them were nurse technicians (41,4%), 13,1% stated working in the sterilization hub and 11,7% in operating rooms or post- anesthesia care unit. As to their employment contract, 81,4% mentioned being state workers, however 17,9% of them affirmed having other kinds of contract. The day shift is performed by 56,6% of these professionals, followed by 29,7% of regular working days, with a total amount of 70,4% who work on shifts (day and night). Having 30 hours or less of work per week was mentioned by 69,7%; however 33,1% worked in other hospital facilities; the amount of pay to 54,5% was between 1 and 2 monthly minimum wage; 55,9% had just one job and 44,1% had from two to four jobs. The perceived risk factors in workplace by the nursing professionals in descending order were: risk of contracting infections/disease (77,2%), exposure to biological risk (68,3%), lesion due to perforating-cutting material (55,9%), exposure to hepatitis virus (55,1%), exposure to HIV virus (53,8%) and risk due to work overload (53,8%). The most frequent perceived health problems (provoked/ aggravated) related to work were: varicose veins (56,5%), low back pain (46,9%), stress/depression (41,4%) and lesions due to accidents (32,4%). When filling the ISSL, 93 questionnaires were obtained, from which 65 professionals showed stress symptons, although most of them (57) were in the resistance stage. The measured salivary cortisol levels ranged from 0,061mg/dl to 0,849mg/dl, with a few samples beyond normality. It was found a correlation between the workload of over 30 hours per week and stress. Conclusion: The use of salivary cortisol can help detect deleterious conditions generated by chronic occupational stress in nursing professionals, contributing to the early recognition of these conditions and to the adoption of preventive measures which permit assuring the health service quality and the balance between performance and productivity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.