• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2007.tde-18102007-170157
Documento
Autor
Nome completo
Karla Selene López García
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Costa Junior, Moacyr Lobo da (Presidente)
Furtado, Erikson Felipe
Luis, Margarita Antonia Villar
Santos, Claudia Benedita dos
Santos, Jair Licio Ferreira
Título em português
Competência social, dificuldades interpessoais e consumo de drogas em adolescentes escolares de Monterrey, N.L. México
Palavras-chave em português
Adaptação Transcultural
Adolescentes Escolares
Competência Social
Consumo de Drogas
Dificuldades Interpessoais
Resumo em português
Estudo descritivo, correlacional, cujos objetivos foram realizar a adaptação transcultural para México dos instrumentos Teenagee Inventory of Social Skills (TISS) e o Cuestionario de Evaluación de Dificultades Interpersonales en la Adolescencia (CEDIA) e identificar as características pessoais, familiares e sociais (competência social e dificuldades interpessoais) que podem influenciar o consumo de drogas em adolescentes escolares de Monterrey, N. L. México. Seguiram-se as etapas metodológicas para a adaptação transcultural: 1) Tradução, 2) Retrotradução, 3) Revisão por um comitê de especialistas 4) Aplicação de uma prova piloto e analise das propriedades psicométricas de validação e confiabilidade dos instrumentos TISS e CEDIA, numa amostra de 1.221 estudantes de ensino fundamental. Os resultados encontrados mostraram que o instrumento TISS é uma ferramenta confiável na avaliação da competência social, obtendo-se valores de consistência interna aceitáveis ao aplicar-se em adolescentes escolares mexicanos. As Inter-correlações entre as subescalas de conduta pró-social e anti-social demonstraram ser negativas e estatisticamente significativas, o que confirma a existência de domínios de condutas diferentes, além de verificar a existência de dois fatores através da análise fatorial aplicada ao instrumento TISS. Em relação ao Questionário CEDIA, encontraram-se adequadas propriedades psicométricas, elevada confiabilidade e valores aceitáveis do coeficiente Alpha de Cronbach para a escala total e cada uma das subescalas de dificuldades interpessoais (assertividade, relações heterossexuais, falar em público, relações familiares e relações com amigos), indicaram-se coeficientes de correlação positivos e significativos entre as subescalas; e se afirmou a natureza multidimensional do questionário CEDIA. Por outro lado, apresentaram-se diferenças significativas da conduta pró-social e antisocial segundo sexo, idade e escolaridade. Além de encontrar diferenças das dificuldades interpessoais segundo sexo e idade nos adolescentes. Em relação ao consumo de drogas legais alguma vez em sua vida, mais do 40,0% consumiu bebidas alcoólicas, 36,2% consumiu tabaco. Sobre às drogas ilegais, assinalou-se que 2,4% usaram inalantes, 2,0% experimentaram maconha e 0,8% consumiram cocaína alguma vez em sua vida. Não se encontraram diferenças de consumo de drogas por sexo. No entanto encontraram-se diferenças de consumo de tabaco nos adolescentes escolares por idade, escolaridade e ocupação e ou viver ou não com o pai. Identificou-se que mais do 80,0% apresentava muito baixa dependência de consumo de tabaco através do questionário FAGESTROM. Em relação ao consumo de álcool, os homens mostram mais alta proporção de consumo atual, destacando-se diferenças de consumo por idade e escolaridade. O instrumento AUDIT mostrou que mais do 30,0% apresentava consumo de álcool em risco, 14,8% dos participantes apresentaram sintomas de dependência e 29,7% manifestavam danos relacionados ao consumo de álcool. Em relação ao consumo de drogas ilegais não se apresentaram diferenças nas variáveis do estudo. Observou-se que quanto a maior conduta pró-social menor é o consumo de drogas nos adolescentes. Encontrou-se relação da conduta anti-social com o consumo de álcool e drogas ilícitas. As dificuldades interpessoais não apresentaram relação com o consumo de drogas. As variáveis que têm a probabilidade de predizer o consumo de tabaco, são idade, sexo, conduta anti-social, dificuldades interpessoais para falar em público e relações heterossexuais. Referente ao consumo de álcool, as variáveis que predizem o consumo são idade, sexo, escolaridade, conduta anti-social, dificuldades interpessoais na assertividade, relações heterossexuais, relações familiares e relações com amigos. Mostrou-se que a conduta anti-social é a única variável que tem a probabilidade de predizer o consumo de drogas ilícitas nos adolescentes escolares.
Título em inglês
Social Competence, Interpersonal Difficulties and Drugs Consumption among Adolescent Students in Monterrey, Nuevo León, Mexico.
Palavras-chave em inglês
Adolescent Students
Cross -Cultural Adaptation.
Drugs Consumption
Interpersonal Difficulties
Social Competence
Resumo em inglês
This descriptive, correlational study aimed to carry out the cross-cultural adaptation of the instruments Teenage Inventory of Social Skills (TISS) and the Questionnaire of Interpersonal Difficulties in Adolescence (QIDA), besides identifying the personal, family and social characteristics (social competence and interpersonal difficulties) that can influence drugs consumption among adolescents of school age in Monterrey, N. L. Mexico. The methodological steps were followed for the cross-cultural adaptation: 1) Translation, 2) Retro-translation, 3) Revision for a committee of specialists and finally the application of a pilot proof of the TISS and QIDA instruments, in a sample of 1221 secondary-school students. The results show that the TISS instrument is a reliable tool to assess social competence. Acceptable internal consistency values were obtained when applied to Mexican adolescent students. The intercorrelations between the prosocial and antisocial conduct subscales showed to be negative and statistically significant, which confirms the existence of different conduct domains, besides verifying the existence of two factors through the factorial analysis applied to the TISS instrument. As to the QIDA Questionnaire, adequate psychometric properties were found, as well as high reliability and acceptable values of Cronbach's Alpha for the total scale and for each of the interpersonal difficulty subscales (assertiveness, heterosexual relations, talking in public, family relationships and relationships with friends), with positive correlation coefficients between the subscales; and the multidimensional nature of the QIDA questionnaire was affirmed. On the other hand, significant differences in prosocial and antisocial conduct appeared according to gender, age, and education level. Moreover, differences in interpersonal difficulties were found depending on the adolescents' gender and age. With respect to drugs consumption at some time in their life, more than 40% had consumed alcoholic beverages and 36.2% tobacco. What illegal drugs are concerned, 2.4% had used inhalants, 2.0% had experimented marihuana and 0.8% had consumed cocaine at some time in their life. No differences in drugs consumption were found according to gender. However, differences in tobacco consumption were found among the adolescent students depending on age, education level, occupation and living with the father or not. It was also identified that more than 80.0% presented very low dependence on tobacco consumption through the FAGESTROM questionnaire. As to alcohol consumption, men reported the highest level of current consumption, highlighting consumption differences according to age and education level. The AUDIT instrument showed that more than 30.0% presented hazardous alcohol consumption, 14.8% of participants displayed symptoms of addiction and 29.7% manifested damage related to alcohol consumption. What the consumption of illegal drugs is concerned, no differences were found in the study variables. It was observed that a higher level of prosocial conduct corresponded to a lower level of alcohol consumption among the adolescents. A relation was found between antisocial conduct and the consumption of alcohol and illegal drugs. Interpersonal difficulties did not reveal a relation with drugs consumption. It should be appointed that the variables with probability of predicting tobacco consumption were age, gender, antisocial conduct, interpersonal difficulties to talk in public and heterosexual relations. As to alcohol consumption, predicting variables were age, gender, education level, antisocial conduct, interpersonal difficulties related to assertiveness, heterosexual relations, family relationships and relationships with friends. It was shown that antisocial conduct was the only variable with probability to predict illegal drugs consumption in the adolescent students.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.