• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2008.tde-03092008-112051
Documento
Autor
Nome completo
Eliza Maria Rezende Dázio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Zago, Marcia Maria Fontao (Presidente)
Pinto, Maria Helena
Resck, Zélia Marilda Rodrigues
Sawada, Namie Okino
Sonobe, Helena Megumi
Título em português
O significado do estoma intestinal entre homens: um estudo etnográfico
Palavras-chave em português
cultura
enfermagem
neoplasias colorretais
saúde do homem
Resumo em português
Este estudo teve como objetivo interpretar os significados que os homens inseridos na classe popular atribuem à condição de serem portadores de estoma intestinal por câncer colorretal, com base nos pressupostos sócio-antropológicos de masculinidade. Para tal compreensão foram utilizados os referenciais teóricos da antropologia interpretativa de Clifford Geertz e de Arthur Kleinman e o método etnográfico. Participaram do estudo dezesseis homens portadores de estomas intestinais temporários e/ou definitivos por câncer colorretal, moradores de Ribeirão Preto e região. A coleta de dados ocorreu no período de junho a dezembro de 2007 no Ambulatório de Proctologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e nas residências dos informantes. Foram respeitadas as questões éticas e os informantes assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido para participarem do estudo. Realizou-se entrevistas semi-estruturadas gravadas, observações participantes e anotações em um diário de campo. A análise dos dados apoiou-se nos pressupostos da sócio-antropologia de masculinidade de Connell e outros autores. Identificou-se os códigos que apontaram o sentido da experiência para os informantes e que, posteriormente, serviram de guia para as unidades de sentidos e a construção dos significados. Da análise surgiram dois núcleos de significados: "A descoberta da doença e da necessidade do tratamento: a vida em jogo"; "Ser homem com estoma intestinal: ajustando a vida com resignação à sua nova masculinidade". No primeiro tema, foi possível apreender que os sintomas do câncer colorretal surgem gradativamente, integram-se ao cotidiano dos homens e a sua gravidade é percebida quando a doença já está avançada. Influenciados por padrões sócio-culturais hegemônicos da masculinidade, os homens demoram em procurar recursos profissionais. A precariedade dos serviços de saúde e a dificuldade para a definição do diagnóstico os levam a idas e vindas aos ambulatórios e exames. O diagnóstico de câncer, a quimioterapia, a radioterapia e a cirurgia mutiladora que resulta na construção do estoma intestinal, rompem seus projetos de vida. O segundo tema aborda as dificuldades iniciais no pós-operatório, as alterações da imagem corporal, o estoma, a bolsa coletora, a dieta, a sexualidade e os laços sociais. Essas dificuldades foram interpretadas como dimensões de masculinidades de subordinação, marginalização e cumplicidade. Influenciados por padrões de masculinidade(s), os homens não se entregam, lutam pela sobrevivência e pela manutenção dos seus papéis sociais, estipulados pela visão hegemônica da masculinidade. Sobreviver ao CCR exige um ajustamento à nova condição, à nova identidade de homem; requer uma resignação com a situação para re-significar o viver. Nesse sentido, apreendemos a influência das dimensões da masculinidade nos diversos momentos de desafio ao ajustamento ao câncer, em se ter um estoma e nas conseqüências limitadoras em relação ao estilo de vida anterior. Os achados desse estudo oferecem subsídios para o cuidar, levando-se em consideração a perspectiva cultural.
Título em inglês
The meaning of the intestinal stoma among men: a study ethnografphic
Palavras-chave em inglês
colorectal neoplasms
culture
nursing
the man\'s health
Resumo em inglês
This study had as objective to interpret the meanings that the men inserted in the popular class they attribute to the condition of they be bearers of intestinal stoma for cancer colorectal, with base in the partner-anthropological presuppositions of manliness. For such understanding were used the Clifford Geertz and Arthur Kleinman's theoretical references of interpretative anthropology and the method ethnographic. Sixteen men participated in the study bearers of temporary and/or definitive intestinal stoma for cancer colorectal, residents from Ribeirão Preto and region. The collection of data happened in the period of june to december of 2007 in the Clinic of Proctology of the Hospital of the Clinics of University of Medicine of Ribeirão Preto and in the informers' residences. The ethical subjects were respected and the informers signed a Term of Free Consent and Illustrious to participate in the study. It took place interviews semi-structured recorded, participant observations and annotations in a field diary. The analysis of the data supported in the presuppositions of the partner-anthropology of manliness of Connell and other authors. It was identified the codes that pointed the sense of the experience for the informers and that, later, they served as guide for the units of senses and the construction of the meanings. Of the analysis two nuclei of meanings appeared: "The discovery of the disease and of the need of the treatment: the life in game"; "To be man with intestinal stoma: adjusting the life with resignation to his new manliness". In the first theme, it was possible to apprehend that the symptoms of the cancer colorectal appear gradually, they integrate into the daily of the men and his gravity is noticed when the disease is already advanced. Influenced by patterns partner-cultural hegemonic of the manliness, the men delay in seeking professional resources. The precariousness of the services of health and the difficulty for the definition of the diagnosis take them to go and come to the clinics and exams. The diagnosis of cancer, the chemotherapy, the radiotherapy and the surgery of mutilation that results in the construction of the intestinal stoma, they break their life projects. The second theme approaches the initial difficulties in the postoperative, the alterations of the corporal image, the stoma, the bag collect, the diet, the sexuality and the social ties. These difficulties were interpreted as dimensions of manliness of subordination, marginalization and complicity. Influenced by patterns of manliness, the men don't surrender, they struggle for the survival and for the maintenance of their social roles, stipulated by the vision hegemonic of the manliness. To survive to CCR demands an adjustment to the new condition, to the new man identity; it requests a resignation with the situation to redefinition of living. In that sense, we apprehended the influence of the dimensions of the manliness in the several moments of challenge to the adjustment to the cancer, in having a stoma and in the consequences of limitation in relation to the previous lifestyle. The discoveries of that study offer subsidies for taking care, being taken into account the cultural perspective.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-09-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.