• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2014.tde-06022015-194352
Documento
Autor
Nome completo
Maraiza Mitie de Macedo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Souza, Jacqueline de (Presidente)
Luis, Margarita Antonia Villar
Rosa, Adalberto Jesus Silva da
Título em português
O perfil das crianças e adolescentes usuários de álcool e/ou outras drogas atendidas em um pronto socorro e a percepção da equipe de enfermagem sobre o processo de trabalho nesta unidade
Palavras-chave em português
Adolescentes
Drogas de abuso
Emergência psiquiátrica
Saúde mental
Resumo em português
A principal causa dos atendimentos psiquiátricos de emergência às crianças e adolescentes é o comportamento agressivo, presente inclusive no abuso/ intoxicação por drogas. As unidades de emergência que atendem esta clientela lidam com o imediatismo das situações de saúde, somados às dificuldades inerentes ao manejo das questões relacionadas ao uso de substâncias e a complexidade do processo de trabalho para esta demanda neste setor. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar os atendimentos de emergência psiquiátrica às crianças e adolescentes com transtornos pelo uso de substâncias, analisando os aspectos operacionais e emocionais relacionados ao trabalho da equipe de enfermagem no cuidado a esta clientela, no Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas de Marília no período de 2000 a 2011. Trata-se de um estudo na combinação das abordagens quantitativa e qualitativa, dividido em duas fases, cuja primeira foi quantitativa, com um estudo transversal, descritivo exploratório a partir de dados secundários referentes aos atendimentos de emergência psiquiátrica relacionados ao uso de substâncias para menores de 18 anos. A segunda fase foi qualitativa, também transversal, descritiva e exploratória na qual foi utilizada a técnica de entrevista semiestruturada para a coleta de dados. Foram realizados 4.198 atendimentos de emergência psiquiátrica para crianças e adolescentes, 1.010 foram por problemas relacionados ao uso de álcool e/ou outras drogas, sendo o ano de 2011 o que mais registrou atendimentos. A idade prevalente foi dos 10 aos 17 anos, com predomínio dos 16 anos de idade, da cor branca, cursando o Ensino Fundamental, religião católica e predomínio do consumo de múltiplas drogas. Dentre os profissionais de enfermagem que lidam com esta demanda, participaram das entrevistas 6 enfermeiros e 25 auxiliares de enfermagem. Para a maioria dos participantes, não há diferença entre o atendimento de crianças e adolescentes com adultos, quando há, justificam pelas emoções e sentimentos que esta clientela desperta. O acolhimento se dá com contenção física e química e consulta médica. Os saberes especificados foram o conhecimento teórico/prático, ética profissional e habilidade de comunicação. Foram citadas tecnologias leve-duras, como agilidade, postura firme, observação e atenção. Já as tecnologias leves foram citadas a abertura para diálogo, paciência, discernimento, afetividade, discrição e humanização. Identificaram-se também desafios para a realização destes atendimentos, como a carência de melhorias nos aspectos físico-estruturais e da própria organização do processo de trabalho, a falta de privacidade para o atendimento, o número reduzido de profissionais de enfermagem e a falta de treinamento/capacitação. Foi citada uma sala específica da psiquiatria e também o próprio corredor, como locais de atendimento. Conclui-se que os resultados do presente estudo contribuem com o contexto das políticas e práticas em saúde relacionadas ao uso de substâncias, pois fornece um panorama sobre a emergência desta problemática entre os adolescentes. Considerando o papel central da enfermagem nestes setores, os resultados possibilitarão uma reflexão crítica sobre a sua responsabilização em relação às possíveis atividades preventivas, a adequação do cuidado de enfermagem a essa clientela e, sobretudo sua responsabilidade em relação ao desfecho destes atendimentos
Título em inglês
The profile of children and adolescents use alcohol and/or drug treated at an emergency department and the perception of the nursing staff on the process of working on this unit
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Drug abuse
Mental health
Psychiatric emergency
Resumo em inglês
The main cause of psychiatric emergency care to children and adolescents is aggressive behavior, even in this abuse/drug intoxication. Emergency department that serve these clients deal with the immediacy of health situation, added to the difficulties inherent in the management of related to substance use issues and the complexity of the work process for this demand in this sector. The present study aimed to characterize the psychiatric emergency room visits for children and adolescents with substance use disorders by analyzing the operational and emotional aspects related to the work of the nursing staff in caring for these clients in the Emergency Room of the Hospital das Clinicas Marília in the period 2000-2011. This is a study on the combination of quantitative and qualitative approaches, divided into two phases, the first was quantitative, with a cross-sectional study, exploratory descriptive from secondary data relating to emergency treatment psychiatric related to substance use for children under 18 years. The second phase was qualitative, also cross sectional, descriptive and exploratory technique in which semi-structured interviews for data collection was used. 4,198 psychiatric emergency calls were made for children and teenagers, 1,010 were for problems related to alcohol and/or other drugs, and the year 2011 which recorded more visits. The prevalent age was 10 to 17 years, with predominance of the 16-year-old, white color, attending elementary school, Catholic religion and prevalence of polydrug use. Among the nurses who deal with this demand, participated in the interviews 6 nurses and 25 nursing assistants. For most participants, there is no difference between caring for children and adolescents with adults, when there justify the emotions and feelings this arouses clientele. The host is with physical restraint and chemical and medical consultation. The knowledge specified were the theoretical/practical knowledge, professional ethics and communication skills. Soft-hard technologies, such as agility, firm stance, observation and attention were mentioned. Have light technologies were cited openness to dialogue, patience, understanding, affection, discretion and humanization. We identified also challenges to achieving these cases, as the lack of improvements in physical and structural aspects of the organization of the work process, the lack of privacy for the service, the small number of nurses and lack of training/training. A specific room of psychiatry and the hall itself was also cited as areas of care. We conclude that the results of this study contribute to the context of policies and health practices related to substance use it provides an overview of the emergence of this problem among teenagers. Given the central role of nursing in these sectors, the results allow for a critical reflection on its accountability to possible preventive activities, the adequacy of nursing care to these clients and especially their responsibility in relation to the outcome of these consultations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-02-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.