• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2014.tde-07012015-132827
Documento
Autor
Nome completo
Bianca Cristina Ciccone Giacon
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Galera, Sueli Aparecida Frari (Presidente)
Angelo, Margareth
Colvero, Luciana de Almeida
Zago, Marcia Maria Fontao
Zanetti, Ana Carolina Guidorizzi
Título em português
O significado do adoecimento mental, atribuído pelas famílias, no contexto da adolescência
Palavras-chave em português
Enfermagem familiar
Enfermagem psiquiátrica
Esquizofrenia
Pesquisa qualitativa
Prevenção primária
Resumo em português
Introdução: O primeiro episódio psicótico na adolescência é um indicador de possível ocorrência de esquizofrenia. Infelizmente, pessoas vivenciando os sintomas iniciais de psicose raramente buscam tratamento, ficando esta responsabilidade principalmente para seus familiares. Objetivo: Analisar os significados atribuídos ao adoecimento mental, no contexto da adolescência, pelos familiares de jovens que vivenciaram o primeiro episódio psicótico. Referencial Teórico-Metodológico: Adotou-se o Interacionismo Simbólico e a Narrativa Eles se articulam pois ambos focalizam as relações familiares, permitindo analisar os dados a partir desta perspectiva. Método: Optou-se por entrevistar famílias de jovens que passaram pela primeira internação psiquiátrica, em decorrência do primeiro episódio psicótico. As famílias foram recrutadas a partir de dois serviços de internação psiquiátrica. Foram entrevistados 13 familiares de 11 jovens. Resultados: Com relação aos participantes do estudo, pôde-se observar um predomínio de mães nas entrevistas, o uso de drogas antes da primeira internação por oito dos 11 jovens adoecidos, a dificuldade dos jovens em seguirem a escola e o tratamento e a presença de algum transtorno mental na família atual ou estendida. As mudanças de comportamento que antecedem a instalação do primeiro episódio psicótico ocorreram dentro do contexto de vida familiar. As famílias explicaram as mudanças de comportamento observadas em seus jovens por meio da história de vida da família e do adoecido. Não pensaram em adoecimento. Os significados foram construídos de acordo com as crenças familiares sobre o impacto de eventos, que ocorreram na família, na vida no jovem adoecido. Discussão: Ao explicar as mudanças de comportamento do jovem adoecido por meio de sua história inscrita no contexto familiar as famílias tornaram-se mais flexíveis e inclusivas. A construção desses significados reforça o papel de cuidadora da família possibilitando que ela enfrente o contexto de mudança de comportamento. Porém, por outro lado, o papel cuidador pode retardar a procura por ajuda especializada. A literatura aponta que a família é uma variável importante no tempo de demora para procurar tratamento. Porém ainda se conhece pouco sobre esta influência. Esta pesquisa apontou que a significação das alterações de comportamento do jovem por meio de sua história de vida pode implicar em demora para buscar tratamento. Assim como outras pesquisas este estudo mostrou que inicialmente as famílias não perceberam as mudanças de comportamento de seu jovem como adoecimento. Esta pesquisa revelou que os significados foram construídos a partir da história de vida familiar. Este resultado difere dos resultados de outros estudos que indicam explicações relacionadas à fase de adolescência, uso de droga, depressão ou estresse. Conclusão: Ao adotar a pesquisa interpretativa para analisar os significados atribuídos ao adoecimento mental, no contexto da adolescência, pelos familiares de jovens que vivenciaram o primeiro episódio psicótico esta pesquisa contribui com o conhecimento indicando o papel da história de vida na construção de crenças e significados adotados pela família para enfrentar o adoecimento. Este processo de significação pode influenciar no tempo de demora para procurar iniciar o tratamento
Título em inglês
The meaning of mental illness, attributed by the families, in the context of the adolescence
Palavras-chave em inglês
Family nursing
Primary prevention
Psychiatric nursing
Qualitative research
Schizophrenia
Resumo em inglês
Introduction: The first psychotic episode during adolescence is a indicative of possible occurrence of schizophrenia. Unfortunately, people that experience the first symptoms of phychosis seldom look for treatment, what turns the responsabilty towards the others family members. Purpose: Analyze the signification associated to mental illness, in the context of adolescence, by the family members of the adolescent that suffered the first psycothic episode. Referencial Theoretical-Methodological: It was used the symbolic interactionism and the narrative. They combine with each other once both of them focus on the familes' relations, allowing to analyze the data from this perspective. Method: It was chosen the process of interviewing the families of the adolescents that suffered the first psychiatric hospitalization, as a consequence of the first psycothic episode. The families were recruited from the two services of psychiatric hospitalization. 13 family members of 11 adolescents were interviewed. Results: Regarding the participants of the study, it was possible to observe the predominance of moms participating in the interviews; the use of drugs before the first hospitalization by eight of the 11 sick adolescents; the difficulty of the latter in continuing to follow the school and the treatment, besides the presence of certain mental disorder at the current family. The behavior changes that preceded the occurrence of the first psychotic episode took place inside the family life context. Those families explained the behavior changes of their adolescents through the families' - and the ill adolescent's - life story. They did not considerate the illness itself. The signification was constructed taking into consideration the families' beliefs of the impact of the events that took place among them, in the life of the sick adolescent. Discussion: When explaining the behavior changes of the ill adolescent via their story enrolled in the family context, those families became more flexible and inclusive. The construction of those meanings reinforces the role of the mom as the family leader, allowing her to go through the context of behavior changing. On the other hand, however, the leader role can delay the demand for specialized help. The literature says that the family is an important variable on determining how long it takes to look for treatment. Nevertheless, few is known by this so-called influence. This study showed that the meaning of the alterations at the adolescent's behavior changing, taking into consideration their life story, can imply a delay when looking for treatment. As in other researches, this study showed that originally the families did not perceived the behavior changes of the ill adolescent as illness. This study revealed that the signification was constructed from the family's life story. This result differs from the others that use as explanation for the disease the youth period, use of drugs, depression or stress. Conclusion: By adopting the interpretative study to analyze the signification attributed to mental illness, in the context of adolescence, by the adolescents' family members that experienced the first psychotic episode, this study contributed with knowledge, indicating the role of the family's story of life in the construction of beliefs and meanings adopted by that family when facing the illness. This process of signification can influence on the delay of looking and initiating the proper treatment
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.