• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Tatiane Cristina Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Cassiani, Silvia Helena de Bortoli (Presidente)
Mishima, Silvana Martins
Ueta, Julieta Mieko
Título em português
As atividades de agentes comunitários de saúde e a promoção do uso correto de medicamentos em unidades do Distrito de Saúde Oeste de Ribeirão Preto - SP
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Recursos Humanos em Saúde
Resumo em português
O uso de medicamentos atualmente vem sendo considerado como fator de risco para saúde, pois são empregados com freqüência de forma inadequada acarretando conseqüências indesejáveis aos usuários. Diante disso, atualmente, o foco dos sistemas de saúde e órgãos reguladores tem sido promover o uso racional dos medicamentos e garantir a segurança no consumo. Nesse contexto, o agente comunitário de saúde (ACS) tem na sua rotineira visita domiciliar um espaço importante a ser explorado para orientação sobre o uso correto da farmacoterapia. Desse modo, o objetivo desse estudo foi analisar as atividades e os conhecimentos dos ACS referentes à orientação da comunidade sobre o uso correto e racional de medicamentos. Foi realizado um estudo do tipo survey exploratório junto a 95 ACS atuantes no Distrito de Saúde Oeste de Ribeirão Preto-SP no período de novembro de 2007 a fevereiro de 2008. A coleta de dados envolveu a aplicação do instrumento de coleta de dados aos 95 ACS para caracterização da população e avaliação dos conhecimentos sobre a farmacoterapia. Além disso, foram feitas observações diretas não-participantes das visitas domiciliares realizados por 8 ACS. A análise dos resultados revelou que a média de idade dos ACS foi de 37,9 ± 8,3 anos, 96,8% deles são do gênero feminino, 71,6% possuem ensino médio completo, 76,8% não participaram de curso de capacitação sobre farmacoterapia e 83,2% utilizam as bulas dos medicamentos como fonte de informação. A maioria dos ACS informaram que os idosos (80,0%) são os usuários que com mais frequência solicitam informação sobre a terapia medicamentosa. O uso de medicamentos em horário inadequado, automedicação e não adesão ao tratamentos foram citadas, respectivamente, por 64, 63 e 55 ACS como as situações de risco já identificadas por eles durante as visitas domiciliares. A média de acertos dos ACS no instrumento de avaliação dos conhecimentos sobre uso correto de medicamentos foi de 8,2 ± 1,3 e não houve associação estatisticamente significante (p>0.05) entre o índice de acerto e participação em cursos de capacitação sobre medicamentos, grau de escolaridade, idade e tempo de trabalho na função de ACS. As principais atividades desenvolvidas pelos ACS nas 91 visitas domiciliares observadas foram relacionadas à verificação e/ou orientação sobre o medicamento ou sobre a utilização de serviços de saúde. Entre as atividades de verificação e/ ou orientação sobre a farmacoterapia houve destaque para as ações relacionadas ao levantamento/ avaliação do perfil de utilização dos medicamentos. Conclui-se que é preciso desenvolver competências nos ACS por meio de programas de educação permanente que promovam uma transformação nas práticas desses profissionais para que atuem, juntamente com a equipe de saúde da família, na promoção do uso racional de medicamentos.
Título em inglês
Health Community Agent activity and medicine right use in Health units in West Health District of Ribeirão Preto-SP
Palavras-chave em inglês
Health Manpower
Medication Therapy Management
Primary Health Care
Resumo em inglês
Medicine use is nowadays considered as a risk factor for health, for they are often used in a wrong way, which has bad consequences to users. So that, the current focus of Health Systems and management organs has been to promote a rational use of medicines, in order to ensure safety for consumption. In this context, the Health Community Agent (HCA) has an important field to be exploited in his routine of home visiting in order to guide the pharmacotherapy correct use. So that, the aim of this study was to analyze HCA activities and knowledge concerning to guiding population to use medicines in a proper and rational way. It was done a survey exploratory study with 95 HCA who worked in West Health District of Ribeirão Preto- SP from November, 2007 to February, 2008. Data collect involved the application of questionnaires to 95 HCA in order to characterize the population and to evaluate his knowledge on pharmacotherapy. Direct Non Participant observations were made during home visiting done by 8 HCA. The analysis showed that the middle age of the HCA was 37,9 ± 8,3 years old. From them, 98% are women; 71.6% have studied till the secondary course; 76;8 did not participate of Pharmacotherapy Courses and 83,2% use the medicine leaflets as information sources. Most of the HCA informed that old patients (80%) are the most frequent users who ask for information on medicine therapy. Medicine use in inadequate time, self medication and not adhesion to treatment were pointed, respectively, by 64, 63 and 55 HCA as risk situations identified by them during their home visits. The average of HCA hits in the questionnaire was of 8,2 ± 1,3 and there was no association statically significant (p>0.05) between the rate of hits and participation in pharmacotherapy capacitating courses, level of schooling, age and time of work as HCA. The main activities developed by the HCA during their home visits were related to the verification and/or guiding on medicines or on health services utilization. Among the verifying activities and/or guiding on pharmacotherapy, there was emphasis on actions related to the profile of medicine using. The main conclusion is that there is a demand to developing competences in HCA, by means of Permanent Capacity Programs that can promote a change in the practice of these professionals, in order they work together the Family Health team, to improve the rational use of medicines.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
errataTatiane.pdf (262.50 Kbytes)
Data de Publicação
2008-10-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.