• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.18.2008.tde-07082008-114321
Documento
Autor
Nome completo
Ive Ciola Ferraz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2008
Orientador
Banca examinadora
Calijuri, Maria do Carmo (Presidente)
Camara, Carla Daniela
Gessner, Alaí­de Aparecida Fonseca
Título em português
Estudo da comunidade bentônica como ferramenta bioindicadora da qualidade da água em um rio de pequena ordem (rio Canha, baixo Ribeira de Iguape, SP)
Palavras-chave em português
Baixo Ribeira de Iguape
Comunidade bentônica
Contínuo fluvial
Qualidade da água
Rio Canha
Resumo em português
Este estudo inseriu-se em um projeto temático que visou analisar a sustentabilidade dos recursos hídricos no baixo Ribeira de Iguape (SP), uma das poucas áreas remanescentes de Mata Atlântica do estado de São Paulo, sendo a microbacia do rio Canha, a região de maior enfoque na presente pesquisa. A avaliação da dinâmica longitudinal das variáveis físicas e químicas de rios e riachos pode fornecer subsídios para estudos que visam o melhor entendimento das características ecológicas de diversos grupos de organismos, como os bentônicos. Com o objetivo de avaliar a comunidade bentônica como ferramenta bioindicadora da qualidade da água no rio Canha, foram realizadas duas coletas caracterizando períodos hidrológicos distintos (janeiro, considerado como chuvoso e abril, como seco) em 8 estações amostrais ao longo do rio. Nessas estações foram avaliadas as características hidráulicas, físicas e químicas dos compartimentos água e sedimento. O rio Canha não recebe aporte pontual de poluição, seguindo em geral, os preceitos do contínuo fluvial proposto por Vannote et al. (1980). A vazão esteve intimamente relacionada ao regime pluviométrico da região, no entanto, a velocidade de escoamento não registrou variação sazonal esperada devido a possíveis modificações na secção transversal do rio. Os resultados mostraram variações espaço-temporais nas variáveis físicas e químicas da água e do sedimento do rio Canha, além disso, foi possível dividir o eixo longitudinal do rio em três regiões: nascente, médio e baixo curso. A água pode ser considerada de boa qualidade, demonstrando que a interferência antrópica ainda não comprometeu o sistema lótico estudado. Nitrogênio total (Kjedahl) e amoniacal foram representativos, caracterizando fontes de poluição recentes (aporte difuso de esgoto clandestino e lixiviação da agricultura) principalmente nas estações mais a jusante. A comunidade bentônica apresentou elevada riqueza e índice de diversidade, sendo a família Chironomidae dominante principalmente, com os gêneros Nanocladius e Cricotopus. A variação desta comunidade foi maior no eixo espacial do que no temporal e demonstrou também estar de acordo com a teoria do contínuo fluvial. As principais forças que influenciaram e determinaram a estrutura da comunidade bentônica foram a presença ou não de vegetação ciliar, a entrada de matéria orgânica de origem antrópica e o tipo de substrato. Entretanto, a variação sazonal e os fatores hidráulicos também exerceram influência demonstrando que rios de pequeno porte respondem mais prontamente a interferências externas.
Título em inglês
Study of the benthic community as a bioindicator tool of water quality in a small order river (Canha river, low Ribeira de Iguape valley, São Paulo, Brazil)
Palavras-chave em inglês
Benthic community
Canha river
Low Ribeira de Iguape valley
Quality of water
River continuum
Resumo em inglês
This study is part of a thematic project that aimed at analyzing the sustainability of water resources in low Ribeira de Iguape valley (one of the few remaining areas of Atlantic Forest in the state of São Paulo), the micro basin of the Canha river being the focal region in this work. The evaluation of the longitudinal dynamics of physical and chemical variables of rivers and streams may provide important raw material for studies that aim at a better understanding of the ecological characteristics of several groups of organisms, such as benthic ones. In order to evaluate if the benthic community might be used as a bioindicator of water quality in the Canha river, two collections were made in two distinct hydrological periods (January: rainy; April: dry) at 8 stations along the river. The hydraulic, physical and chemical characteristics of the water and sediment were analyzed at each one of the 8 stations. The Canha river is not influenced by punctual inputs of pollution, following the principles of the river continuum proposed by Vannote et al. (1980). The flow was intimately related to the raining regime of the region, but the drainage speed did not show the expected seasonal variation, possibly due to modifications in the cross-section of the river. The results have also shown variation in space and time in physical and chemical features of the water and sediment of the Canha river, and it was also possible to divide the longitudinal axis of the river in three parts: headwater, mid and low courses. The water can be considered to be of good quality, showing that the anthropic interference did not greatly affect the lothic system studied. The total nitrogen (Kjedahl) and amoniacal were represented in our samples, characterizing sources of recent pollution (diffuse influx of illicit waste and lixiviation of crops), mainly at the stations located downstream. The benthic community showed a high richness and diversity. The family Chironomidae was the dominant taxon, being represented mainly by the genus Nanocladius and Cricotopus. The community varied more in space than in time, and followed the pattern expected by the river continuum concept. The main features that influenced and determined the structure of the benthic community were (1) the presence or not of vegetation bordering the river, (2) the influx of organic material of anthropic origin and (3) the type of substrate. However, the seasonal variation and hydraulic features also influenced, demonstrating that smaller rivers respond faster to external influences.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Ferraz2008.pdf (9.57 Mbytes)
Data de Publicação
2008-09-11
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • Bottino, Flávia, et al. Calibration of QUAL2K model in brazilian micro watershed: effects of the land use on water quality [doi:10.4322/actalb.2011.011]. Acta Limnologica Brasiliensia [online], 2010, vol. 22, p. 474-485.
  • Bottino, F., et al. Influence of hydrological regime and land use in total nitrogen loads of Canha River, São Paulo, Brazil. In 2nd International Multidisciplinary Conference on Hydrology and Ecology (HydroEco 2009), Viena, 2009. Anais 2nd International Multidisciplinary Conference on Hydrology and Ecology (HydroEco 2009).Viena : Bruthans-Kovar-Nachtnebel, 2009. Abstract.
  • BENASSI, Roseli Frederigi, et al. Fatores físicos, químicos e comunidade bentônica no sedimento de um sistema de áreas alagáveis naturais na planície de inundação do rio Jacupiranguinha em períodos hidrológicos distintos. In Calijuri, Maria do Carmo, Miwa, Adriana Cristina Poli, e Falco, Patricia Bortoletto. Subsídios para a sustentabilidade dos recursos hídricos: um estudo de caso em sub-bacias do Baixo Ribeira de Iguape, São Paulo, Brasil. Organizador. {CidadeEditora}2009{Volume}. cap. 1, p. 139-158.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-07082008-114321/
  • CUNHA, Davi Gasparini Fernandes, et al. Comparação entre as características químicas do sedimento dos rios Jacupiranga, Jacupiranguinha, Pariquera-Açu, e Canha, Vale do rio Ribeira de Iguape, SP. In Calijuri, Maria do Carmo, Miwa, Adriana Cristina Poli, e Falco, Patricia Bortoletto. Subsídios para a sustentabilidade dos recursos hídricos: um estudo de caso em sub-bacias do Baixo Ribeira de Iguape, São Paulo, Brasil. Organizador. São Carlos : Escola de Engenharia de São Carlos, 2009{Volume}. cap. 1, p. 109-121.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-07082008-114321/
  • MOCCELLIN, Juliana, et al. Comparação entre as características físicas e químicas da água dos rios Jacupiranga, Jacupiranguinha, Pariquera-Açu e Canha, Vale do Ribeira de Iguape, SP. In Calijuri, Maria do Carmo, Miwa, Adriana Cristina Poli, e Falco, Patricia, Bortoletto. Subsídios para a sustentabilidade dos recursos hídricos: um estudo de caso em sub-bacias do Baixo Ribeira de Iguape, São Paulo, Brasil. Organizador. {CidadeEditora}2009{Volume}. cap. 1, p. 87-108.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18138/tde-07082008-114321/
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.