• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2018.tde-29052018-145117
Documento
Autor
Nome completo
Ariana Elite dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pedrão, Luiz Jorge (Presidente)
Amorim, Nelma Ellen Zamberlan
Carvalho, Ana Maria Pimenta
Jorge, Tatiane Martins
Santos, Sinval Avelino dos
Título em português
Comportamento comunicativo de indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia: efetividade da intervenção fonoaudiológica
Palavras-chave em português
Comportamento comunicativo; Fonoaudiologia; Intervenção; Reabilitação psicossocial; Saúde mental
Resumo em português
As dificuldades de comunicação estão associadas a diversos transtornos, dentre eles, a esquizofrenia. Pensando na comunicação como instrumento de reinserção social de indivíduos com esquizofrenia, a fonoaudiologia surge com a proposta de ultrapassar a barreira dos transtornos do desenvolvimento pela construção de uma clínica psicossocial, fortalecendo a luta pela Reforma Psiquiátrica. Os objetivos do estudo foram verificar a efetividade da intervenção fonoaudiológica no comportamento comunicativo de indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia e avaliar a satisfação dos participantes do Grupo de Intervenção Fonoaudiológica (GIF), em relação às atividades propostas e à contribuição para o tratamento. Trata-se de um estudo longitudinal, quase experimental, de caráter quantitativo analítico-exploratório e qualitativo descritivo, no qual participaram 19 indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia, de ambos os sexos, com 19 a 59 anos de idade, e, no mínimo, cinco anos de escolaridade, usuários de um Centro de Atenção Psicossocial III (CAPS III), sendo que 14 indivíduos participaram do Grupo Experimental (GE), compondo o GIF e 5 indivíduos formaram o Grupo Controle (GC). O comportamento comunicativo foi avaliado através da Bateria MAC Be os depoimentos, analisados à luz da Análise de Conteúdo Indutiva. O GIF foi realizado em 2 sessões semanais, durante 12 semanas, totalizando 24 sessões. Após esse período, os indivíduos foram reavaliados. Os dados foram analisados através de estatística inferencial, por meio dos Testes Kolmogorov Smirnov; Teste t-Student; Teste de Wilcoxon, Teste não-paramétrico de Mann Whitney e o Teste de Correlação de Pearson. Utilizou-se o software estatístico R, versão 2.11.0. com nível de significância igual a 5%. No GE, foi possível observar que houve melhora no comportamento comunicativo após a intervenção fonoaudiológica em todas as tarefas avaliadas, exceto na tarefa de escrita. Já no GC, não foram observadas alterações significativas comparando a avaliação e a reavaliação após 12 semanas. Os depoimentos foram divididos nas seguintes categorias temáticas: "Promovendo a Satisfação"; "Comunicando Com o Corpo" e "Estimulando a Autonomia", podendo-se considerar que, segundo os participantes, o GIF promoveu a satisfação, a comunicação não verbal e a autonomia dos participantes. Foram evidentes os avanços no comportamento comunicativo após a participação no GIF, o que contribuiu também na interação social, trazendo satisfação e reforçando a autonomia, tão importantes na reabilitação psicossocial de pessoas com esquizofrenia. Com este trabalho, entende-se que a intervenção fonoaudiológica é efetiva na melhora do comportamento comunicativo de indivíduos com esquizofrenia e que a fonoaudiologia pode ampliar suas áreas de atuação, utilizando a comunicação como instrumento de socialização e contribuindo para a melhoria das condições de vida dessas de pessoas em sofrimento mental
Título em inglês
Communicative behavior of individuals diagnosed with schizophrenia: effectiveness of speech-language intervention
Palavras-chave em inglês
Communicative behavior; Intervention; Mental health; Psychosocial rehabilitation
Speech-language pathology
Resumo em inglês
Communication difficulties are associated with several disorders, including schizophrenia. Thinking about communication as an instrument for the social reintegration of individuals with schizophrenia, phonoaudiology emerges with the proposal to overcome the barrier of developmental disorders by building a psychosocial clinic, strengthening the struggle for Psychiatric Reform. The objectives of the study were to verify the effectiveness of the speech-language intervention in the communicative behavior of individuals diagnosed with schizophrenia and to evaluate the satisfaction of the participants of the speech-language intervention group (SIG), in relation to the proposed activities and the contribution to the treatment. This is a longitudinal, semi-experimental, quantitative analytical-exploratory and qualitative descriptive study, in which 19 individuals with a diagnosis of schizophrenia, of both sex, aged 19 to 59 years old, and at least five years of schooling, users of a Psychosocial Attention Center III (PSAC III), 14 individuals participated in the Experimental Group (EG), composing the SIG and 5 individuals formed the Control Group (CG). The communicative behavior was evaluated through the Brief MAC Battery and the statements, analyzed in light of the Inductive Content Analysis. The GIF was performed in 2 weekly sessions, during 12 weeks, totalizing 24 sessions. After this period, individuals were reassessed. Data were analyzed through inferential statistics, using the Kolmogorov Smirnov Tests; Student's t-test; Wilcoxon test, Mann Whitney non-parametric test, and Pearson's correlation test. Statistical software R, version 2.11.0 was used. With a meaninful level equals to 5%. In GE, it was possible to observe that there was improvement in the communicative behavior after the speech-language intervention in all the tasks evaluated, except in the task of writing. In CG, no significant changes were observed comparing evaluation and reevaluation after 12 weeks. The statements were divided into the following thematic categories: "Promoting Satisfaction"; "Communicating with the Body" and "Stimulating Autonomy", and it can be considered that, according to the participants, the SIG promoted satisfaction, non-verbal communication and the autonomy of the participants. The advances in communicative behavior after participation in SIG were evident, which also contributed to the social interaction, bringing satisfaction and reinforcing the autonomy, so important in the psychosocial rehabilitation of people with schizophrenia. With this paper, it is understood that the speech-language intervention is effective in improving the communicative behavior of individuals with schizophrenia and that speech-language therapy can broaden their areas of action, using communication as a socialization tool and contributing to the improvement of the living conditions of these people in mental suffering
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.