• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2007.tde-07012008-113413
Documento
Autor
Nome completo
Liliana Amorim Alves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz (Presidente)
Felippe, Ana Clara Naufel de
Marziale, Maria Helena Palucci
Título em português
Parâmetros vocais e percepção vocal de professores universitários
Palavras-chave em português
Disfonia
Docentes
Percepção auditiva
Saúde do trabalhador
Resumo em português
Distúrbio da voz relacionado ao trabalho é caracterizado como qualquer alteração vocal diretamente relacionada ao uso da voz durante a atividade profissional que diminua, comprometa ou impeça a atuação e/ou a comunicação do trabalhador. O objetivo do presente estudo foi relacionar os parâmetros vocais de professores universitários com a sua percepção vocal e dos agentes relacionados ou não ao ambiente de trabalho que possam a ser prejudiciais a sua voz. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, com análise comparativa dos dados de delineamento transversal, descritivo. Constituíram-se da amostra 86 professores, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário, validado, contendo dados relacionados aos sinais e sintomas vocais, subdivididos em: caracterização da população, critérios de seleção, percepção, hábitos, estratégias e cuidado e local de trabalho. Foi aplicado um protocolo de avaliação dos parâmetros vocais compostos de duas partes: um check-list contendo nove itens (identificação do juiz e do número do sujeito da pesquisa, os tipos de voz, o grau de alteração vocal, o ataque vocal, o loudness, o pitch, a ressonância, a articulação, a velocidade, a coordenação pneumofenoarticulatora) em um dicionário de termos, contendo as definições de cada um dos nove itens citados anteriormente. A avaliação da percepção auditiva foi realizada por três juizes, fonoaudiólogos, especialistas em voz, que classificaram as vozes em adaptadas e desviadas. Após, foi verificado o nível de confiabilidade, a fim de verificar a consistência interna dos valores observados. Testes estatísticos foram realizados. O resultado demonstrou que os três juízes foram estatisticamente semelhantes e foi eleito um pelo método aleatório para a continuação das avaliações estatísticas. Constatou-se que quando os docentes foram avaliados pela percepção do juiz em voz adaptadas e desviadas a percepção de ambos os grupos foram estatisticamente significante, ou seja, foram diferentes. Os professores de vozes adaptadas, conforme o juiz apresentava tipo de voz sem alteração, grau de desvio vocal ausente, ataque vocal isocrônico, loudness média, pitch médio, ressonância desequilibrada, articulação precisa, velocidade adequada e coordenação pneumofonoarticulatória inadequada. Já os que tinham vozes desviadas apresentaram: tipo de voz rouco, com grau de desvio vocal leve, ataque vocal isocrônico, loudness média, pitch médio, ressonância desequilibrada, articulação precisa e coordenação pneumofonoarticulatória inadequada. Em síntese, por tudo exposto ate então, foi estatisticamente comprovado que as variáveis ruído e estresse fora do trabalho e a coordenação pneumofonoarticulatória são fortes atributos para os professores adquirirem alterações vocais. Mesmo sendo profissionais que trabalham com a saúde, os professores universitários não conseguem perceber que no seu ambiente de trabalho há fatores de riscos que podem prejudicar a sua voz. Professores e juiz têm opiniões diferentes em perceber os problemas e fatores de risco em relação a sua voz, dento e fora do ambiente de trabalho. Quanto à percepção, um trabalho de monitoramento auditivo e de atenção à saúde vocal do professor, deveria ser iniciado durante a formação profissional.
Título em inglês
Vocal parameters and vocal perception of University Teachers
Palavras-chave em inglês
Dysphony
Hearing Perception
Teachers
Worker\'s health
Resumo em inglês
The following study intends to go deep into dysphonia in university teachers, due to the large incidence of vocal disorders among these professionals. The voice disorder related to the work is evaluated as any voice alteration linked with its use during the professional activity which decreases or damages the person's communication. This research has a quantitative approach, with comparative analysis of the data. It is a transversal and description study. The aim of this study is to relate the vocal parameters of university teachers with their own perception of their voices. 86 teachers of both sex from the Nursing School of Ribeirão Preto participated on the sampling SP, (EERP). In order to collect the data, It was used a valid questionnaire with data related to the signs and vocal symptoms divided as: population characteristics, selection criteria, auditory perception, habits, strategies, precautions and labor conditions. It was applied an evaluation of the vocal parameters composed of two parts: one check-list with nine items (identification of the judge and the number of subjects in the research, the kinds of voices, the level of voice alteration, the vocal attack, the loudness, o pitch, the resonance, the articulation, the speed, lungs coordination and the modulation) in a dictionary with the definition of each of nine the terms. The perception evaluation - was done by one judge, fonoaudiólogos and voice specialists. They evaluated the teacher's voices in adapted and deviated. After this, it was checked the level of reliability to verify the internal consistence of the values. Statistic tests were done. Besides the questionnaire, the Free Observation Technique was uses by the researcher. It was found that when the teachers were evaluated by the judge's perception in adapted and deviated voices, both group perceptions were different. According to the judge, the teachers with adapted voices showed a kind of voice without alteration, absent voice deviated, vocal attack isochronic, medium loudness and pitch, unbalanced resonance, accurate articulation, correct speed and inadequate lung coordination. The deviated voices teachers showed harsh voice, vocal attack isochronic, medium loudness and pitch, unbalanced resonance, accurate articulation and inadequate lung coordination. It was statistically proved that the variations noise and stress out of the work and pneumofonoarticulatória coordination are strong factors for the teacher to get voice alteration. Even when they are professionals who work with health, the EERP-USP teachers can not notice the risk factors in their work environment that can damage their voices. Professors and judges have different opinions about problems and risk factors regarding voice, inside or outside the work environment. Regarding the teacher's hearing perception it should be done an observation work as well as a work watching the teacher's vocal health during their professional graduation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-01-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.