• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Jéssica Adrielle Teixeira Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pillon, Sandra Cristina (Presidente)
Galera, Sueli Aparecida Frari
Pegoraro, Natália Priolli Jora
Reis, Alessandra Elena Diehl Branco dos
Souza, Jacqueline de
Título em português
Gravidade da dependência de cocaína (Fumada e Inalada) em indivíduos em tratamento ambulatorial
Palavras-chave em português
Centros de Tratamento de Abuso de Substâncias
Cocaína Crack
Condições Sociais
Transtornos Relacionados ao Uso de Cocaína
Resumo em português
O estudo teve por objetivo avaliar os fatores sociais e de saúde associados à da gravidade da dependência de cocaína (fumada e inalada) entre usuários em tratamento ambulatorial. Trata- se de um estudo transversal de abordagem quantitativa, realizado com 160 indivíduos em tratamento para a dependência química no CAPS-ad de Ribeirão Preto, SP. Os participantes foram selecionados mediante critérios de elegibilidade e avaliação do estado mental por meio da Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS-A). Para a coleta de dados um questionário foi elaborado contendo: Informações sociodemográficas, Addiction Severity Index (ASI-6); Short Alcohol Dependence Data (SADD); Alcohol Use Disorders Identification Test- Consumption (AUDIT-C); Severity of Dependence Scale (SDS) e Cocaine Craving Questionnaire - Brief (CCQ-B). Na análise estatística foram utilizados os testes: qui-quadrado, regressão logística, teste Mann Whitney e correlação de Spearman. A amostra foi composta por 78 (48,8%) de cocaína inalada e 82 (51,2%) de crack. Em relação aos aspectos sociais e de saúde, os usuários de crack foram mais velhos (p = 0,028), com menos anos de estudo (p = 0,042),desempregados (p = 0,05), maioria em situação de rua (p < 0,001), com antecedentes de tratamentos (p = 0,019), baixa renda mensal (p < 0.001), renda incompatível com despesas (p = 0,002), mais envolvidos em roubo (p = 0,009), sofreram agressão (por pessoa conhecida e desconhecida (p = 0,005 e p = 0,014), presenciaram agressão/homicídio (p = 0,030), dormiram em albergues (p = 0,011), apresentam problemas para dormir (p = 0,007), sintomas de alucinações (p > 0,001), agressividade (p = 0,031). Os usuários de cocaína inalada se diferenciaram apenas por apresentarem maior contato com amigo íntimo (p = 0,007). Em relação ao uso de drogas, os usuários de crack apresentaram maior tempo de uso na vida de tabaco (p = 0,032) e maconha (p = 0,047), maior frequência de uso do crack (p = 0,009). Nos resultados da análise multivariada, os indivíduos adultos (OR 3,1 95%CI 1,50;6,7) e em situação de rua (OR 4,5 95%CI 1,49;13,61) apresentaram chances aumentadas de utilizar crack. Quanto à avaliação final da ASI, constatou-se que os usuários de crack apresentaram elevados níveis de problemas nas áreas Emprego (p = 0,005) e Psiquiátrica (p = 0,003). Os níveis de problemas relacionados ao álcool, drogas e fissura (AUDIT, SDS, CCQ-B) não se diferenciaram entre os usuários de cocaína, resultando em severos níveis de gravidade independente a via de uso, com exceção da SADD. Das correlações entre as áreas da ASI e o dos instrumentos, destaca-se que a área Álcool foi correlacionada positivamente com os todos os instrumentos, a área Droga e os resultados do AUDIT, SDS e CCQ-B, a área Família com o CCQ-B, a área Psiquiátrica com SDS e CCQ-B, a área Problemas Sociais com a SDS e a CCQ-B. A área Médica foi correlacionada negativamente com a SDS. O uso de cocaína apresenta variações em relação aos níveis de gravidade da dependência da droga e problemas nas áreas emprego e sustento, uso de álcool e de drogas, situação legal social e saúde mental
Título em inglês
The Severity of cocaine dependence (smoked and snuffed) in subjects undergoing outpatient treatment
Palavras-chave em inglês
Cocaine-Related Disorders
Crack Cocaine
Social Conditions
Substance Abuse Treatment Centers
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the social and health factors associated with the severity of cocaine dependence (smoked and snuffed) among users on outpatient treatment. This is a cross-sectional quantitative study conducted with 160 individuals undergoing treatment for chemical dependence in the CAPS-ad in Ribeirão Preto, Sao Paulo. Participants were selected through eligibility criteria and mental status assessment using the Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS-A). The data collection instruments were: Addiction Severity Index (ASI-6); Short Alcohol Dependence Data (SADD); Alcohol Use Disorders Identification Test- Consumption (AUDIT-C); Severity of Dependency Scale (SDS) and Cocaine Craving Questionnaire - Brief (CCQ-B). In the statistical analysis, the following tests were used: chi- square, logistic regression, Mann Whitney test and Spearman correlation. The sample consisted of 78 (48.8%) snorted cocaine and 82 (51.2%) of crack. In relation to social and health aspects, crack users were older (p = 0.028), with less years of study (p = 0.042), unemployed (p = 0.05), homeless (p < 0,001), history of previous treatments (p = 0.019), low monthly income (p <0.001), income incompatible with expenses (p = 0.002), more involved in robbery (p = 0.009), suffered aggression (per person known and unknown (p = 0.005 and p = 0.014), witnessed aggression / homicide (p = 0.030), slept in shelters (p = 0.011), trouble sleeping (p = 0.007), hallucinations (p> 0.001) and aggressiveness (p = 0.031). The snuffed cocaine users differed only because they had greater contact with close friends (p = 0.007). Regarding the drug use, crack users had a longer time of use in the life of tobacco (p = 0.032) and marijuana (p = 0.047), a higher frequency of crack use (p = 0.009). In the results of the multivariate analysis, the adult individuals (OR 3.1 95% CI 1.50, 6.7) and homeless (OR 4.5 95% CI 1.49, 13.61) presented increased odds of use crack. Regarding the final evaluation of ASI, It was found that crack users presented high levels of problems in the areas of Employment (p = 0.005) and Psychiatric (p = 0.003). The levels of alcohol, drug and fissure problems (AUDIT, SDS, CCQ-B) did not differ among cocaine users, resulting in increased levels of severity independent of the route of use, with the exception of SADD. From the correlations between the ASI and the instruments, the Alcohol use positively correlated with all the instruments, the Drug area and the results of the AUDIT, SDS and CCQ-B, the Family area with CCQ- B, the Psychiatric area with SDS and CCQ-B, the Social Problems area with SDS and CCQ-B. The Medical area was negatively correlated with SDS. The use of cocaine showed various severity levels of drug dependence and problems in the areas of employment and livelihood, alcohol and drug use, social legal status, and mental health
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.